O bairro Água Mineral no contexto da expansão da cidade de Teresina, Piauí

Autores

  • Caroline da Silva Mateus Universidade Federal do Piauí
  • Iracilde Maria de Moura Fé Lima Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1904

Palavras-chave:

Crescimento urbano. Problemas socioambientais. Terraço do rio Poti. Área de Proteção Ambiental

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo estudar o bairro Água Mineral como parte do processo de expansão da cidade de Teresina, capital do Piauí, Brasil.  Esse bairro se instalou em terrenos de encostas íngremes se expandindo para os terraços fluviais do rio Poti, ocupando assim parte da área de uma APP na zona norte da cidade, na década de 1970. A partir de então a cidade se expandiu além dos limites do sítio urbano projetado para a instalação inicial da cidade, em 1852. Os procedimentos metodológicos adotados consistiram em revisão bibliográfica e pesquisa de campo, incluindo entrevistas a antigos moradores. Identificou-se que o bairro surgiu a partir de ocupações habitacionais irregulares, passando a conviver com problemas socioambientais principalmente em períodos de enchentes excepcionais do rio Poti. No entanto, com o crescimento da cidade, deixou de ser um bairro periférico, dispondo atualmente de uma razoável infraestrutura de serviços públicos e privados. 

Biografia do Autor

Caroline da Silva Mateus, Universidade Federal do Piauí

Departamento de Geografia

Iracilde Maria de Moura Fé Lima, Universidade Federal do Piauí

Departamento de Geografia

Referências

ABREU, I. G.; LIMA, I. M. M. F. Igreja do Amparo: O Marco Zero de Teresina. In: Revista Cadernos de Teresina. Teresina-PI: Fundação Monsenhor Chaves, p.15-20, 2000.

BRASIL. Congresso Nacional. Código Florestal. Lei n° 12.651 de 25 de maio de 2012.

CHAVES, S. V. V. Vulnerabilidade às inundações em Teresina, Piauí. Tese (Doutorado). 231f. Programa de Pós-Graduação em Geografia. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Rio Claro (SP), 2015.

FAÇANHA, A. C. A evolução urbana de Teresina: passado, presente e .... Carta CEPRO. Teresina: CEPRO, v.22, n.1, jan/jun. 2003, p.59-69.

GUERRA; A. J. T.; MARÇAL, M. S. Geomorfologia Ambiental. Rio de janeiro: Bertrand do Brasil, 2006.

LIMA, I. M. M. F. Teresina: Urbanização e Meio Ambeinte. In: Scientia et Spes. Teresina: Instituto Camilo Filho, v.1, n. 2, 2002, p. 181-206. Disponível em: http://iracildefelima.webnode.com.

_____. O relevo de Teresina, PI: compartimentação e dinâmica atual. IX ENANPEGE - Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia. Goiânia, 2011. Disponível em: http://iracildefelima.webnode.com.

SANTOS, Milton. Técnica, Espaço, Tempo - Globalização e meio técnico-científico informacional. São Paulo. 38pp, 1994.

VIEIRA, D. M.; TEIXEIRA, P. W. G. N.; LOPES, W. G. R. Identificação dos usos e ocupações do solo nas áreas de preservação permanente do rio Poti e sua compatibilidade legal no perímetro urbano de Teresina, Piauí-Brasil. In: VII Encontro da Sociedade Brasileira de Economia Ecológica. Fortaleza, 2007

PMT - Prefeitura Municipal de Teresina. Dinâmica populacional. Teresina: PMT, 2014. Disponível em: http://semplan.teresina.pi.gov.br/wp-content/uploads/2014/09/TERESINA-POPULA%C3%87%C3%83O.pdf. Acesso em: 10 jan.2017.

______. Teresina - Perfil dos bairros - Regional SDU Centro Norte bairro Água Mineral. Disponível em: http://semplan.teresina.pi.gov.br/wp-content/uploads/2016/08/ÁGUA-MINERAL-20161.pdf. Acesso em 10 jan.2017.

ARAÚJO, K. S. F.; NASCIMENTO, F. A. A capital do Piauí na década de 1970: Teresina sonhada, construída e vivida pelos pobres urbanos. In: VI Simpósio Nacional de História Cultural. Anais... Teresina: UFPI, 2012, p. 4-11. Disponível em: http://gthistoriacultural.com.br/VIsimposio/ anais/Karlene%20Sayanne% 20Ferreira%20Araujo%20&%20Francisco%20Alcides%20do%20Nascimento.pdf. Acesso em: 10 jan.2016.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Uso e ocupação das terras e legislação ambiental