Mapeamento dos anfíbios e répteis ameaçados de extinção no estado do Rio Grande do Sul, Brasil

Autores

  • Maurício Rizzatti Universidade Federal de Santa Maria
  • Pedro Leonardo Cezar Spode Universidade Federal de Santa Maria
  • Iago Turba Costa Universidade Federal de Santa Maria
  • Roberto Cassol Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2038

Palavras-chave:

Mapas. Lista Vermelha da IUCN. Fundação Zoobotânica do RS. QGIS

Resumo

A extinção das mais variadas espécies em nível local e global, é constante. Frente a isso, a discussão se torna importante no sentido de revelar o nível dos impactos. Diante disso, tem-se como objetivo deste trabalho espacializar a localização dos anfíbios e répteis ameaçados de extinção no estado do Rio Grande do Sul (RS) conforme a lista apresentada pela Fundação Zoobotânica do RS. De acordo com a categoria de risco dos anfíbios e répteis, é possível verificar uma predominância da categoria Em Perigo (EN), fato que demonstra um descuido com os ecossistemas. Analisando os mapas, percebe-se que as espécies possuem um padrão de distribuição, isto é, uma concentração no bioma da Mata Atlântica e pouquíssimas espécies no bioma Pampa, segundo a pesquisa realizada.

Biografia do Autor

Maurício Rizzatti, Universidade Federal de Santa Maria

Mestrando em Geografia

Pedro Leonardo Cezar Spode, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Geografia

Iago Turba Costa, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Geografia

Roberto Cassol, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Geociências

Referências

BALESTRIN, R. L.; LEITÃO-DE-ARAUJO, M.; ALVES, M. L. M. Ocorrência de híbridos não naturais entre Bothrops jararaca e B. neuwiedi (Serpentes, Viperidae). Iheringia, v. 92, p. 85-90, 2002.

ESCOBAR, A.; MANEYRO, R.; DI-BERNARDO, M. Rediscovery of Melanophryniscus macrogranulosus (Anura, Bufonidae), an endangered species of Amphibia from the state of Rio Grande do Sul, Brazil. In: BIOCIÊNCIAS, Porto Alegre, v. 12, n. 1, p. 57-58, jun. 2004.

FONTE, L. F. M. D., SANTOS, R. R., COLOMBO, P., ZANK, C., & VOLKMER, G. Status taxonômico de sphaenorhynchus aff. Surdus (anura: hylidae) dos campos de cima da serra, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Salão de Iniciação Científica. Livro de resumos. Porto Alegre: UFRGS, 2008.

FUNDAÇÃO ZOOBOTÂNICA DO RIO GRANDE DO SUL (FZB/RS). Táxons da fauna silvestre do Rio Grande do Sul ameaçados de extinção no estado (categorias CR – Criticamente em Perigo, EN – Em Perigo e VU – Vulnerável), 2014. Disponível em: < http://www.fzb.rs.gov.br/upload/201409091158080 9_09_2014_especies_ameacadas.pdf >. Acesso em: 06 Jan. de 2017.

HASENACK, H.; WEBER, E.(org.) Base cartográfica vetorial contínua do Rio Grande do Sul - escala 1:50.000. Porto Alegre: UFRGS Centro de Ecologia. 2010.

IBGE. Bases cartográficas: malhas digitais - arquivos vetoriais de municípios por unidade de federação, 2010.

IBGE. Mapa de Biomas do Brasil, primeira aproximação. Rio de Janeiro: IBGE, 2004.

IUCN. IUCN Red List Categories and Criteria: Version 3.1. IUCN Species Survival Commission. IUCN, Gland, Switzerland and Cambridge, UK, 2001. Disponível em: < http://s3.amazonaws.com/iucnredlist-newcms/staging/public/attachments/3108/redlist_cats_crit_en.pdf >. Acesso em: 04 Jan. 2017.

LEMA, T. de; MARTINS, L. A. Anfíbios do Rio Grande do Sul: catálogo, diagnoses, distribuição, iconografia. Dados eletrônicos - Porto Alegre: EDIPUCRS, 2011.

LEWINSOHN, T. M., PRADO, P.I. Sintese do conhecimento atual da biodiversidade brasileira, p. 21-109. In: T.M. Lewinsohn (coord.) Avaliação do estado do conhecimento da biodiversidade brasileira. Vol. 1. Brasília, Ministério do Meio Ambiente. (Série Biodiversidade, 15), 2006.

MACHADO, A. B. M; DRUMMOND, G. M.; PAGLIA, A. P.. Livro vermelho da fauna brasileira ameaçada de extinção. MMA; Fundação Biodiversitas, 2008.

PASSOS, P., FERNANDES, R.; ZANELLA, N. Atractus thalesdelemai – The Reptile Database, 2005. Disponível em: < http://reptile-database.reptarium.cz/species?genus=Atractus&species=thalesdelemai>. Acesso em: Jan. 2017.

PILLAR, V.; LANGE, O. Os Campos do Sul. Porto Alegre: Rede Campos Sulinos – UFRGS, 2015.

PONTES, R. C. Avalição fitogeográfica dos relictos xerófitos em afloramentos rochosos na localidade do Campestre do Divino, Santa Maria – RS. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Naturais e Exatas, Programa de Pós-Graduação em Geografia e Geociências, 2017.

RIZZATTI, M.; FIGUEIRÓ, A. S.; COSTA, I. T.; SPODE, P. L. C.. Mapeamento dos Invertebrados Ameaçados de Extinção no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. In: I Congresso Internacional do Pampa, 2016, Santa Maria. Anais do I Congresso Internacional do Pampa, 2016.

ROMA, J. C. Mapa de cobertura vegetal dos biomas brasileiros. Ministério do Meio Ambiente, Brasil, 2007. Disponível em: http://mapas.mma.gov.br/mapas/aplic/probio/datadownload.htm?/mata_atlantica/mapas_pdf/cartas_ imagem/250000/ >. Acesso em: 02 Jan. 2017.

UFRGS. Centro de Reabilitação de Animais Silvestres e Marinhos - Você conhece as tartarugas-marinhas do nosso litoral? Disponível em: <http://www.ufrgs.br/ceclimar/ceram/fauna-marinha-e-costeira/tartarugas-marinhas>. Acesso em: 15 Jan. 2017.

VERRASTRO, L., VERONESE, L., BUJES, C. S.; DIAS-FILHO, M. M. A new species of Liolaemus from southern Brazil (Iguania, Tropiduridae). In: Herpetologica, v. 59, n. 1, p. 105-118, 2003.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Biogeografia, Manejo de Áreas Naturais e Protegidas: Conservação da Biodiversidade