Dos homens e dos bois: genética e transmissão de substâncias na pecuária de gado de elite

  • Natacha Simei Leal Universidade de São Paulo

Resumo

Este trabalho anseia discutir aspectos da bovinocultura de reprodutores, comumente nomeada como pecuária de gado de elite. Tais reses, de elite, são produzidas para funcionarem como modelos genéticos e genealógicos capazes de aprimorar a qualidade dos espécimes comuns, que são encaminhados para o abate. Alguns enunciados, utilizados por veterinários, técnicos e criadores para explicar os méritos fenotípicos e reprodutivos dos animais de elite, também são acionados para justificar o sucesso de pecuaristas deste ramo. No universo da pecuária de elite, homens e bois produzem e trocam saberes. Atributos e substâncias presentes na genética e no sangue de certas famílias, bovinas ou humanas, passíveis de serem transmitidos de geração em geração, seriam capazes de explicar tanto as qualidades físicas, reprodutivas e de temperamento dos touros e vacas de elite, quanto o êxito nos negócios e o conhecimento sobre o gado de alguns pecuaristas. A partir de autores que pensaram domesticação, transmissão de substâncias e parentesco, e das explicações nativas sobre as ideias de sangue e genética, esta comunicação quer descrever intercâmbios e aproximações entre as trajetórias de homens e bois que compõem a elite da pecuária brasileira.

Publicado
2014-08-25