Análise do perigo de inundação na bacia hidrográfica do Rio Tapacurá –PE

Autores

  • Marcelo Ricardo Bezerra de Miranda Instituto federal de Pernambuco
  • Manuella Vieira Barbosa Neto Instituto federal de Pernambuco
  • Osvaldo Girão da Silva Universidade Federal de Pernambuco
  • Edmário Marques de Menezes Júnior Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1781

Palavras-chave:

Perigo de Inundação. Densidade de drenagem. Vitória de Santo Antão.

Resumo

O fenômeno de inundação tem sido algo recorrente no meio urbano brasileiro nas últimas décadas, causando graves prejuízos materiais e, eventualmente, perdas de vidas humanas. A cidade de Vitória de Santo Antão, localizada na Zona da Mata de Pernambuco tem registrado muitos eventos ao longo de sua história, o ano de 2005 marcou a principal inundação ocorrida na história recente, além de outras ocorrências em 2010 e 2011. O objetivo deste trabalho foi verificar quais áreas da BHRT apresenta suscetibilidade à ocorrência de inundação. Foi utilizada uma metodologia que analisa alguns aspectos morfométricos da bacia hidrográfica como a declividade do terreno e da densidade de drenagem, obtendo-se o Mapa de Perigo de Inundação. Verificou-se que o local com maior incidência de inundação é o médio curso da bacia, exatamente onde se localiza o distrito sede de Vitória de Santo Antão confirmando as áreas que registraram inundações nos últimos anos.

Biografia do Autor

Marcelo Ricardo Bezerra de Miranda, Instituto federal de Pernambuco

docente, IFPE/DASS/CGEO.

Manuella Vieira Barbosa Neto, Instituto federal de Pernambuco

docente, IFPE/DASS/CGEO.

Osvaldo Girão da Silva, Universidade Federal de Pernambuco

docente, UFPE/DCG/PPGEO.

Edmário Marques de Menezes Júnior, Universidade Federal de Pernambuco

doutorando, UFPE/PPGEO.

Referências

ALVES, K. M. A. da S.; CAVALCANTI, L. C. de S.; NÓBREGA, R. S. Eventos Extremos e Risco de Inundação: Uma Análise do Comportamento Evolutivo dos Distúrbios Ondulatórios de Leste em Junho de 2010 sobre a Bacia do Rio Una – Pernambuco. Revista Geonorte. Edição Especial 2, V 1 – 2012

ANDRADE, S. L. de; FERREIRA, V. de O.; e SILVA, M. M. Elaboração de um mapa de risco de inundações da bacia hidrográfica do córrego São Pedro, área urbana de Uberlândia – MG Belo Horizonte, Caderno de Geografia, v.24, n.41, 2014

BRAGA, R. A. P. (Coord.) Gestão ambiental da bacia do Tapacurá: Plano de ação. UFPE/ CTG/DECIVIL/GRH; Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2001.

CASTRO, A. L. C. Manual de desastres: desastres naturais. Brasília, Ministério da Integração Nacional, 2003. 174p.

DUARTE, C. C. Análise dos impactos das mudanças climáticas no escoamento superficial da Bacia Hidrográfica do rio Tapacurá – PE, a partir da utilização do modelo de balanço hídrico mensal semi-distribuído. Dissertação de mestrado (Pós Graduação de Geografia), PPGEO, Recife, UFPE, 2009.

MACHADO, P. J. de O. e TORRES, F. T. P. Introdução à Hidrogeografia. São Paulo – SP – Editora CENGAGE Learning, 2012.

NAGHETTINI, M. C. Projeto Rio de Janeiro – Estudos de chuvas intensas no estado do Rio de Janeiro; Relatório Técnico; Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais – CPRM, Belo Horizonte – 2000.

POPP, J. H. Geologia Geral. Grupo Editorial Nacional. LTC 6ª Edição Rio de Janeiro, RJ 2010.

PORTO, R. de M. Hidráulica Básica. Escola de Engenharia de São Carlos – EESC São Paulo, Editora da Universidade de São Paulo – EDUSP, 4ª Edição – 2006.

PRESS, F.; SIEVER, R.; GROTZINGER, J. e JORDAN, T. H. Para Entender a Terra, 4ª Edição, Bookman editora, São Paulo – SP, 2008.

ROSS, J. L. S. Geografia do Brasil, Editora da Universidade de São Paulo, SP, 1996.

SILVA, D. G. da; MELO, R. F. T. de e CORRÊA, A. C. de B. A Influência da Densidade de Drenagem na interpretação da evolução Geomorfológica do complexo de Tanques do Município de Brejo da Madre de Deus – Pernambuco, Nordeste do Brasil. Revista de Geografia. Recife: UFPE – DCG/NAPA, v.26, n.3, jun/ago. 2009.

SILVERMAN, B. W. Density Estimation for Statistics and Data Analysis. New York: Chapman and Hall, 1986

TOMINAGA, L. K.; SANTORO, J. e AMARAL, R. Desastres Naturais: conhecer para prevenir, 1ª Edição, Instituto Geológico, Governo do Estado de São Paulo, 2009.

TUCCI, C. E. M. Gestão de Inundações urbanas Ministério das cidades secretaria nacional de saneamento ambiental, Porto Alegre. 2005.

VALERIANO, M. de M. TOPODATA: guia para utilização de dados geomorfológicos locais. Ministério de Ciências e Tecnologia – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE, São José dos Campos, SP, 2008.

VILELLA, S. M.; MATTOS, A. Hidrologia aplicada. São Paulo: McGraw-Hill. 1975.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Bacias Hidrográficas e Recursos Hídricos: Análise, Planejamento e Gestão