Caracterização ambiental e evolução espaço/temporal das feições morfológicas do Rio Paraguai no segmento entre a foz do Córrego Jacobina a Baía dos Pestiados, Cáceres – MT

Autores

  • Vinicius Neves da Silva Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Célia Alves de Souza Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Cosme da Silveira de Paula Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Josiane São Bernardo da Cruz Universidade do Estado de Mato Grosso

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1775

Palavras-chave:

Paisagem. Ambientes fluviais. Pantanal. Antropização

Resumo

A pesquisa teve por objetivo levantar as características ambientais e a evolução espaço temporal das feições morfológicas do corredor fluvial nos anos de 1984 e 2016. Para caracterização ambiental foi utilizado o relatório do projeto RADAMBRASIL folha SE.21 Corumbá e parte da folha SE.20, para a vetorização das feições o software ArcGis 10.2.1 ® a partir de imagens do satélite LANDSAT 5 e 8. A área situase na Planície Fluvial do rio Paraguai, composto por sedimentos da Formação Pantanal, com solo Gleissolo Háplico (Tb eutrófico) e vegetação do tipo Floresta Aluvial. Em 1984 foram registradas 5 lagoas, 1 furado, 7 baías, 3 ilhas, 3 bancos de sedimentos laterais e 1 central. No ano de 2016 foram verificadas apenas 11 lagoas, 4 baías e o surgimento de 3, 2 novas ilhas, 2 bancos de sedimentos laterais e o surgimento de 7, o banco central deixou de existir e surgiram 2 novos.

Biografia do Autor

Vinicius Neves da Silva, Universidade do Estado de Mato Grosso

Departamento de Geografia/Faculdade de Ciências Humanas, UNEMAT – Universidade do Estado de Mato Grosso

Célia Alves de Souza, Universidade do Estado de Mato Grosso

Departamento de Geografia/Faculdade de Ciências Humanas, UNEMAT – Universidade do Estado de Mato Grosso

Cosme da Silveira de Paula, Universidade do Estado de Mato Grosso

Departamento de Geografia/Faculdade de Ciências Humanas, UNEMAT – Universidade do Estado de Mato Grosso

Josiane São Bernardo da Cruz, Universidade do Estado de Mato Grosso

Departamento de Geografia/Faculdade de Ciências Humanas, UNEMAT – Universidade do Estado de Mato Grosso

Referências

Brasil. Ministério das Minas e Energia, Secretária-Geral. Projeto RADAMBRASIL: levantamentos dos recursos naturais, Folha SE 21 Corumbá e parte da SE 20. Rio de Janeiro: Ministério de Minas e Energia- Secretaria Geral, 1982.

BINDANDI, N. M.. Evolução da navegação, morfologia e sedimentação no rio Paraguai no município de Cáceres, Mato Grosso, Brasil. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) Cáceres: UNEMAT, 2014, 125 f.

CUNHA, S.B. Geomorfologia Fluvial. In: CUNHA, S. B.; GUERRA, A.J.T. Geomorfologia, uma atualização de bases e conceitos. 8 ed.- Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

CUNHA, S. B. Bacias Hidrográficas In: CUNHA, S.B.; GUERRA, A. J. T (org.) Geomorfologia do Brasil.5ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

CUNHA, S.B.; GUERRA, A.J.T. Degradação Ambiental. In: GUERRA, A.J.T. e CUNHA, S.B. da. (orgs). Geomorfologia e Meio Ambiente. 7ª ed. - Rio de Janeiro. Bertrand Brasil, 2009. 396 p.

JACOMINE, P. K. T. et al. Guia para identificação dos principais tipos de solos de Mato Grosso. Cuiabá: PNUD-PRODEAGO, 1995. 50 p.

PRICHOA, C. E.; RIBEIRO, S. R. A.; HOLGADO, P. M.. Aplicação da análise visual em duas unidades de paisagem da bacia hidrográfica do rio Pitangui, PR, mediante processamentos digitais. Terr@Plural, Ponta Grossa, v.8, n.1, p. 185-201, jan/jun. 2014.

RICCOMINI, C. et al. Processo Fluviais e Lacustres e seus registros. In: TEIXEIRA, W. et al. Decifrando a terra. 2 ed.- São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2009.

SANTANA, M. F.. Análise de séries temporais de vazão e precipitação na bacia do rio Paraguai. Revista GeoPantanal . UFMS/AGB . Grupo de Pesquisa Pantanal Vivo . Corumbá/MS . 8(14): 67-89 . Jan./Jun. 2013.

SILVA, E. S. F.; SOUZA, C. A.; LEANDRO, G. R. S.; ANDRADE, L. N. P. S.; GALBIATI, C.. Evolução das feições morfológicas do rio Paraguai no Pantanal de Cáceres - Mato Grosso. Revista Brasileira de Geomorfologia, v.13, n.4, (Out-Dez) p.435-442, 2012.

SILVA, C.. Análise da evolução espaço/temporal. Das feições morfológicas e transporte atual de sedimento no rio Paraguai entre a foz do rio Jauru e a ilha Tucum, Cáceres – Mato Grosso. Cristiane da Silva.

Cáceres/MT. (Trabalho de Conclusão de curso de Geografia) Universidade do Estado de Mato Grosso: Campus Cáceres, 2015.

Souza, C. A.. Dinâmica do corredor fluvial do rio Paraguai entre a cidade de Cáceres e a Estação Ecológica da ilha de Taiamã – MT. Tese (Doutorado em Geografia) Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. 2004.

SOUZA, C. A. et al. Sedimentação no rio Paraguai e no baixo curso dos tributários Sepotuba, Cabaçal e Jauru, Mato Grosso, Brasil. In: 14° ENCONTRO DE GEÓGRAFOS DA AMÉRICA LATINA (Egal Peru), 2013.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Bacias Hidrográficas e Recursos Hídricos: Análise, Planejamento e Gestão