Capacitação Técnica e Competitividade na Petroquímica Brasileira nos anos 1990: O Caso de Camaçari - BA

Lindaura Maria de Santana, Lia Hasenclever, José Manoel Carvalho de Mello

Resumo


O artigo enfoca e avalia a importância da capacitação tecnológica na estratégia de empresas petroquímicas selecionadas do pólo de Camaçari, na Bahia. Para tanto analisa as variáveis P&D e qualificação profissional na estratégia para a competitividade dessas empresas nos anos 1990, após a abertura comercial e a reestruturação patrimonial, através de dados secundários e de uma pesquisa de campo com entrevistas abertas. Concluiu-se que os investimentos feitos em P&D e na qualificação profissional apresentam-se tímidos, destinando-se principalmente para inovações incrementais. No entanto, é possível inferir que há um certo esforço em capacitação tecnológica por parte da maioria das empresas pesquisadas, principalmente as empresas produtoras de petroquímicos finais, embora seja necessário vencer muitos desafios em relação à eficiência produtiva, rentabilidade e competitividade no mercado interno e externo.

Palavras-chave


Pesquisa e Desenvolvimento; Qualificação Profissional; Inovação Tecnológica; Capacitação Tecnológica; Pólo Petroquímico

Texto completo:

PDF


##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Brasil

UNICAMP 

ISSN Eletrônico: 2178-2822
ISSN Impresso: 1677-2504
Revista Brasileira de Inovação - Departamento de Política Científica e Tecnológica/Instituto de Geociências - UNICAMP
Caixa Postal 6152 - CEP 13083-870 - Campinas - SP - Brasil - rbi@ige.unicamp.br - Tel (19) 3521-5167 / Fax (19) 3521-4555