Avaliação quinquenal do uso da terra na bacia hidrográfica do Córrego Cerrado/Cadunga-MG entre os anos 2000 a 2015

Autores

  • Simone Marques Faria Lopes Universidade Federal de Goiás
  • Dionys Fabrício Soares Franco Estadual de Ensino em Canápolis MG
  • João Batista Pereira Cabral Universidade Federal de Goiás
  • Carlos Eduardo Damasceno Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1901

Palavras-chave:

Avaliação espaço temporal. Modificação do espaço. Atividades agropastoris

Resumo

Este trabalho centrou-se na avaliação temporal do uso e ocupação das terras da bacia do córrego Cerrado/Cadunga em Canápolis - MG, entre os anos de 2000, 2005, 2010 e 2015, buscando compreender as transformações antrópicas em termos de uso da terra. A escolha da bacia deu-se em virtude do uso múltiplo (atividades agrícolas, agropastoris e área urbana). O córrego apresenta maior concentração de áreas destinadas a agricultura, possuindo caráter agrícola. A antropização pode ser constatado pela degradação dos remanescentes de Cerrado, representado pela classe vegetação, a qual apresentou uma redução de 5,46% de 2015 em relação ao ano 2000. Esta redução é considerada pequena, sendo justificada pelas políticas de reflorestamento apresentado em 2005 que aumentaram as áreas reflorestas em 39%, e ainda, ao declínio do setor sucroalcooleiro em 2010, que agricultura cedeu lugar a pastagem voltando a apresentar declínio de 25% nas áreas de vegetação em relação a 2015.

Biografia do Autor

Simone Marques Faria Lopes, Universidade Federal de Goiás

Geografia/Regional Jataí

Dionys Fabrício Soares Franco, Estadual de Ensino em Canápolis MG

Geografia

João Batista Pereira Cabral, Universidade Federal de Goiás

Geografia/Regional Jataí

Carlos Eduardo Damasceno, Universidade Federal de Goiás

Geografia/Regional Jataí

Referências

FRANCO. D. F.S. BATISTA. D.F. QUEIROZ. JUNIOR. V. S, SILVA, D. A. Análise geomorfológica preliminar do Córrego do Cerrado no município de Canápolis-MG. Revista GEONORTE, edição especial 4, v 10, n.1, p 81-86, 2014. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/viewFile/1523/1406>. Acesso em: 08 ago. 2016.

FRANCO. D. F.S. REZENDE. M. SANTOS. J. C. dos. A evolução da monocultura canavieira no município de Canápolis/MG. In: ENCONTRO DE GEOGRAFIA DO PONTAL, 3 2011, Ituiutaba. Anais... Ituiutaba-MG , 2011.P 34

GOMES, D. D. M.. Geoprocessamento Aplicado a Análise da Vulnerabilidade à Erosão na Bacia Hidrográfica do Rio Jaibaras – Ceará. 2011. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós¬-Graduação em Geologia) ¬ Universidade Federal do Ceará, Fortaleza – CE.

JORNAL CANA. Setor sucroenergético pede apoio contra a crise durante reunião em MG. Disponível em: http://www.jornalcana.com.br/setor-sucroenergetico-pede-apoio-contra-a-crise-durante-reuniao-em-mg/. 14/08/2015. Acesso em 08/10 de 2015.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE – MMA Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA.

Monitoramento do desmatamento nos biomas brasileiros por satélite. Cerrado 2010-2011. Brasília 2015.

ROSA, R. Introdução ao sensoriamento remoto. 7º ed., Uberlândia: EDUFU, 2009.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Uso e ocupação das terras e legislação ambiental