Cobertura verde: um estudo experimental para análise do comportamento térmico utilizando plataformas de testes

Autores

  • Rafael Perussi Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de São Carlos
  • Rafael Gotardi Brússolo Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2094

Palavras-chave:

Coberturas verdes. Comportamento térmico. Climatologia dinâmica

Resumo

O objetivo desta pesquisa é analisar o comportamento térmico de um sistema extensivo de cobertura verde através de um experimento composto por duas plataformas de testes, sendo uma coberta com grama-amendoim e a outra mantida sem cobertura vegetal. Foram monitoradas as temperaturas dos níveis superior e inferior do substrato e as temperaturas externas, abaixo das plataformas, juntamente com os dados climáticos, registrados por uma estação meteorológica automática. As análises do comportamento térmico foram realizadas a partir das abordagens da Climatologia Dinâmica. A cobertura verde apresentou melhor desempenho térmico em relação à cobertura controle devido ao maior atraso térmico entre as superfícies e menor amplitude térmica nas superfícies. Concluiu-se que, para um dia quente e seco, a vegetação influencia os processos de troca de calor no perfil do substrato pelo bloqueio da radiação solar incidente, permitindo que a temperatura se manifeste com maior atraso na superfície inferior. 

Biografia do Autor

Rafael Perussi, Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de São Carlos

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental/Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de São Carlos

Rafael Gotardi Brússolo, Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de São Carlos

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental/Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de São Carlos

Referências

BAPTISTA, C. R. W.; MORETINI, C. A.; MARTINEZ, J. L. Arachis pintoi, palatabilidade, crescimento e valor nutricional frente ao pastoreio de eqüinos adultos. Rev. Acad., Curitiba, v. 5, n. 4, p. 353-357, 2007.

COSTA, E.C.C. Arquitetura ecológica: condicionamento térmico natural. São Paulo: Edgard Blücher. p.264, 1982.

CUNHA, D. G. F.; VECCHIA, F. As abordagens clássica e dinâmica de clima: uma revisão bibliográfica aplicada ao tema da compreensão da realidade climática. Ciência e Natura, UFSM, 29 (1): 137-149, 2007.

DURHMAN, A. K.; ROWE, D. B.; RUGH, C.L. Effect of Substrate Depth on Initial Growth, Coverage, and Survival of 25 Succulent Green Roof Plant Taxa. HortScience v. 42, n. 3, p.588-595, 2007.

FREITAS, R. O que é conforto. In: Encontro Nacional Sobre Conforto No Ambiente Construído, 8; Encontro Latino-Americano Sobre Conforto Ambiente Construído, 4, 2005, Maceió. Anais.Maceio: COTEDI, p. 726-735, 2005.

INFOCLIMA – Boletim De Informações Climáticas do CPTEC/INPE, Ano 22, Número 11, 2015. Disponível em: < http://infoclima1.cptec.inpe.br/ > Acesso em: 12/01/2016.

INPE – Instituto Nacional De Pesquisas Espaciais. Análise Sinótica. Disponível em: < http://www.cptec.inpe.br > Acesso em: 12/01/2016.

MONTEIRO, C. A. F. A frente polar atlântica e as chuvas de inverno na fachada Sul Oriental do Brasil: estudo geográfico sob forma de atlas. São Paulo: Instituto de Geografia- USP, 1969.

MONTEIRO, C. A. F. A dinâmica climática e as chuvas no Estado de São Paulo: estudo geográfico sobre a forma de atlas. São Paulo: Instituto de Geografia- USP, 1973.

NIACHOU, A.; PAPAKONSTANTINOU, K.; SANTAMOURIS, M.;TSANGRASSOULIS, A.; MIHALAKAKOU, G. Analysis of the green roof thermal properties and investigation of its energy performance. Energy and Buildings 33, 719-729, 2001.

OKE, T.R.. Boundary Layer Climates. 2nd ed. New York:Methuen. 1987

PEEL, M. C.; FINLAYSON, B. L.; MCMAHON, T. A. Updated world map of the Köppen-Geiger climate classification. Hydrology and Earth System Sciences. No. 11, p. 1633-1644, 2007.

SEIXAS, G. T. C. Climatologia aplicada à Arquitetura: investigação experimental sobre a distribuição de temperaturas internas em duas células de teste. 2015. 126p. Tese (Doutorado) – Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, São Carlos, 2015.

SERRA, R. Arquitectura y climas. Barcelona: Gustavo Gili S.A. p.94, 2002.

SUSCA, T., GAFFIN, S. R. e DELL'OSSO, G. R. Positive effects of vegetation: urban heat island and green roofs. Environ Pollut. Vol. 159, n.º 8-9, p. 2119-26, 2011.

VECCHIA, F. A. S. Clima e ambiente construído: a abordagem dinâmica aplicada ao conforto humano. Tese (Doutorado) Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

YOK, T. P.; SIA, A. A Selection of Plants for Green Roofs in Singapore. Publication of National Parks Board, Singapore, 2008.

YOUNG, H.D.; FREEDMAN, R.A. Física II: Termodinâmica e Ondas. 12ª ed. São Paulo, Addison-Wesley, 2008.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Climatologia em diferentes níveis escalares: mudanças e variabilidades