Proteção de sistemas fluviais em uma perspectiva geomorfológica aplicada ao vale principal da bacia do rio Benevente – ES

Autores

  • José Mario Leal Martins Costa Universidade Federal da Fronteira Sul/RS

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1903

Palavras-chave:

Geomorfologia. Proteção de sistemas fluviais. APPs

Resumo

O presente trabalho trata da análise geomorfológica focada na proteção dos cursos d’água e sistemas fluviais orientada às políticas públicas ambientais, tendo por base o questionamento quanto a eficácia do modelo vigente estabelecido pelo Código Florestal brasileiro através das Áreas de Preservação Permanente, tal como se apresenta na atualidade. O estudo abarcou a bacia hidrográfica do rio Benevente, situado no litoral sul do Estado do Espírito Santo, e deu-se através da análise de perfis transversais e longitudinais do rio principal mediante o emprego de técnicas de geoprocessamento, e através das informações geomorfológicas apresentadas no Projeto RADAMBRASIL, Folha SF 23/24. De modo geral, o estudo reforçou a percepção de que a proteção demandada para os sistemas fluviais de uma bacia hidrográfica aumenta no sentido de montante. 

Biografia do Autor

José Mario Leal Martins Costa, Universidade Federal da Fronteira Sul/RS

Curso de Geografia

Referências

ATTANASIO, C. M. et al. Método para a identificação da zona ripária: microbacia hidrográfica do Ribeirão São João (Mineiros do Tietê, SP). Scientia Florestalis, n. 71, p. 131-140, ago. 2006.

COSTA, José Mario Leal Martins. Estudo teórico sobre meios de determinação de Áreas de Preservação Permanente (APPs) marginais aos cursos d’água através da análise de fatores ambientais no âmbito da bacia hidrográfica: enfoque geomorfológico.

170f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

____. Áreas de preservação permanente e indicativos teóricos para a proteção de sistemas fluviais. In: Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 15, 2013, Vitória. Anais... Vitória: UFES, 2013.

CPRM. Site institucional. Disponível em: < http://www.cprm.gov.br/#>. Acesso em 20 jul. 2016.

FLORENZANO, Teresa G. Introdução à geomorfologia. In: FLORENZANO, Teresa Gallotti (org.). Geomorfologia: conceitos e tecnologias atuais. São Paulo: Oficina de textos, 2008. p. 11-30.

GUERRA, Antonio José Teixeira. Novo dicionário geológico-geomorfológico. 4. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005. 652 p

IEMA. Site institucional. Disponível em: < https://iema.es.gov.br/>. Acesso em 10 fev. 2016.

MACHADO, Ronalton Evandro. Simulação de escoamento e de produção de sedimentos em uma microbacia hidrográfica utilizando técnicas de modelagem e geoprocessamento. 2002. 154 f. Tese (Doutorado em Agronomia) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2002.

MOMOLI, Renata Santos. Caracterização espacial dos sedimentos depositados numa zona ripária reflorestada. 2006. 107 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2006.

MORO, Michele. A utilização da interface SWAT-SIG no estudo da produção de sedimentos e do volume de escoamento superficial com simulação de cenários alternativos. 2005. 100 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2005.

RADAMBRASIL. Folhas SF.23/24 Rio de Janeiro/Vitória: geologia, geomorfologia, pedologia, vegetação e uso potencial da terra. Projeto RADAMBRASIL: Rio de Janeiro, 1983.

ROSS, Jurandir L. S. Geomorfologia aplicada aos EIAs-RIMAs. In: GUERRA, Antônio J. T.; CUNHA, Sandra B. da (org.). Geomorfologia e meio ambiente. 4. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003. p. 291-336.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Uso e ocupação das terras e legislação ambiental