Análise do perfil longitudinal e aplicação de índice de Hack no Córrego Rico no município de Paracatu – MG

Autores

  • Matheus dos Santos Borges Universidade Federal de Uberlândia
  • Kamila Cristina Silva Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1825

Palavras-chave:

Índice de Hack. Perfil Longitudinal. Litologia. Córrego Rico. Google Earth

Resumo

Partindo do entendimento que os cursos d’água são os principais modeladores do relevo, ajustando-se a qualquer modificação dos processos deformativos, torna-se uma importante ferramenta de estudo para análises geomorfológicas, especialmente àquelas que analisam os parâmetros morfométricos, tais como o Índice de Hack. Sendo assim o presente trabalho compreende em apresentar os resultados encontrados na análise longitudinal, com a execução do Índice de Hack e análise Litológica no canal fluvial do Córrego Rico que se encontra na microrregião de Paracatu Minas Gerais, utilizando softwares simples, como o Google Earth, LibreOffice e ArcGis.

Biografia do Autor

Matheus dos Santos Borges, Universidade Federal de Uberlândia

Graduando em Geografia, Instituto de Geografia/Geografia, Universidade Federal de Uberlândia

Kamila Cristina Silva, Universidade Federal de Uberlândia

Graduando em Geografia, Instituto de Geografia/Geografia, Universidade Federal de Uberlândia

Referências

CASSETI, V. Introdução à Geomorfologia. [s.l.]: 2005. Disponível em: <http://www.funape.org.br/geomorfologia/>. Acesso em: 14 fev. 2017.

CHRISTOFOLETTI, A. . Geomorfologia. São Paulo: Edgard Blücher, 1980. 188 p.

CHRISTOFOLETTI, A. . Geomorfologia Fluvial. São Paulo: Edgard Blücher, 1981. 313 p.

CODEMIG - Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais. Mapa Geológico do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte: CODEMIG, 2014. Escala 1:1. 000.000.

COOLEY, S.W. Hack’s Stream-Length. [s.l] 2015. Disponível em: <http://gis4geomorphology.com/hacks-stream-length/>. Acesso em: 03 fev. 2017.

CUNHA, S.B.; GUERRA, A.J.T (Org.). Geomorfologia do Brasil. 6a Edição. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010. 390 p.

ETCHEBEHERE, M. L. C. ; SAAD, A. R. ; PERINOTTO, J. A. J. ; FULFARO, V. J. . Aplicação do Índice "Relação Declividade-Extensão - RDE" na Bacia do Rio do Peixe (SP) para detecção de deformações neotectônicas. Revista do Instituto de Geociências - USP - Série Científica, São Paulo, v. 4, n. 2, p. 43-56, 2004.

HACK, J. T. Interpretation of Erosional Topography in Humid-Temperate Regions. Amer. Journ. Sci, New Haven, Conn. v. 258-A, 1960.

HACK, J. T. Stream-profile analysis and stream-gradient index. Journal of Research of the United States Geological Survey, v. 1, n. 4, p. 421-429, 1973.

MARQUES, J. S. (Org.). Ciência Geomorfológica. Geomorfolgia: Uma Atualização de Bases e Conceitos, 12ª ed. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, p. 23-50, 2013.

PENTEADO, M.M. Fundamentos de Geomorfologia. Rio de Janeiro: IBGE, 1983. p. 1-10.

POLZIN, M. A. Análise da Aplicação do Método de Hack no Estudo Geomorfológico em Afluentes do Curso Superior da Bacia Hidrográfica do Itapocu – SC - Brasil. Geografia: Ensino & Pesquisa, Santa Maria, v. 1 2, n. 2, p 59 - 66, 2008

SOUZA, D. V. ; MARTINS, A. A. : FARIA, A. L .L. Aplicação do Índice de Hack (SL) a Um Trecho do Rio Zêzere, Portugal. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 12, n. 1, 2011.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Bacias Hidrográficas e Recursos Hídricos: Análise, Planejamento e Gestão