Caracterização macro e micromorfológica de paleossolos carbonáticos da formação Marília em Minas Gerais

Autores

  • Diego Sullivan de Jesus Alves Universidade Estadual de Campinas
  • Diego Luciano do Nascimento Universidade Estadual de Campinas
  • Francisco Sergio Bernardes Ladeira Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1770

Palavras-chave:

Calcretes. Paleopedologia. Bacia Bauru

Resumo

A Formação Marília, unidade de topo da Bacia Bauru, é importante registro da dinâmica paleoambiental durante o Cretáceo Superior e conta com grande número paleossolos carbonáticos preservados entre seus litotipos. Com objetivo de compreender a importancia deste material, foram selecionados cinco paleossolos localizados nas proximidades da cidade de Campina Verde (MG), com objetivo de compreender os condicionantes de sua evolução. Para isso foi realizada a caracterização macro e micromorfológica, visando obter informações a respeito de suas condições paleohidrológicas e paleotopográficas. Os resultados indicaram que os paleossolos compostos apenas por horizontes C tiveram maior influência da dinamica fluvial e de processos erosivos. Os paleossolos mais desenvolvidos, com horizontes Btk, tiveram menor influência da dinâmica fluvial, evoluindo nas porções mais estáveis da paisagem. 

Biografia do Autor

Diego Sullivan de Jesus Alves, Universidade Estadual de Campinas

Departamento de Geografia, Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas.

Diego Luciano do Nascimento, Universidade Estadual de Campinas

Departamento de Geografia, Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas.

Francisco Sergio Bernardes Ladeira, Universidade Estadual de Campinas

Professor do Departamento de Geografia, Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas.

Referências

ALONSO-ZARZA, A. M. Palaeoenvironmental significance of palustrine carbonates and calcretes in the geological record. Earth-Sciences Reviews, n. 60, p. 261-298, 2003.

ALONSO-ZARZA, A. M.; WRIGHT, V. P. Calcretes. In: ALONSO-ZARZA, A. M.; TANNER, L. H. (Eds.). Carbonates in Continental Environments: Processes, Facies and Applications. Developments in Sedimentology, 61. Elsevier, Amsterdam, p. 226-267, 2010.

ALVES, D. S. J. Eventos pedogenéticos afetando depósitos da Formação Marília (Neocretáceo) no município de Campina Verde (MG). 2014. 100 p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, 2014.

BARCELOS, J. H. Reconstrução paleogeográfica da sedimentação do Grupo Bauru baseada na sua redefinição estratigráfica parcial em território paulista e no estudo preliminar fora do estado de São Paulo. 1984. 191 p. Tese (Livre Docência em Petrologia Sedimentar) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 1984.

BASILICI, G.; DAL’ BÓ, P. F. F.; LADEIRA, F. S. B. Climate-induced sediment-palaeosol cycles in a Late Cretaceous dry aeolian sand-sheet: Marília Formation (North-West Bauru Basin, Brazil). Sedimentology (Amsterdam. Print), v. 56, p. 1876-1904, 2009.

BATEZELLI, A. Continental systems tracts of the Brazilian Cretaceous Bauru Basin and their relationship to the tectonic and climatic evolution of South America. Basin Research, 1-25, 2015.

BIRKELAND, P.W. Soils and Geomorphology (3rd edn.) Oxford University Press, New York (1999).

BRIENZA, A. C. Caracterização de paleossolos da Formação Marília: Serra de Echaporã. 2008. 79 p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, 2008.

BREWER, R. Fabric and mineral analysis of soils. Huntington, New York: Robert E. Krieger Publications Co., 1964.

BROLESI, M. F. Paleossolos da Formação Marília: contribuição a reconstrução paleogeográfica cretácica nas áreas de Quirinópolis e Itajá - GO. 2007. 51 p. Trabalho de Conclusão de Curso. Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

CANDY, I., BLACK, S., SELWOOD, B.W. ROWAN, J.S. Calcrete profile development in Quaternary alluvial sequences, Southeast Spain: implications for using calcretes as a basis for landform chronologies. Earth Surface Processes and Landforms, 28, 169–185. 2003.

DAL’ BÓ, P. F. F. Inter-relação paleossolos e sedimentos em lençóis de areia eólica da Formação Marília (noroeste da Bacia Bauru). Campinas, 2008. 99 p. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

DAL’ BÓ, P. F. F. Mecanismos deposicionais e processos pedogenéticos em lençóis de areia eólica: a Formação Marília, Neocretáceo da Bacia Bauru, Brasil, e La Salina, Holoceno da Bacia Tulum, Argentina. 2011. 143 p. Tese (Doutorado) – Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, 2011.

DAL’ BÓ, P. F. F.; BASILICI, G. Estimativas de paleoprecipitação e gênese de feições cálcicas e argílicas em paleossolos da Formação Marília (Neocretáceo da Bacia Bauru). Geociências, v. 29, n. 1, p. 33-47, 2010.

DAL’ BÓ, P. F. F.; BASILICI, G. Interpretação paleoambiental da Formação Marília na porção noroeste da Bacia Bauru: relações entre sedimentação e paleopedogênese em um antigo lençol de areia eólica. Geociências (UNESP. Impresso), v. 30, p. 509-528, 2011.

DAL’ BÓ, P. F. F.; BASILICI, G.; ANGELICA, R. S. Factors of paleosol formation in a Late Cretaceous eolian sand sheet paleoenvironment, Marília Formation, Southeastern Brazil. Palaeogeography, Palaeoclimatology, Palaeoecology, v. 292, p. 349-365, 2010.

DAL’ BÓ, P. F. F.; BASILICI, G.; ANGELICA, R. S.; LADEIRA, F. S. B. Paleoclimatic interpretations from pedogenic calcretes in a Maastrichtian semi-arid eolian sand-sheet paleoenvironment: Marília Formation (Bauru Basin, southeastern Brazil). Cretaceous Research, v. 30, p. 659-675, 2009.

DAL’ BÓ, P. F. F.; LADEIRA, F. S. B. Ambientes Paleoclimáticos da Formação Marília Baseado em Análise Paleopedológica na Região de Monte Alto (SP). Geociências, Rio Claro, v. 25, p. 127-134, 2006.

DIAS-BRITO, D; MUSACCHIO, E. A.; CASTRO, J. C.; MARANHÃO, M. S. A.; SUÁREZ, J. M.; RODRIGUES, R. Grupo Bauru: uma unidade continental do Cretáceo no Brasil–concepções baseadas em dados micropaleontológicos, isótopos e estratigráficos. Revue Paléobiologique, Genève, v. 20, n. 1, p. 245-304, 2001.

DOCE, R. V. Pedogênese cretácica e formação de red beds no Triângulo Mineiro. 2016. 76p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, 2016.

GOBBO- RODRIGURES, S. R. Ocorrência de caulóides de Charophyta maastrichtianas na Formação Marília (Grupo Bauru), na região de Uberaba (MG), Brasil e considerações paleoecológicas. Revista Universidade Guarulhos. 2009.

GOUDIE, A. S. Calcrete. In: GOUDIE, A.S.; PYE, K. (Ed.), Chemical Sediments and Geomorphology. Academic Press, London, 93-131. 1983.

KRAUS, M. Paleosols in clastic sedimentary rocks: their geologic applications: Earth Science Reviews 47: 41-70. 1999.

MACHETTE, M. N. Calcic soils of the southwestern United States. In: WEIDE, D. L. (Ed.). Soils and quaternary geology of the southwestern United States. Geological Society of America, Special Paper, 203, 1985, p. 1-21.

MUNSELL COLOR. Munsell Soil Color Charts. Revised Edition. Macbeth, Division of Kollmorgen Instruments Corp. Newburgh, New York. 2009

OLIVEIRA, E. F. Relações entre os processos palepedogenéticos e sedimentares na Formação Marília da Serra de Echaporã (Grupo Bauru, Cretáceo Superior). 2016. 105p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, 2016.

PAVIA JUNIOR, A. Paleossolos da Formação Marília: subsídios para interpretação paleogeográfica na área de Duartina-SP. 2011. 161 p. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011.

PEREIRA, C. T.; BATEZELLI, A.; LADEIRA, F. S. B. Paleoprecipitation changes based on paleosols profiles of the Marília Formation (Upper Cretaceous) in the eastern portion of Bauru Basin in southeastern Brazil. Geociências, v. 34, n. 2, p. 238-257, 2015.

RETALLACK, G.J. Soils of the Past – An introdution to paleopedology. London: Unwin Hyman. 2001.

SHELDON, N.D.; TABOR, N.J. Quantitative paleoenvironmental and paleoclimatic reconstruction using paleosols. Earth-Science Reviews, v.95, n.1-2, p.1-52, 2009

SUGUIO, K. Formação Bauru: calcários e sedimentos detríticos associados. 1973. 236 p. Tese (Livre Docência) – Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2 vols., 1973.

WIEDER, M., YAALON, D.H. Effect of matrix composition on carbonate nodule crystallisation. Geoderma, 11, 95–121. 1974.

WRIGHT, V.P. Calcretes. In: NASH, D. J.; MC LAREN, S. J. (Eds.). Calcretes in geochemical sediments and landscapes. Blackwell Oxford, 2007, 488 p.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Solos e Paisagens