Estrutura da paisagem e processos pedogenéticos em área de Campo de Murundus na Chapada Uberaba-Uberlândia - MG

Autores

  • Graziele Nogueira de Jesus Pontifícia Universidade Católica de Minas -PUC
  • Guilherme Taitson Bueno Universidade Federal de Goias
  • Débora Teixeira Lemos de Carvalho Pontifícia Universidade Católica de Minas - PUC
  • Vania Silvia Rosolen Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1933

Palavras-chave:

Murundu. Covoal. Vereda. Latossolização. Hidromorfismo

Resumo

Sobre as chapadas do Planalto Central são comuns as áreas úmidas na forma de cabeceiras de drenagem, depressões fechadas e vales hidromórficos. Essas áreas úmidas são ainda relativamente pouco estudadas em nível de detalhe, assim como as paisagens de campos de murundus, a elas associadas. O objetivo da pesquisa é compreender a organização da paisagem de uma área de campo de murundus em escala local, sobre a chapada Uberaba-Uberlândia-MG, identificando os processos pedogenéticos envolvidos. Os compartimentos de paisagem da área úmida com murundus foram mapeados em função das características dos murundus; da vegetação; dos solos e da profundidade do nível freátivo. Constatou-se a existência de um gradiente nas características dos murundus e dos solos da borda ao centro de uma área úmida da chapada, interpretado como indicador de uma sequência evolutiva: compartimentos mais antigos na borda; mais recentes no centro. Os processos pedogenéticos maiores relacionam-se à Laterização e à Gleização, que determinam o comportamento dos elementos químicos e da matéria orgânica nos solos.

Biografia do Autor

Graziele Nogueira de Jesus, Pontifícia Universidade Católica de Minas -PUC

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Geografia – Tratamento da Informação Espacial da Pontifícia Universidade Católica de Minas- PUC-MINAS

Guilherme Taitson Bueno, Universidade Federal de Goias

Instituto de Estudos Sócio-Ambientais ,Universidade Federal de Goias.

Débora Teixeira Lemos de Carvalho, Pontifícia Universidade Católica de Minas - PUC

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Geografia – Tratamento da Informação Espacial da Pontifícia Universidade Católica de Minas- PUC-MINAS

Vania Silvia Rosolen, Universidade Estadual Paulista

Departamento de Petrologia e Metalogenia,Instituto de Geociências e Ciências Exatas de Rio Claro,Universidade Estadual Paulista -Rio Claro

Referências

AB'SABER, Aziz Nacib. Províncias geológicas e domínios morfoclimáticos no Brasil. Geomorfologia. São Paulo, SP, 1970, p. 20 - 26.

AUGUSTIN, Cristina Helena Ribeiro Rocha; MELO, Dirce Ribeiro de; ARANHA, Paulo Roberto Antunes. Aspectos geomorfológicos de veredas: um ecossistema do Bioma Cerrado, Brasil. Revista Brasileira de Geomorfologia, 2009, v. 10, n. 1. Disponível em: <http://www.lsie.unb.br/rbg/index.php/rbg/article/view/123/117>. Acesso em: 01 de julho de 2015.

BACCARO, Claudete Aparecida Dallevedove. Unidades Geomorfológicas do Triângulo Mineiro.Revista Sociedade & Natureza.Uberlândia, 1991, v. 3 (5 e 6), p. 37 - 42.

DANTAS, Marcelo Eduardo; ARMESTO, Regina Célia Gimenez; ADAMY, Amílcar. Origem das Paisagens. Cap. 3. Geodiversidade do Brasil: conhecer o passado, para entender o presente e prever o futuro / editor: Cassio Roberto da Silva. Rio de Janeiro: CPRM, 2008, p. 33 - 56.

FERNANDES, Luiz Alberto. A cobertura cretácea suprabasaltica no Paraná e Pontal do Paranapanema (SP): os grupos Bauru e Caiua. 1992. Dissertação (Mestrado em Geologia Sedimentar) - Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1992. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-24092013-094556/>. Acesso em: 04 de abril de 2015.

FUNDAÇÃO CENTRO TECNOLÓGICO DE MINAS GERAIS/CETEC. Diagnóstico ambiental do estado de Minas Gerais. Belo Horizonte, 1983. lv. (Série de Publicações Técnicas, 10). Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.mg.gov.br/consulta/consultaDetalheDocumento.php?iCodDocumento=72020>. Acesso em 15 maio 2015.

MAMEDE, Lindinalva.; ROSS, Jurandyr L. S.; SANTOS, Levi M. dos; e NASCIMENTO, Maria Amélia L. S. do. 2 - GEOMORFOLOGIA. PROJETO RADAM BRASIL: Programa de Integração Nacional: Levantamento de Recursos Naturais: FOLHA SE.22 GOIÂNIA. Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1983, v. 31, p. 348 - 412.

MAURO, Cláudio Antônio; BORTOLOZO, Betânia Aparecida Cunha. (2011). Proposta para Criação de APA na Chapada do Bugre/ Triângulo. RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO GT-CHAPADA, COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO ARAGUARI. Disponível em: <http://www.cbharaguari.org.br/arquivos/camaragrupos/RELATORIO-CONCLUIDO-GT-CHAPADA-FORMATADO-EM-16-DE-JUNHO-2011.pdf>. Acesso em: 20 de janeiro de 2015.

NOVAES, A; AMARAL FILHO, Z; VIEIRA, P; FRAGA, A. 3 - PEDOLOGIA: Levantamento exploratório de solos. PROJETO RADAMBRASIL: Levantamento de Recursos Naturais: Folha SE.22 Goiânia. Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1983, p. 411 - 573.

NOVAIS, Giuliano Tostes. Caracterização climática da mesorregião do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba e do entorno da Serra da Canastra (MG). Dissertação de Mestrado -Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011, p. 175. Disponível em: <http://repositorio.ufu.br/handle/123456789/1195>. Acesso em: 02 de novembro de 2015.

NUNES, L. H., VICENTE, A. K., CANDIDO, D. H. Clima da região Sudeste do Brasil. Tempo e clima no Brasil. São Paulo: Oficina de Textos, 2009, p. 243 - 258.

OLIVEIRA, Diego Alves de. Áreas de preservação permanente em topo da Chapada e sua adequação à legislação federal. 2013. 125 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013. Disponível em: < https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16169 >. Acesso em: 01 de março de 2017.

OLIVEIRA-FILHO, Ary Teixeira de. A vegetação de um campo de Monchões microrrelevos associados a cupins na região de Cuiaba (MT). Tese de doutorado, Instituto de Biologia, Campinas, SP: Universidade Estadual de Campinas, 1988. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000051735&fd=y>. Acesso em: 18 de março de 2015.

OLIVEIRA-FILHO, Ary. Teixeira de. The vegetation of Brazilian ‘murundus’: the island-effect on the plant community. Journal of Tropical Ecology, 1992, v. 8, n. 4, p. 465 - 486. Disponível em: <http://prof.icb.ufmg.br/treeatlan/Downloads/a12.pdf>. Acesso em: 18 de março de 2015.

OLIVEIRA-FILHO, Ary Teixeira de; FURLEY, Peter A; Monchão, Cocuruto, Murundu.Ciência Hoje, janeiro/fevereiro, 1990, v. 11, n. 61, p. 30 - 37. Disponível em: <http://prof.icb.ufmg.br/treeatlan/Downloads/a08.pdf>. Acesso em: 02 de outubro de 2016.

PONCE, Victor M.; CUNHA, Catia N. Vegetated Earthmounds in Tropical Savannas of Central Brazil: A Synthesis: With Special Reference to the Pantanal do Mato Grosso. Journal of Biogeography, 1993, v. 20, n. 2, 219p. Disponível em:<http://ponce.sdsu.edu/vegetated_earthmounds_in_tropical_savannas_of_cental_brazil.html>. Acesso em: 18 de março de 2015.

ROLDÃO, Aline de Freitas; ASSUNÇÃO, Washington Luiz. Caracterização e duração das estações seca e chuvosa no Triângulo Mineiro - MG. REVISTA GEONORTE, Edição Especial 2, V.1, N.5, p.428 – 440, 2012. Disponível em: <http://www.revistageonorte.ufam.edu.br/attachments/013_(CARACTERIZAÇÃO%20E%20DURAÇÃO%20DAS%20ESTAÇÕES%20SECA%20E%20CHUVOSA%20NO%20TRIÂNGULO%20MINEIRO%20final).pdf>. Acesso em: 02 de outubro de 2015.

ROSOLEN, Vania Silvia; BUENO, Guilherme Taitson; NASCIMENTO, N. R; ZANARDO, A; NAVARRO, G. R. Propriedades e evolução do sistema solo laterítico-solo hidromórfico e sua relação com a transformação das paisagens de chapadas e enriquecimento aluminoso no W de Minas Gerais.Rio Claro, São Paulo, Brasil, 2014.

ROSOLEN, Vania Silvia; OLIVEIRA, Diego Alves de; BUENO, Guilherme Taitson. Vereda and Murundu wetlands and changes in Brazilian environmental laws: challenges to conservation.Wetlands ecology and management., 23, 2015, p. 285 - 292.

SANTOS, Raphael David dos. Manual de descrição e coleta de solo no campo. Viçosa, MG: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2013. 100p.

SOUSA JÚNIOR, J; FREIRE, F; OLIVEIRA, F; DA SILVA, R; BONOW, C; MOREIRA, H. 1 - GEOLOGIA: Geologia da Bacia Sedimentar do Paraná. PROJETO RADAMBRASIL: Levantamento de Recursos Naturais: Folha SE.22 Goiânia. Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1983, v. 31, p. 23 - 348.

VON DER HEYDEN, C. J; NEW, M. G. The role of a dambo in the hydrology of a catchment and the river network downstream. Hydrology & Earth System Sciences, 2003, v. 7, n. 3, p. 339 - 357. Disponível em: <http://www.hydrol-earth-syst-sci.net/7/339/2003/hess-7-339-2003.pdf>. Acesso em: 01 de março de 2015.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Solos e Paisagens