Comparação entre o índice topográfico e o Tasseled Cap Wetness na estimativa da umidade do solo na bacia hidrográfica do Rio Corredeiras - SC

Autores

  • Marcelo Ng Wei Ban Hung Universidade Federal do Paraná
  • Fernando Helmuth Syring Marangon Universidade Federal do Paraná
  • Irani dos Santos Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1815

Palavras-chave:

Umidade do Solo. Índice Topográfico. Tasseled Cap Wetness

Resumo

O índice topográfico (IT) é um atributo espacial que representa a propensão à saturação hídrica do solo de determinadas áreas de uma bacia hidrográfica. Além disso, utilizando o sensoriamento remoto torna-se possível analisar a variabilidade espaço-temporal da umidade na paisagem, no qual o índice Tasseled Cap Wetness (TCW) se destaca. O objetivo do trabalho foi comparar o IT e o TCW na estimativa do teor água do solo na bacia do rio Corredeiras – SC. O IT representou a distribuição espacial das áreas com maior probabilidade de saturação de forma mais próxima da realidade, principalmente nas porções mais próximas da rede de drenagem e de sua planície fluvial. Por outro lado, o TCW apresentou limitações devido a influência da vegetação extremamente densa que impossibilitou o índice em detectar a umidade presente no solo, apresentando em sua grande maioria, áreas com maior cobertura vegetal como as zonas mais úmidas.

Biografia do Autor

Marcelo Ng Wei Ban Hung, Universidade Federal do Paraná

Departamento de Geografia, Universidade Federal do Paraná

Fernando Helmuth Syring Marangon, Universidade Federal do Paraná

Departamento de Geografia, Universidade Federal do Paraná

Irani dos Santos, Universidade Federal do Paraná

Departamento de Geografia, Universidade Federal do Paraná

Referências

ANDRADE, S. C. P.; MORAIS, H. F.; DINIZ, J. M. T.; SANTOS, C. A. C. Análise do comportamento do NDVI e NDWI sob diferentes intensidades pluviométricas no município de Sousa – PB. Revista Estudos Geoambientais. Rio Tinto, n. 1, v. 1, 2014.

BAIG, M. H. A.; ZHANG, L.; SHUAI, T.; TONG, Q. Derivation of a tasseled cap transformation based on Landsat 8 at satellite reflectance. Remote Sensing Letters. London – UK, v. 5, n. 5, p. 423-431, 2014.

BÖHNER, J.; SELIGE, T. Spatial prediction of soil atributes using terrain analysis and climate regionalisation. In: Böhner, J., McCloy, K.R., Strobl, J. [Eds.]: Göttinger Geogr. SAGA - Analyses and Modelling Applications. Abh, n. 115, 2006.

BRASIL. Lei Federal nº 12.727, de 17 de outubro de 2012. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 17 out 2012.

CRIST. E. A TM tasseled cap equivalent transformation for reflectance fator fata. Remote Sensing of Environment, v. 17, p. 301-306, 1984.

DIAS, A. P.; NUNES, G. M.; LENZI, I. L. C.; SILVA, T. S. F. Delimitação de áreas inundadas em período de seca e cheia através da transformação Tasseled Cap e classificador Support Vector Machine em imagens Landsat-5 TM. Anais XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. Foz do Iguaçu – PR, 2013.

DUNNE, T. Field studies of hillslope flow processes. In: M. J. Kirkby (Ed.); Hillslope Hydrology. Chichester: John Wiley & Sons. p.389, 1978.Durán, G. Y. B.; Sousa_Júnior, M. A. Uso de tecnica Tasseled CAP y de los indices NDWI y MNDWI para la delimitación de áreas propensas a inundación Estado Guárico, Venezuela. In: XIV Simpósio Internacional SELPER, 2010, Guanajuato. Memórias do XIV Simpósio Internacional SELPER. Cidade Mexico: SELPER, 2010. v. 1.

FREER, J.; MCDONNELL, J. J.; BEVEN, K.; PETERS, N.E.; BURNS, D.A., HOOPER, R.P.; AULENBACH, B.; KENDALL, C. The role of bedrock topography on subsurface storm flow. Water Resources Research, v. 38, n. 12, p. 1–19, 2002.

Gleriani, J.M.; Antunes, M.A.H.; Epiphanio, J.C.N. Coeficientes da transformação espectral Tasseled Cap para uma cena com predomínio de latossolo roxo. XI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. Belo Horizonte, 2003.

HEWLETT, J. D.; HIBBERT, A. R. Factores affecting the response of small watersheds to precipitation in humid areas. (W. E. Sopper, H. W. Lull, Eds.)International Symposium on Forest Hydrology. Anais...Oxford, UK: Pergamon, 1967

HUNG, M. N. W. B. Dinâmica espacial da umidade no solo e na vegetação por meio de modelagem hidrogeomorfológica e sensoriamento remoto na bacia hidrográfica do rio Corredeiras - SC. 99 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Geografia) – Setor de Ciências da Terra, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2016.

HUTCHINSON, M. F. A new procedure for gridding elevation and stream line data with automatic removal of spurious pits. Journal of Hydrology, v.106, 1989. p. 211-232.

LI, W.; DU, Z.; LING, F.; ZHOU, D.; WANG, H.; GUI, Y.; SUN, B.; ZHANG, X. A comparison of land surface water mapping using the Normalized Difference Water Index from TM, ETM+ and ALI. Remote Sensing. 2013, 5, p. 5530-5549.

LOPES, F. C. A. Uso de atributo topográfico para estabelecer relação topografia-vazão na bacia do Altíssimo rio Negro, PR/SC. Revista Geonorte, edição especial, v.3, n.4, p. 1320-1331, 2012.

PARANÁ. Resolução Conjunta IBAMA/SEMA/IAP N° 005, de 28 de março de 2008. Casa Civil Governadoria do Poder Executivo do Estado do Paraná. Curitiba, PR, 2008.

PONZONI, F. J.; SHIMABUKURO, Y. E.; KUPLICH, T. M. Sensoriamento remoto da vegetação. 2ª edição – atualizada e ampliada, São Paulo, Oficina de Textos, 2015.

RENNÓ, C. D.; SOARES, J. V. Uso do índice topográfico como estimador da profundidade do lençol freático. Anais XI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. Anais...Belo Horizonte: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), 2003Disponível em: <http://marte.dpi.inpe.br/rep-/ltid.inpe.br/sbsr/2002/11.17.22.40>

SILVA, M. M. Dinâmica espaço-temporal das áreas variáveis de afluência da bacia do córrego do Cavalheiro. 143 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2012.

USGS – UNITED STATES GEOLOGICAL SURVEY. Landsat 8 (L8) data users handbook. Department of the interior U. S. Geological Survey, v. 1, 2015.

XU, H. Modification of normalized difference water index (NDWI) to enhance open water features in remotely sensed imagery. Int. J. Remote Sens., 27, 2006, p. 3025–3033.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Bacias Hidrográficas e Recursos Hídricos: Análise, Planejamento e Gestão