Erosividade das Chuvas do Município de Gilbués, Piauí, Brasil

Autores

  • Cláudia Maria Sabóia de Aquino Universidade Federal do Piauí
  • José Gerardo Bezerra de Oliveira Universidade Federal do Ceará
  • Renê Pedro de Aquino Professor da Universidade Estadual do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2055

Palavras-chave:

Potencial erosivo da chuva. Variabilidade espacial. Degradação ambiental

Resumo

Dentre os fatores integrantes da equação universal de perdas de solo, destaca-se o fator R, ou seja, a erosividade das chuvas. Objetivou-se com este trabalho calcular a erosividade da chuva (fator R) e gerar os mapas de espacialização deste fator para o município de Gilbués, Piauí. Os valores de erosividade das chuvas variaram de 6.518,8 a 7.041,1 MJ.mm/ ha.h.ano. Constatou-se o aumento dos valores de erosividade das chuvas a partir do mês de setembro, estando os maiores valores concentrados nos meses de Janeiro e fevereiro. Considerando a “vocação” natural da área à degradação é de fundamental importância e de relativa urgência que sejam traçadas estratégias de uso e manejo adequados da terra para este município, como uma tentativa de estabilizar a degradação ambiental em Gilbués.

Biografia do Autor

Cláudia Maria Sabóia de Aquino, Universidade Federal do Piauí

Doutora em Geografia. Professora Adjunta na Universidade Federal do Piauí

José Gerardo Bezerra de Oliveira, Universidade Federal do Ceará

Doutor em Manejo de Pastagens ( University of Arizona). Professor da Universidade Federal do Ceará.

Renê Pedro de Aquino, Professor da Universidade Estadual do Piauí

Mestre em Geografia. Professor da Universidade Estadual do Piauí

Referências

AGUIAR, R. B. de. Projeto cadastro de fontes de abastecimento por água subterrânea, estado do Piauí: diagnóstico do município de Gilbués. Fortaleza: CPRM - Serviço Geológico do Brasil, 2004.

AQUINO, Cláudia Maria de Sabóia de . Estudo da degradação/desertificação no Núcleo de São Raimundo Nonato- PI. Aracaju , 2010. 238 p. Tese (Doutorado em Geografia) .Programa de Pós-graduação , Universidade Federal de Sergipe.

BERTOL, I. Avaliação da erosividade da chuva na localidade de Campos Novos (SC) no período de 1981 – 1990. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, 29(9): 453 – 1458, 1994.

BERTOL, I. Índice de Erosividade (EI30) para Lages (SC) - 1ª Aproximação. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, 28(4):515 – 521, 1993.

BERTONI, J. & F. LOMBARDI NETO. Conservação do Solo., São Paulo, Ícone ed., 1999.

CAMPOS FILHO, O. R. I. de F. da SILVA, A . P. de ANDRADE & J. C. LEPRUN. Erosividade da chuva e erodibilidade do solo no Agreste de Pernambuco. In: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, 27(9): 1363 – 1370, 1992.

CAVALIERI, A., E. HAMADA, J. V. ROCHA & F. LOMBARDI NETO. Estudo de degradação do solo com o uso do SIG – IDRISI. In: Caderno de Informações Georreferenciadas – CIG, 2001.

EL-SWAIFY, S.A.; E.W. DANGLER & C.L.ARMSTRONG, Soil erosion by water in the tropics. Honolulu: Research extension service nº 024, University of Hawaii. 1982.

HUDSON, N. Soil conservation. Iowa State University Press. Iowa, 1981.

LAL, R. Erodibility and erosivity. In: LAL, R. et al. Soil erosion research methods. Washington: Soil and Water Conservation Society, 1988. p. 141-160

OLIVEIRA, J.G.B.; SALES, M.C.L. Usuais: programas para uso em análise ambiental. Revista Equador (UFPI), Vol. 5, n. 2, p.36-60, Janeiro/Junho, 2016.

RENARD, K.G.; L. D. MEYER & G.R. FORSTER. Introduction and history. In: RENARD, K.G., G.R. FORSTER, G.A WEESIES, D. K. McCOOL & D.C. YODER (Coordinators) – Predicting Soil Erosion by Water: A Guide to Conservation, Planning with the Revised Universal Soil Loss Equation (RUSLE) p 2 – 18, Washington: USDA/ARS, Agriculture Handbook nº 703, 1997

ROSA, R. O uso de sistemas de informação geográfica para estimativa de perda de solo por erosão laminar. In: ANAIS DO VI SIMPÓSIO NACIONAL DE GEOGRAFIA FÍSICA E APLICADA. Goiânia, 1995.

SUDENE. Dados Pluviométricos Mensais do Nordeste: Estado do Piauí. Recife, 1990.

VALLADARES, G.S. Fotografias. Fotografada em: Agosto 2016. Gilbués, 2016.

VIEIRA, M. N. F.; L. S. VIEIRA; P. C. T. C. SANTOS & R. S. CHAVES. Levantamento e Conservação do Solo. Belém: Faculdade de Ciências Agrárias do Pará, 1996.

WISCHMEIER, W. H. & D. D. SMITH. Rainfall energy and its relationship to soil loss. Transactions, American Geophysical Union, 39(2): 285 – 291.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Climatologia em diferentes níveis escalares: mudanças e variabilidades