Praias do litoral de Paraty (RJ)

Autores

  • Ana Beatriz Pinheiro Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • André Luiz Carvalho da Silva Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Carolina Pereira Silvestre Universidade Federal Fluminense
  • Thiago Monteiro Barbosa Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1993

Palavras-chave:

Perfil praial. Sedimentos. Dinâmica costeira. Geomorfologia. Paraty

Resumo

O presente estudo objetivou caracterizar a dinâmica de seis praias abrigadas no município de Paraty, na região da Baia da Ilha Grande, litoral sul fluminense. Foram adquiridos perfis topobatimétricos, coleta de sedimentos e observações das condições de mar nas estações de verão (2016 e 2017) e inverno (2016). Os resultados mostram características distintas quanto à dinâmica morfológica e sedimentar das praias. O extremo norte de Jabaquara, Barra de Corumbê e São Gonçalinho são menos dinâmicos, com perfis semelhantes entre as estações. O setor sul de Jabaquara, Prainha, Taquari e São Gonçalo apresentaram maior dinâmica, com variações na morfologia e na largura. No extremo sul de Jabaquara há indícios de erosão, inclusive com a destruição de construções. Os sedimentos dessas praias variam bastante em tamanho, desde cascalho, areias até lama nas áreas próximas a desemboracura de rios. Em geral, apresentam aumento na granulometria do pós-praia para a face de praia.

Biografia do Autor

Ana Beatriz Pinheiro, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Mestranda do Programa de Pós-graduação – Mestrado em Geografia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ

André Luiz Carvalho da Silva, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professor Adjunto do Departamento de Geografia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ

Carolina Pereira Silvestre, Universidade Federal Fluminense

 Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Dinâmica dos Oceanos e da Terra na Universidade Federal Fluminense - UFF

Thiago Monteiro Barbosa, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduando do Departamento de Geografia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Referências

BIRD, E. C. F. 2008. Coastal Geomorphology: An Introduction. Second Edition. Other Wiley Editorial Offices. pp 410.

CARTER, R. W. G. 1988. Coastal Environments: An Introduction to the Physical, Ecological and Cultural Systems of Coastlines. London, Academic Press. pp. 99-134.

DAVIS, Jr. A. R. 1985. Coastal Sedimentary Environments. Springer-Verlag. pp.716.

DAVIS JR, R. A.; FITZGERALD, D. M. 2004. Beaches and Coasts. Blackwell Publishing. pp 115-129.

DAVIDSON-ARNOTT, R. 2010. Introduction to Coastal Process and Geomorphology. Cambridge University Press. pp. 442.

FRIEDMAM, G. M. & SANDERS, J. E. 1978. Principles of Sedimentology. New York, John Wiley & Sons. pp. 792.

KOMAR, P. D. 1976. Beach Processes and Sedimentation. Prentice-Hall Inc., New Jersey. pp. 429

McCUBBIN, D. G. Barrier-Island and Strand Plain Facies. 1982. In: SCHOLLE, P. A.; SPEARING, D. Sandstone Depositional Environments. Published by The American Association of Petroleum Geologists, Tulsa, Oklahoma, 74101, U. S. A. p. 247-279.

PETTIJOHN, F.J. Sedimentary Rocks. Third Edition. Harper and Row Publishers, 1975. pp 68-81.

SILVA, A. L. C. 2006. Comportamento Morfológico e Sedimentológico do Litoral de Itaipuaçú (Maricá) e Piratininga (Niterói), RJ, nas últimas três décadas. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geofísica Marinha da Universidade Federal Fluminense, pp.153.

VILLWOCK, J. A.; LESSA, G. C.; SUGUIO, K.; ANGULO, R. J.; DILLENBURG, S. R. 2005. Geologia e geomorfologia de regiões costeiras. In: SOUZA, C. R. G.; SUGUIO, K.; OLIVEIRA, A. M. S.;

OLIVEIRA, P. E. Quaternário do Brasil. Ed. Holos, Brasil, pp. 94-113.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Dinâmica e Gestão de Zonas Costeiras