Mundos em fuga: nos caminhos dos Pataxó de Gerú Tucunã

  • Antônio Augusto Oliveira Gonçalves

Resumo

Neste texto, parte-se de um exercício etnográfico iniciado na Terra Indígena Gerú Tucunã do povo pataxó, no município de Açucena – Minas Gerais. O que me moveu ao Leste, foi, dentre outras coisas, a possibilidade de descrever as práticas de habitar dos Pataxó e suas relações com as alteridades, humanas e não humanas, que atravessam o seu mundo e repercutem de diferentes maneiras sobre a sua condição de pessoa. O grupo de 65 indígenas que hoje vive no Parque Estadual do Rio Corrente, onde se localiza a TI Gerú Tucunã, se deslocou da TI Fazenda Guarani para Açucena, em julho de 2010. Nessas observações etnográficas, além de registrar narrativas sobre os seres da cosmologia local, também tenho me inclinado a compreender as distintas razões, ecológicas, espirituais e ontológicas que os moveram na busca de um novo lugar para viver.

Publicado
2019-07-17
Seção
ST 09 - Contaminações multiespecíficas: narrativas de mundos em ebulição