Análise dos impactos ambientais na bacia hidrográfica do Rio Paraguai – Cáceres/MT: risco ecológico para o Pantanal matogrossense

Autores

  • Ana Rosa Ferreira Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Miguel Castilho Junior Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Marta Maria Francisca de Souza Universidade do Estado de Mato Grosso

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1809

Palavras-chave:

Impactos ambientais. Pantanal. Lençol freático. Solo

Resumo

A água é um recurso finito e vulnerável, essencial para sustentar a vida. A escassez e o mau uso desse recurso são fatores de crescente risco ao desenvolvimento sustentável e a proteção do meio ambiente. A população produtora de resíduos sólidos não se preocupa com o destino final desse produto, principalmente porque é um dos principais responsáveis pela poluição ambiental do planeta. O pressente trabalho objetivou o levantamento e análise de dois impactos ocorrentes na cidade de Cáceres, o lixão e o Córrego do Junco. Para tanto realizou-se uma análise voltada para os eventos atuais, ou seja, as visitas in loco gerando resultados. A água do referido córrego é imprópria para o uso humano e não gestão dos resíduos sólidos no lixão da cidade, o que compromete a qualidade do solo, podendo, dessa forma contaminar o lençol freático.

Biografia do Autor

Ana Rosa Ferreira, Universidade do Estado de Mato Grosso

Departamento de Geografia, Faculdade de Ciências Humanas, Universidade do Estado de Mato Grosso

Miguel Castilho Junior, Universidade do Estado de Mato Grosso

Departamento de Geografia, Faculdade de Ciências Humanas, Universidade do Estado de Mato Grosso

Marta Maria Francisca de Souza, Universidade do Estado de Mato Grosso

Departamento de Geografia, Faculdade de Ciências Humanas, Universidade do Estado de Mato Grosso

Referências

CONTE, M. de L.. LEOPOLDO, P. R. Avaliação de Recursos Hídricos: Rio Pardo um exemplo. São Paulo. Editora UNESP, 2001.

COUTINHO, R. do L.; ROCCO, R. O Direito Ambiental das Cidades. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

ESTEVES, F. de A. Fundamentos de Limnologia. 2ª ed. Rio de Janeiro: Interciência, 1998.

FIGUEIREDO, G. J. P. de. Direito Ambiental e a Saúde dos Trabalhadores. São Paulo. LTr 2000.

GUERRA, A; CUNHA, S. Impactos Ambientais Urbanos no Brasil. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001. 420 p.

MÜLLER-PLANTENBERG, Clarita; AB'SABER, Aziz Nacib. Previsão de Impactos. 2ª edição. São Paulo. Editora USP, 2002

OLIVEIRA, J. F de; JUNIOR, O. A. dos S; MARTINEZ, C. A. Saneamento básico na Baixada – direito à cidade – direito à vida – Rio de Janeiro-RJ: FASE – Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional. Comitê Político de Saneamento e Meio Ambiente na Baixada Fluminense, 1991.

TUNDISI, J. G. Água no Século XXI: Enfrentando a Escassez, São Carlos: RIMA IIE, 2003.

VALLE, C. E. do. Qualidade Ambiental: O desafio de ser competitivo protegendo o meio ambiente. São Paulo: Pioneira, 1995.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Bacias Hidrográficas e Recursos Hídricos: Análise, Planejamento e Gestão