Processos hidroerosivos e alterações físicas no solo em trilha degradada como indicadores de pertubação dos sistemas ambientais em bioma de Mata Atlântica no município de Ubatuba-SP

Autores

  • Leonardo dos Santos Pereira Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Aline Muniz Rodrigues Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Yolanda T. Molinaro Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Antônio José Teixeira Guerra Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1932

Palavras-chave:

Escoamento superficial. Solo exposto. Drenagem. Potencial matricial da água no solo

Resumo

O processo de formação de trilha representa uma perturbação nos sistemas ambientais, pois está relacionado com a retirada de vegetação e pode estar associado com cortes de encostas, alterando a morfologia natural do relevo. Como reação a essa perturbação, os processos erosivos se tornam mais intensos e acelerados, uma vez que o solo se encontra exposto e as trilhas podem se tornar caminhos preferenciais para o escoamento da água. Portanto, o objetivo do trabalho é analisar o processo de degradação de uma trilha abandonada por meio do escoamento superficial em uma estação experimental de erosão de solo, relacionando com dados de chuva e hidrológicos de potenciais matriciais da água no solo. A trilha está situada na bacia do rio Maranduba, no litoral sul de Ubatuba/SP, e se apresenta dergradada, pois é constituída por solo sem cobertura vegetal, com o horizonte B exposto e elevadas taxas de perda de solo e água.

Biografia do Autor

Leonardo dos Santos Pereira, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Departamento de Geografia do Instituto de Geociências,  da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aline Muniz Rodrigues, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Departamento de Geografia do Instituto de Geociências,  da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Yolanda T. Molinaro, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Departamento de Geografia do Instituto de Geociências,  da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Antônio José Teixeira Guerra, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Departamento de Geografia do Instituto de Geociências,  da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

BUZATO, E. Avaliação de impactos ambientais no município de Ubatuba: uma proposta a partir dos geoindicadores. Tese (doutorado) – Universidade de São Paulo, 2012.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos (Rio de Janeiro, RJ). Manual de métodos de análise de solo / Centro Nacional de Pesquisa de Solos – 2. ed. Ver. Atual. – Rio de Janeiro, 2011.

FERNANDES, J. Percepção ambiental: as transformações no cotidiano de caiçaras de Ubatuba – SP na década de 1960 e na primeira década do século XXI. Dissertação (mestrado) - Universidade de Taubaté, Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, 2009.

FIGUEIREDO, M. A.; FILHO, R. E. F.; VARAJÃO, A. F. D. C.. Soil Quality as Geoindicator to Trail Assessment of the Parque Nacional da Serra do Cipó, MG, Brazil. Anuário de Geociências – UFRJ. Vol. 35 – 1. p. 199-208. 2012.

GUERRA, A. J. T. Experimentos e Monitoramentos em Erosão dos Solos. Revista do Departamento de Geografia da UFRJ, 16, 32-37. Rio de Janeiro/ RJ, 2005.

JORGE, M. C. O.; GUERRA, A. J. T.. Geodiversidade, Geoturismo e Geoconservação: Conceitos, Teorias e Métodos. Espaço Aberto (UFRJ), v. 6, p. 151-174, 2016.

JORGE, M. C. O.; GUERRA, A.J.T.; FULLEN, M. A.. Geotourism, Geodiversity and Geoconservation in Ubatuba Municipality, São Paulo State, Brazil. Geography Review, v. 29, p. 23-29, 2016.

JORGE, M.C.O.; PEREIRA, L. S.; GUERRA, A. J. T.; MOREIRA, R.. Potencial Geoturístico Em Unidades De Conservação: Um Estudo Da Trilha Cachoeira Da Água Branca Situada No Parque Estadual Da Serra Do Mar, Município De Ubatuba-Sp. Revista Geonorte, v. 10, p. 458-465, 2014.

KROEFF, L. L. Contribuição metodológica ao planejamento de trilhas ecoturísticas no parque nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso, RJ). Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2010.

MORGAN, R. P. C. Soil Erosion and Conservation. England: Blackwell, 2005.

NUNES, L.H. Jornal Maranduba News. Ano I, edição 12. Agosto de 2010. Disponível em <http://issuu.com/maranduba/docs/jornalmarandubanews12web/6>. Data: 10/01/2015.

PEREIRA, L. S.; JORGE, M.C.O.; RODRIGUES, A. M.; GUERRA, A.J.T. Contribuição das chuvas de baixa intensidade nos processos erosivos superficiais em ambiente degradado bacia hidrográfica do rio Maranduba, Ubatuba/SP. Revista Equador (UFPI), Vol. 4, Nº 3, 2015.

PEREIRA, L. S.; RODRIGUES, A. M.; JORGE, M. C. O.; GUERRA, A. J. T.; FULLEN, M. A.. Hydro-Erosive Processes In Degraded Soils On Gentle Slope. Revista Brasileira de Geomorfologia. v. 17, nº 2. 2016.

PEREIRA, L. S.; RODRIGUES, A. Sistemas de Manejo de Cultivo Mínimo e Convencional: Análise Temporal da Dinâmica Hidrológica do Solo e da Variação Produtiva em Ambiente Serrano. Revista Brasileira de Geografia Física. Volume 6, número 6. 2013.

RANGEL, L. A.; GUERRA, A. J. T.. Degradação de trilhas na Reserva Ecológica da Juatinga em Paraty – Rio de Janeiro. Rev. Ambient. Água vol. 9 n. 4 Taubaté. 2014.

ROSEGHINI, W. F. Ocorrência de eventos climáticos extremos e sua repercussão sócioambiental no litoral norte paulista. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia. Presidente Prudente, 2007.

SAFARI, A.; KAVIAN, A.; PARSAKHOO, A.; SALEH, I; JORDÁN, A.. Impact of different parts of skid trails on runoff and soil erosion in the Hyrcanian forest (northern Iran). Geoderma, Volume 263, Pages 161–167. 2016.

SANTOS, D. D.; GALVANI, E. Seasonal and time distribution of rainfall in Caraguatatuba-SP and extreme events occurring in the years 2007 to 2011. Ciência e Natureza, Santa Maria, V. 36, nº2, 214-229, 2014.

USDA (United States Department of Agriculture). http://www.nrcs.usda.gov/wps/portal/nrcs/detail/soils/survey/?cid=nrcs142p2_054167. Acesso em 07/02/2017.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Solos e Paisagens