Controvérsias em torno da pílula anticoncepcional: usos e recusas do medicamento por jovens mulheres das classes médias urbanas

  • Virgínia Squizani Rodrigues

Resumo

Quase 60 anos após a inserção da pílula anticoncepcional no Brasil, o que mudou? Este estudo parte da curiosidade em compreender por que jovens mulheres adultas, sexualmente ativas, vêm recusando o uso da pílula anticoncepcional enquanto método contraceptivo nos anos mais recentes. Até onde se pode observar durante o trabalho de campo, tratam-se, em sua maioria, de mulheres heterossexuais, pertencentes às classes médias urbanas que não necessariamente desejam uma gravidez nesse momento de suas vidas. Com o intuito de melhor compreender os motivos que as levam a essa recusa, parto em busca de narrativas de mulheres
que tanto fazem uso, quanto recusam o uso da pílula anticoncepcional, na tentativa de mapear as controvérsias em torno do medicamento em questão.

Publicado
2019-07-17
Seção
ST 03 - Coproduções contemporâneas: Intervenções biotecnológicas sobre o corpo, gênero e sexualidade