Análise da Região Produtiva Agrícola da soja na bacia hidrográfica do rio Paraná: um ensaio através de índices estatísticos em Climatologia

Autores

  • Beatriz Siqueira Universidade Estadual de Campinas
  • Jonas Teixeira Nery Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2044

Palavras-chave:

Índices de chuva. Variabilidade. Agricultura. Soja

Resumo

As atividades agrícolas vem sofrendo intensas transformações no Brasil, com a modernização no campo através do emprego de máquinas sofisticadas e com o surgimento da Agricultura de Precisão, atividades com tecnologia significativa que desempregaram milhares de trabalhadores rurais. Com as transformações no modo de produção vieram as transformações no espaço geográfico e assim, as Regiões Produtivas Agrícolas se constituíram no Brasil. A soja é uma das principais commodities brasileiras, cultivada em quase todo o país, especialmente na bacia do Paraná, área de estudo desta pesquisa, que engloba estados que são grandes produtores, como Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul. Com a finalidade de promover os estudos e avanços da Agricultura de Precisao no Brasil, bem como da Região Produtiva Agrícola da soja que se instaurou na bacia, o presente trabalho faz uso de dois índices estatísticos em Climatologia para quantificar a precipitação diária e mensal no território da bacia do Paraná e fazer a devida relação com a produção e rendimento de soja locais neste breve recorte. 

Biografia do Autor

Beatriz Siqueira, Universidade Estadual de Campinas

Departamento de Geografia/Instituto de Geociências, Unicamp

Jonas Teixeira Nery, Universidade Estadual Paulista

Docente na Faculdade de Geografia, UNESP-Ourinhos, professor colaborador no curso de pós-graduação em Geografia da UNICAMP.

Referências

ANA. Agência Nacional de Águas. Disponível em: www.ana.gov.br. Acesso em: abr. 2016.

BINACIONAL, ITAIPU. Disponível em:< https://www.itaipu.gov.br/energia/bacia-do-rio-parana>. Acesso em 14 de junho de 2016 v. 28, 2010.

BROOKS, C. Ernest Pelham et al. Handbook of statistical methods in meteorology. Handbook of statistical methods in meteorology. 1953.

COELHO, Antônio Marcos. Agricultura de Precisão: manejo da variabilidade espacial e temporal dos solos e culturas. Agricultura, v. 1518, n. 4277, p. 46, 2005.

DE LUIS, M. et al. Distribución espacial de la concentración y agresividad de la lluvia en el territorio de la Comunidad Valenciana. Cuaternario y Geomorfología, v. 11, n. 3-4, p. 33-44, 1997.

DE SOUSA CÂMARA, Gil Miguel. INTRODUÇÃO AO AGRONEGÓCIO SOJA1.

ELIAS, Denise. Agronegócio e novas regionalizações no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 13, n. 2, p. 153-167, 2012.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Disponível em: https://www.embrapa.br/soja. Acesso em: nov. de 2016.

ESRL. Earth System Research Laboratory. Disponível em: http://www.esrl.noaa.gov/psd/people/brant.liebmann/south_america_precip.html. Acesso em: out. de 2016.

Golden Software. Disponível em: http://www.goldensoftware.com/products/surfer. Acesso em set. 2016.

JUNIOR, Valdemar João Wesz. Dinâmicas e estratégias das agroindústrias de soja no Brasil. Editora E-papers, 2011.

LEONARDI, Giuseppe; CARVALHO, I. S. Jazigo Icnofossilífero do Ouro-Araraquara (SP). Schobbenhaus, C.; Campos, DA; Queiroz, ET; Winge, M, 1999.LUIS, M. de et al. Precipitation concentration changes in Spain 1946–m]

LIEBMANN, Brant; ALLURED, Dave. Daily precipitation grids for South America. Bulletin of the American Meteorological Society, v. 86, n. 11, p. 1567, 2005. 2005.Natural Hazards and Earth System Science, v. 11, n. 5, p. 1259-1265, 2011.

MANTOVANI, Evandro Chartuni. Agricultura de precisão e sua organização no Brasil. Agricultura de precisão. Viçosa: UFV, p. 77-92, 2000.

MARTIN‐VIDE, J. Spatial distribution of a daily precipitation concentration index in peninsular Spain. International Journal of Climatology, v. 24, n. 8, p. 959-971, 2004.

MILANI, Edison José; FRANÇA, Almerio Barros; SCHNEIDER, R. L. Bacia do Paraná. Boletim de Geociências da PETROBRÁS, v. 8, n. 1, p. 69-82, 1994.

OLIVER, J. E. Monthly precipitation distribution: a comparative index. The Professional Geographer, v. 32, n. 3, p. 300-309, 1980.

PEIXINHO, Dimas Moraes et al. A reestruturação espacial e a interação entre local e o global: o exemplo da soja. Boletim Goiano de Geografia, v. 23, n. 1, p. 83-112, 2003.

REBOUÇAS, A. C. Recursos hídricos subterrâneos da Bacia do Paraná [Underground water resources of the Paraná basin]. 1976. Tese de Doutorado. PhD Thesis, University of São Paulo, Brazil.

SHAW, G., WHEELER, D. Statistical techniques in geographical analysis. Halsted Press, New York, 1994.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Climatologia em diferentes níveis escalares: mudanças e variabilidades