Análise das inundações em Miracatu-SP a partir de dados de estações fluviométricas e da Defesa Civil do Município

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2060

Palavras-chave:

Inundação. Estações fluviométricas. Miracatu

Resumo

O objetivo do trabalho é inventariar os episódios de inundações ocorridos entre 2005 e 2015 no município de Miracatu-SP e relacioná-los aos dados fluviométricos a partir das cotas de referência para inundação adotadas no Mapa da Defesa Civil do Município de Miracatu. Os episódios de inundação foram inventariados através do Sistema Integrado de Monitoramento, Previsão e alerta de Tempestades para as Regiões Sul-Sudeste do Brasil, vinculado ao IPMet – Faculdade de Ciências da UNESP. O Mapa de Defesa Civil foi coletado no Sistema de Informações Geográficas da Bacia do rio Ribeira de Iguape e Litoral Sul. Os dados das estações fluviométricas foram recolhidos no site do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), do estado de São Paulo. Relacionar os dados fluviométricos e as informações dos episódios de inundação se mostrou relevante, pois é possível confirmar ou supor os horários das precipitações deflagladoras desses eventos quando não há registro, e, identifica-los.

Biografia do Autor

Allan Eduardo Cano, Universidade Estadual de Campinas

Instituto de Geociências / Departamento de Geografia

Raul Reis Amorim, Departamento de Geografia, Instituto de Geociências, Unicamp

Instituto de Geociências / Departamento de Geografia

Referências

AMARAL, R.; RIBEIRO, R. R. Inundação e enchentes. In: TOMINAGA, L. K.; SANTORO, J.;

AMARAL, R. (orgs.). Desastres naturais: conhecer para prevenir. São Paulo: Instituto Geológico, 2009. 39-52p.

AMAVALES. Associação dos Mineradores de Areia do Vale do Ribeira e Baixada Santista. Relatório de Situação dos Recursos Hídricos e Meio Ambiente da Unidade de Gerenciamento Nº 11: Bacia Hidrográfica do Ribeira de Iguape e Litoral Sul. Registro, 2013. Disponível em: <http://www.sigrb.com.br/app/pdf/RSMA_COMPLETO_2013.pdf>. Acesso em: 15/04/2016.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. São Paulo: Blucher, 1980.

DAEE. Departamento de Águas e Energia Elétrica. Hidrologia. Banco de Dados. Disponível em: < http://www.hidrologia.daee.sp.gov.br/ > Acessado em fevereiro de 2017.

GRANELL-PEREZ, M. D. C. Trabalhando geografia com as cartas topográficas. Editora Unijuí: Ijuí, 2004.

MACHADO, Pedro José de Oliveira.; TORRES, Fillipe Tamiozzo Pereira. Introdução à hidrogeografia. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACATU. Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. 2014. Plano Municipal de Defesa Civil.

SÃO PAULO. Defesa Civil. Mapa de Defesa Civil do Município de Miracatu. Miracatu, 2014. 1 mapa: 118,9 cm x 84,1 cm. Escala 1 : 50.000.

SIMPAT. Sistema Integrado de Monitoramento, Previsão e alerta de Tempestades para as Regiões Sul-Sudeste do Brasil. Disponível em: < http://www.ipmet.unesp.br/index2.php?abre=ipmet_html/defesa_civil/index.php > Acessado em fevereiro de 2017.

PIRES, José Salatiel Rodrigues.; SANTOS José Eduardo dos.; DEL PRETTE, Marcos Estevan. A Utilização do Conceito de Bacia Hidrográfica para a Conservação dos Recursos Naturais. In: Schiavetti, Alexandre.; Carnargo, Antonio F. M. Conceitos de bacias hidrográficas : teorias e aplicações. Ilhéus, Ba: Editus, 2002. 293p.

SILVEIRA, André L. L. Ciclo Hidrológico e Bacia Hidrográfica. In: Tucci, C. 2000. (org.) Hidrologia – ciência e aplicação. Editora da Universidade, ABRH, Porto Alegre.

TUCCI, Carlos E. M. Inundações e drenagem urbana. In: TUCCI, Carlos E. M.; BERTONI, Juan Carlos. (organizadores) Inundações urbanas na América do Sul. Porto Alegre, Associação Brasileira de Recursos Hídricos, 2003.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geografia Física e Desastres Naturais