A interação entre conhecimentos em um Sistema Territorial de Inovação periférico​: o caso da Indicação Geográfica do Queijo Canastra

  • Letícia da Silva Bastos
  • Flávia Luciane Consoni
  • Fernando Campos Mesquita
Palavras-chave: Conhecimento tradicional; Conhecimento científico; STI; Indicação Geográfica (IG); Queijo Canastra, Traditional knowledge; Scientific knowledge; IST; Geographical Indication; Queijo Canastra.

Resumo

origem de produtos ou serviços quando o local tenha se tornado conhecido ou quando determinada característica ou qualidade do produto ou serviço se deve a sua origem. O Queijo Canastra, que desde 2008 já era considerado Patrimônio Imaterial do Brasil, recebeu em 2012 a certificação de Indicação de Procedência pelo INPI. O presente trabalho teve como objetivo identificar e caracterizar as interações entre conhecimentos que contribuem para a estruturação do Sistema Territorial de Inovação (STI) em que está envolvido esse tipo de queijo. A base metodológica é a revisão bibliográfica e seu foco foi nos impactos da certificação no modo de fazer artesanal do queijo e no desenvolvimento de um STI. Para direcionar a análise dos resultados utilizou-se o arcabouço teórico ligado ao conceito de STI, num contexto periférico, associado à agropecuária de pequena produção. Dentre os resultados pode-se ressaltar que a revitalização de costumes e tradições como forma de se adequar às exigências dos órgãos de certificação é cada vez mais comum e, na maioria das vezes, requer apoio de instituições públicas e privadas, em geral, de ensino e pesquisa. Percebeu-se que o Queijo Canastra IG estabelece um conjunto de relações entre pessoas (com conhecimento tradicional, técnico e científico), instituições diversas, produto e território. Sendo que, todos esses elementos contribuem para a constituição de um STI.

 

ABSTRACT – Geographical Indication (GI) is an industrial property asset used to identify the origin of products or services when the place has become known or when a particular feature or quality of the product or service is due to its origin. The Canastra Cheese, which since 2008 was already considered Intangible Heritage of Brazil, received in 2012 the certification of Indication of Origin by INPI. The present work aimed to identify and characterize the interactions between knowledge that contribute to the structuring of the Territorial Innovation System (TIS) in which this type of cheese is involved. The methodological basis is the literature review and its focus was on the impacts of certification on cheese making and the development of an ITS. To guide the analysis of the results we used the theoretical framework linked to the concept of TIS, in a peripheral context, associated with small-scale agriculture. Among the results, it can be emphasized that the revitalization of customs and traditions as a way of adapting to the requirements of certification bodies is increasingly common and, in most cases, requires support from public and private institutions, in general, teaching. and research. It was noticed that Canastra IG Cheese establishes a set of relationships between people (with traditional, technical and scientific knowledge), diverse institutions, product and territory. Since all these elements contribute to the constitution of an TIS.

Publicado
2020-08-18
Seção
ST-01 Sistemas territoriais de inovação, inclusão e sustentabilidade