Biogeografia do Rio Grande do Sul

Autores

  • Bruno Ribeiro de Oliveira Universidade de Passo Fundo
  • Márcia da Silva Jorge Universidade de Passo Fundo
  • Andrei Carlesso Universidade de Passo Fundo
  • Mateus Pessetti Universidade de Passo Fundo

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2017

Palavras-chave:

Biogeografia. Bioma. Ecossistemas. Rio Grande do Sul

Resumo

O presente trabalho tem, como cerne, a caracterização dos biomas presentes no Estado do Rio Grande do Sul, contemplando sua fauna e flora e a problematização quanto às influências humanas sobre eles. Essas, causadas por inúmeras ações em decorrência de pressões econômicas, políticas e sociais, que afetam significativamente os ecossistemas. Serão abordadas diversas questões, como: as diferenças entre os dois biomas (Mata Atlântica e Pampa) e suas particularidades bióticas e geográficas, juntamente com outras influências a nível social. Destaca-se também, a importância da preservação dos ecossistemas, visando à preocupação com as ameaças à biodiversidade do Estado, em especial da Estação Ecológica do Taim, que constitui um dos principais ecossistemas gaúchos, contemplando riquezas únicas e particulares do Bioma Pampa.

Biografia do Autor

Bruno Ribeiro de Oliveira, Universidade de Passo Fundo

Acadêmico do Curso de Geografia, Instituto de Ciências Exatas e Geociências, Universidade de Passo Fundo (UPF).

Márcia da Silva Jorge, Universidade de Passo Fundo

Professora do Curso de Geografia,Instituto de Ciências Exatas e Geociências, Universidade de Passo Fundo (UPF).

Andrei Carlesso, Universidade de Passo Fundo

Acadêmico do Curso de Geografia, Instituto de Ciências Exatas e Geociências, Universidade de Passo Fundo (UPF).

Mateus Pessetti, Universidade de Passo Fundo

Acadêmico do Curso de Geografia, Instituto de Ciências Exatas e Geociências, Universidade de Passo Fundo (UPF).

Referências

BARBIERI, Rosa Lía. (Ed.técnica). Vida no butiazal. Embrapa, Brasília, DF: 2015.

BARROS, Carlos Juliano; CAMPOS, André. Deserto Verde - Os impactos do cultivo de eucaliptos e pinus no Brasil, ONG Repórter Brasil, 2011. Disponível em: http://reporterbrasil.org.br/wp-content/uploads/2015/02/8. -caderno_deserto_verde.pdf. Acesso em: 17 de novembro de 2016.

CARNEIRO, Andréia. Cactos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS. Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, Projeto RS Biodiversidade, 2016. Disponível em: http://www.fzb.rs.gov.br/upload/20160503165856cactos_do_rio_grande_do_sul.pdf. Acesso em: 08 de fevereiro de 2017.

DIAS, Gabriela. Aula Pampa, PasseiDireto, UFLA, Lavras/Minas Gerais, 2016. Disponível em: https://www.passeidireto.com/arquivo/23306375/aula-pampa. Acesso em: 11 de novembro de 2016.

ESEC Taim, Estação Ecológica do Taim. Wikipédia. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Esta%C3%A7%C3%A3o_Ecol%C3%B3gica_do_Taim. Acesso em: 17 de novembro de 2016.

FIGUEIRÓ, Adriano. O Bioma Pampa e o Modelo de Desenvolvimento Em Implantação No Alto Camaquã, Universidade de Coimbra, Coimbra/Portugal, 2010. Disponível em: http://www.uc.pt/fluc/cegot/VISLAGF/actas/tema3/adriano_jaciele. Acesso em: 11 de novembro de 2016.

GALINDO-LEAL, Carlos, CÂMARA, Ibsen de Gusmão (Edit.). Mata Atlântica: biodiversidade, ameaças e perspectivas. São Paulo, SP: Fundação SOS Mata Atlântica - Belo Horizonte: Conservação internacional, 2005.

KILPP, Jonas Claudiomar et al. Instalações de caixas-ninho como estratégia para conservação do papagaio-charão (Amazona pretrei). Ornithologia, Revista Científica do CEMAVE, v. 6, n.2, Ministério do Meio Ambiente, 2014. Disponível em: http://cemave.net/publicacoes/index.php/ornithologia/article/view/180/137. Acesso em: 12 de fevereiro de 2017.

MATEI, Ana. O Bioma Pampa e o Desenvolvimento Regional no Rio Grande do Sul, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre/Rio Grande do Sul, n/d (no data = sem data). Disponível em: http://www.pucrs.br/eventos/eeg/download/Mesa8/O_Bioma_Pampa_e_o_Desenvolvimento_Regional_no_RS.pdf. Acesso em: 11 de novembro de 2016.

MATEI, Ana. O Bioma Pampa e o Desenvolvimento Socioeconômico em Santa Vitória do Palmar, Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser, Porto Alegre/RS, 2013. Disponível em: http://revistas.fee.tche.br/index.php/ensaios/article/viewFile/3019/3208>. Acesso em: 11 de novembro de 2016.

MARCHI, Marene Machado, BARBIERI, Rosa Lía. Cores e formas no bioma Pampa: Gramíneas ornamentais nativas. Brasília, DF: Embrapa 2015.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Unidade de Conservação: Estação Ecológica do Taim. Secretaria de Biodiversidade e Florestas, Departamento de Unidades de Conservação, Brasília, DF, 2017. Disponível em: http://sistemas.mma.gov.br/cnuc/index.php?ido=relatorioparametrizado.exibeRelatorio&relatorioPadrao=true&idUc=70. Acesso em: 09 de janeiro de 2017.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Mata Atlântica: Manual de Adequação Ambiental. Secretaria de Biodiversidade e Florestas, Departamento de Unidades de Conservação, Brasília, DF, 2010. Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/202/_arquivos/adequao_ambiental_publicao_web_202.pdf. Acesso em: 09 de janeiro de 2017.

PILLAR, Valério. Campos Sulinos – Conservação e uso sustentável da biodiversidade. Ministério do Meio Ambiente, Secretaria de Biodiversidade e Florestas, Departamento de Conservação da Biodiversidade, Brasília, DF, 2009.

RAMBO, Balduíno. A fisionomia do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS: Livraria Selbach, 1956.

ROMARIZ, Dora de Amarante. Biogeografia: temas e conceitos. São Paulo: Scortecci, 2008.

RIO GRANDE DO SUL. Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul. Natureza em revista. RS Biodiversidade. Março, 2016.

RS BIODIVERSIDADE, A fauna e a flora do Rio Grande em Boas Mãos. Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Disponível em: http://www.biodiversidade.rs.gov.br/arquivos/1161787177FOLDER.pdf. Acesso em: 16 de novembro de 2016.

STEFANELLO, Regina. Bioma Pampa gaúcho e espécies endêmicas, UFSM, Santa Maria/Rio Grande do Sul, 2010. Disponível em: http://biogeografia-ufsm.blogspot.com.br/2010/06/bioma-pampa-gaucho-e-especies-endemicas.html. Acesso em: 16 de novembro de 2016.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Biogeografia, Manejo de Áreas Naturais e Protegidas: Conservação da Biodiversidade