As Interações entre o Setor Saúde e a Saúde Mental a Partir das Estatísticas de Ciência e Tecnologia

Catari Vilela Chaves

Resumo


A partir da literatura de economia da tecnologia, este artigo enfoca a dimensão setorial do Sistema Nacional de Inovação (NSI, na sigla em inglês) com ênfase no setor saúde e sua conexão com a saúde mental. Com base nos indicadores tradicionais de Ciência e Tecnologia C&T (artigos e patentes, respectivamente) aplica-se o método de clusters hierárquicos para investigar as características e distribuições dos países. Identifica-se uma descontinuidade científico-tecnológica entre o grupo de países mais desenvolvidos e os menos desenvolvidos com relação ao setor saúde, indicando peculiaridades desse setor e possíveis problemas específicos para catching up. O Brasil apresenta produção científica e tecnológica em saúde, mas apenas produção científica em saúde mental. Espera-se que o País aproveite seu potencial científico e avance no sentido de incentivar o setor produtivo na área.

Palavras-chave


Economia e Saúde; Economia e Saúde Mental; Análise de Cluster; Sistema de Inovação em Saúde

Texto completo:

PDF


##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Brasil

UNICAMP 

ISSN Eletrônico: 2178-2822
ISSN Impresso: 1677-2504
Revista Brasileira de Inovação - Departamento de Política Científica e Tecnológica/Instituto de Geociências - UNICAMP
Caixa Postal 6152 - CEP 13083-870 - Campinas - SP - Brasil - rbi@ige.unicamp.br - Tel (19) 3521-5167 / Fax (19) 3521-4555