Análise da densidade espacial de patamares estruturais no setor central do geomorfossítio Guaritas do Camaquã - RS

Autores

  • Márlon Roxo Madeira Universidade Federal de Pelotas
  • Gracieli Trentin Universidade Federal do Rio Grande
  • Adriano Luis Heck Simon Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1964

Palavras-chave:

Deiversidade. Feições estruturais. Análise espacial

Resumo

Estudos sobre geodiversidade subsidiam as atividades de geoconservação e estabelecem formas de proteção dos recursos abióticos, auxiliando também na identificação das áreas que apresentam elementos da geodiversidade de interesse geomorfológico.A região das Guaritas do Camaquã (Rio Grande do Sul – Brasil), apresenta um conjunto de feições geomorfológicas com expressiva beleza cênica, potencial socioeconômico, importância científica, pedagógica e cultural. Neste sentido, este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de analisar a densidade espacial dos patamares estruturais do setor central do geomorfossítio Guaritas do Camaquã. A partir do mapeamento geomorfológico de detalhe realizado nessa área, foi selecionado o plano de informação referente aos patamares estruturais, a fim de elaborar o mapa de densidade espacial destas feições na área em estudo. O mapa de densidade dos patamares estruturais possibilitou o refinamento de documentos mais complexos (mapa geomorfológico de detalhe) e explicitou a concentração dos patamares estruturais na porção centro-sul da área em estudo. 

Biografia do Autor

Márlon Roxo Madeira, Universidade Federal de Pelotas

Bolsista de Iniciação Científica (CNPq), Departamento de Geografia, Universidade Federal de Pelotas

Gracieli Trentin, Universidade Federal do Rio Grande

Instituto de Oceanografia, Universidade Federal do Rio Grande

Adriano Luis Heck Simon, Universidade Federal de Pelotas

Departamento de Geografia e Programa de Pós-graduação em Geografia, Universidade Federal de Pelotas.

Referências

Atlas socioeconômico do Rio Grande do Sul. Disponível em: .

AZEVEDO, U. R. Patrimônio Geológico e geoconservação no Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais: potencial para a criação de um geoparque da Unesco. 2007. 211f. Tese (Doutorado) - Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

BORBA, A. W. Geodiversidade e geopatrimônio como bases para estratégiasde geoconservação: conceitos, abordagens, métodos de avaliação eaplicabilidade no contexto do Estado do Rio Grande do Sul. Pesquisa emGeociências, Porto Alegre, v. 38, n. 1, p. 3 – 14, 2011.

BORBA, A. W. et al. Inventário e avaliação quantitativa de geossítios: exemplode aplicação ao patrimônio geológico do município de Caçapava do Sul (RS,Brasil). Pesquisas em Geociências, v. 40 (3), p. 275-294, set./dez. 2013

CÂMARA, G. et al. "Análise espacial e geoprocessamento". Análise espacial de dados geográficos 2 (2002).

CUNHA, C. M. L. A cartografia do relevo no contexto da gestão ambiental. 2001. 128f. Tese (Doutorado em Geociências e Meio Ambiente) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2001.

DEGRANDI, S. M. Ecoturismo e Interpretação da Paisagem no Alto do Camaquã/RS: uma alternativa para o (des)envolvimento local? 2011. 197f. Dissertação (Mestrado em Geografia e Geociências) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2011.

GRAY, M. Geodiversity&Geoconservation, GeodiversityandGeoconservation: What, Why, andHow?, London, v. 3, n. 3, p. 4-12, 2005.

HASENACK, H.; WEBER, E. (orgs.). Base cartográfica vetorial contínua do Rio Grande do Sul - escala 1:50.000. Porto Alegre: UFRGS-IB-Centro de Ecologia. 2010. 1 DVD-ROM (Série Geoprocessamento, 3).

PAIM, P. S. G.; FALLGATTER, C.; SILVEIRA, A. S. Guaritas do Camaquã, RS - Exuberante cenário com formações geológicas de grande interesse didático e turístico. In: Winge, M.; Schobbenhaus, C.; Souza. C.R.G.; Fernandes, A.C.S.; Berbert-Born, M.; Sallunu Filho, W.; Queiroz, E.T.. (Org.). Sítios Geológicos e Paleontológicos do Brasil. 1ed.Brasília: Departamento nacional de Produção Mineral, 2010, v. III, p. 1-13.

PEREIRA, R. G. F. A. Geoconservação e Desenvolvimento Sustentável na Chapada Diamantina (Bahia – Brasil). 2010. 225f. Tese (doutorado) – Escola de Ciências, Universidade do Minho, Braga, Portugal, 2010.

REYNARD, E.; PANIZZA, M. Geomorphosites: definition, assessmentandmapping, Géomorphologie: relief, processus, environnement, vol. 11 - n° 3 | 2005, 177-180.

SANTOS, F.C.A. Mapeamento Geomorfológico do Geossítio das Guaritas do Camaquã/RS: Subsídios à Geoconservação.Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2016.

SOUZA, NP, et al. "Aplicação do Estimador de Densidade kernel em Unidades de Conservação na Bacia do Rio São Francisco para análise de focos de desmatamento e focos de calor." XVI SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, Foz do Iguaçu, PR (2013).

TORRES, F. T. P.; NETO, R. M.; MENEZES, S. O. M. Introdução à Geomorfologia. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

VIEIRA, A, C. ; SILVA, D, R, A. Geodiversidade do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre: CPRM, 2010.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geodiversidade, Geoarqueologia e Patrimônio Natural