Diagnóstico ambiental do Parque Ecológico da Serra Negra, Bezerros-PE

Autores

  • Caio Cesar Farias Diaz Universidade Federal de Pernambuco
  • Deivide Benicio Soares Universidade Federal de Pernambuco
  • Aluísio Sales Ribeiro Universidade Federal de Pernambuco
  • Pedro Felipe Cavalcanti dos Santos Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2032

Palavras-chave:

Unidade de conservação. Meio físico. Agreste pernambucano

Resumo

Este trabalho tem por objetivo apresentar as características do meio físico do Parque Ecológico da Serra Negra, uma unidade de conservação integral municipal, situada na zona rural do município de Bezerros, no Agreste de Pernambuco. Através de levantamentos diretos com observações de campo, e de levantamentos indiretos através das diversas bases cartográficas disponíveis, bem como de outros dados secundários, buscou-se realizar um diagnóstico integrado que possa servir de base para outros estudos técnicos e científicos nesta unidade de conservação.

Biografia do Autor

Caio Cesar Farias Diaz, Universidade Federal de Pernambuco

Doutorando em Geografia, Grupo de Estudos em Climatologia Tropical e Eventos Extremos (Tropoclima)/UFPE.

Deivide Benicio Soares, Universidade Federal de Pernambuco

Doutor e Geografia, Grupo de Estudos em Climatologia Tropical e Eventos Extremos (Tropoclima)/UFPE.

Aluísio Sales Ribeiro, Universidade Federal de Pernambuco

Mestre em Desenvolvimento em Meio Ambiente, Laboratório de Avaliação, Restauração e Recuperação de Ecossistemas Aquáticos (ARREAGUA/UFPE)

Pedro Felipe Cavalcanti dos Santos, Universidade Federal de Pernambuco

Mestrando em Geografia, Grupo de Estudos em Climatologia Tropical e Eventos Extremos (Tropoclima).

Referências

ANDRADE, Gilberto Osório de; LINS, Rachel Caldas. Os Climas do Nordeste. Revista de Geografia. Recife: UFPE/DCG-NAPA, v. 17, n. 1, jan/jun, p.3-32, 2001.

ANDRADE, Gilberto Osório de; LINS, Rachel Caldas. Introdução ao Estudo dos Brejos Pernambucanos. Revista de Geografia. Recife: UFPE/DCG-NAPA, v. 16, n. 2, jun/dez, p.5-25, 2000.

CARVALHO, Otamar [Et al]. Plano integrado para o combate preventivo aos efeitos das secas no Nordeste. Brasília: Ministério do Interior, 1973.

EMBRAPA SOLOS. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 2.ed. Rio de Janeiro, 2006.

______. ZAPE Digital. Zoneamento Agroecológico do Estado de Pernambuco. Recife, 2001. CD-ROM. (Embrapa Solos. Documentos, 35).

______. Levantamento de reconhecimento de baixa e média intensidade dos solos do Estado de Pernambuco. Rio de Janeiro, 2000.

GOMES, H. A. [et al.]. Geologia e recursos minerais do estado de Pernambuco. Recife: CPRM; AD-DIPER, 2001. (Programa Levantamentos Geológicos Básicos do Brasil - PLGB; Projeto de Mapeamento Geológico/Metalogenético Sistemático)

GUERRA, A. T. Dicionário Geológico Geomorfológico. 8. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1993.

HASUI, Y. et. al. Geologia do Brasil. São Paulo: Beca, 2012.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Manual técnico de pedologia. Rio de Janeiro, 2007. (Manuais Técnicos em Geociências, 4).

JATOBÁ. L. Relevo. In: ANDRADE, M. C. O. Atlas Escolar Pernambuco. João Pessoa: Grafset, 2003.

MELO, Mario Lacerda de. Áreas de exceção da Paraiba e dos sertões de Pernambuco. Recife: Sudene, 1988. (Estudos Regionais, 19).

PERNAMBUCO. Atlas de bacias hidrográficas de Pernambuco. Recife: Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, 2006.

______. Plano estadual de recursos hídricos. Recife: Secretaria de Ciências, Tecnologia e Meio Ambiente, 1998.

SHINZATO, E.; CARVALHO FILHO, A.; TEIXEIRA, W. G. Solos Tropicais. in: SILVA, C. R. Geodiversidade do Brasil: conhecer o passado para entender o presente e prever o futuro. Rio de Janeiro: CPRM, 2008.

TORRES, F. S. M.; PFALTZGRAFF, P. A. S.. Geodiversidade do estado de Pernambuco. Recife: CPRM, 2014. 282 p + DVD-ROM (Programa Geologia do Brasil. Levantamento da Geodiversidade).

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Biogeografia, Manejo de Áreas Naturais e Protegidas: Conservação da Biodiversidade