A utilização do sensoriamento remoto e geoprocessamento na análise de sensibilidade ambiental ao óleo em ambientes terrestres: estudo de caso de trecho da rodovia Anhanguera (SP-330)

Autores

  • Thamiris Cristina Costa Basilio Universidade Estadual Paulista – UNESP/IGCE
  • Alexandre Magnum Leme Universidade Estadual Paulista – UNESP/IGCE
  • Daniela Ferreira Ribeiro Universidade Estadual Paulista – UNESP/IGCE
  • Paulina Setti Riedel Universidade Estadual Paulista – UNESP/IGCE

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2079

Palavras-chave:

Cartas de Sensibiliade Ambiental ao Óleo (Cartas SAO). Derrames de óleo. Geoprocessamento. Rodovias

Resumo

As rodovias se destacam como importantes áreas para os estudos de sensibilidade a derrames de óleo em ambientes terrestres uma vez que são um dos modais mais utilizados nas últimas décadas para o transporte de derivados de petróleo. As Cartas de Sensibilidade Ambiental ao Óleo (Cartas SAO) são um elemento essencial para o planejamento de ações mitigadoras de graves contaminações de solos e águas. Neste contexto, o estudo teve como objetivo demonstrar a eficiência das técnicas de geoprocessamento e sensoriamento remoto no desenvolvimento de Cartas SAO, em uma área-piloto localizada em um trecho da Rodovia Anhanguera. O resultado obtido foi uma carta de índices de sensibilidade ambiental ao óleo em ambiente terrestre com um Índice de Sensibilidade Terrestre (IST) médio-alto. Concluiu-se que a utilização do sensoriamento remoto e geoprocessamento foram eficientes para a análise da sensibilidade ambiental ao óleo em ambiente terrestre, especificamente, em rodovias.

Biografia do Autor

Thamiris Cristina Costa Basilio, Universidade Estadual Paulista – UNESP/IGCE

Departamento de Geologia Aplicada

Alexandre Magnum Leme, Universidade Estadual Paulista – UNESP/IGCE

Departamento de Geologia Aplicada

Daniela Ferreira Ribeiro, Universidade Estadual Paulista – UNESP/IGCE

Departamento de Geologia Aplicada

Paulina Setti Riedel, Universidade Estadual Paulista – UNESP/IGCE

Departamento de Geologia Aplicada

Referências

ANP, Agência Nacional de Petróleo. Anuário Estatístico Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis 2015. ANP, Rio de Janeiro, 2015

ARAUJO, S. I; SILVA, G. H.; MUEHE, D. C. E. H. Manual básico para elaboração de mapas de sensibilidade ambiental a derrames de óleo no sistema Petrobras: ambientes costeiros e estuarinos. Rio de Janeiro: 2002. 134p.

Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - CETESB. Cadastro de Emergências Químicas - Quadro de estatísticas 2015. Disponível em: <http://www.cetesb.sp.gov.br/emergencia/estatisticas/estatisticas.asp>. Acesso em 03 abril. 2015.

Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - CETESB. Gerenciamento de riscos. Disponível em: <http://www.cetesb.sp.gov.br>

Confederação Nacional do Transporte - CNT. Pesquisa CNT de rodovias 2009: relatório gerencial. Brasília: CNT: SEST: SENAT, 2009. 152p.

ESRI. ArcGIS Desktop: Release 10. Redlands, CA: Environmental Systems Research Institute. 2015

JENSEN, J. R.; HALLS, N. J.; MICHEL, J. A system approach to environmental sensitivity index (ESI) mapping for oil spill contingency planning and response. Photogrammetric Enginnering & Remote Sensing. v. 64, n.10, p. 1003-1014, 1998.

MARTINS, P. T. A. Carta de sensibilidade ambiental para derramamentos de óleo em rodovias: proposta aplicada a Estrada dos Tamoios (SP – 099). Tese (Doutorado em Geociências). Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista. Rio Claro. 2012. 172 f

Ministério do Meio Ambiente – MMA. Especificações e normas técnicas para a elaboração de cartas de sensibilidade ambiental para derramamentos de óleo. Rio de Janeiro: MMA, 2002, 22p.

VEDOVELLO, R. Zoneamento Geotécnico com base em Sensoriamento Remoto para fins de Planejamento Regional e Urbano [Geotechnical Zoning based on Remote Sensing Techniques for Urban and Regional Planning]. M. Sc, INPE—National Institute for Space Research (in Portuguese), 1993.

VEDOVELLO, R.; MATTOS, JT de. A utilização de unidades básicas de compartimentação (UBCs) como base para a definição de unidades geotécnicas: uma abordagem a partir de sensoriamento remoto. Simpósio Brasileiro de Cartografia Geotécnica, v. 3, 1998.

ZAINE J. E. 2011. Método de fotogeologia aplicado a estudos geológico-geotécnicos: ensaio em Poços de Caldas, MG. Tese de Livre docência – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geotecnologias e Modelagem Espacial em Geografia Física