Distribuição de temperatura de superfície e sua relação com indicador socioeconômico – Santos/SP

Autores

  • Camila Tavares Pereira Universidade Federal de São Carlos,
  • Raul Sampaio De Lima Universidade Federal de São Carlos,

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2101

Palavras-chave:

Temperatura de Superfície. Dados Socioeconômicos. Santos. LANDSAT 5

Resumo

Mudanças da cobertura da terra ocasionadas pelo crescimento urbano e atividades humanas geram condições que afetam a capacidade e a emissão térmica, modificando o clima local. Pesquisas mostram relações entre dados socioeconômicos e distribuição espacial da temperatura de superfície terrestre. Assim, o objetivo deste trabalho é explorar a correlação entre a temperatura e os dados socioeconomicos de Santos-SP. Para atingir esse objetivo, utilizamos imagens Landsat 5 TM de 2010 para estimar a temperatura da superfície terrestre. Os dados do Censo de 2010 foram utilizados para avaliar a correlação entre a temperatura e a renda familiar mensal. Os resultados mostraram moderada correlação entre essas variáveis, onde bairros com renda salarial menor apresentam elevada temperatura superficial do que os bairros mais ricos, próximos à orla. Esta realidade pode ser explicada através dos materiais construtivos, ausência de vegetação e áreas verdes, maior densidade demográfica e impermeabilização do solo. 

Biografia do Autor

Camila Tavares Pereira, Universidade Federal de São Carlos,

Departamento de Ciências Ambientais, Universidade Federal de São Carlos

Raul Sampaio De Lima, Universidade Federal de São Carlos,

Departamento de Ciências Ambientais, Universidade Federal de São Carlos

Referências

AMORIM, M. C. C. T. Os climas urbanos de cidades pequenas e média do oeste do estado de São Paulo/Brasil. In: CUNHA, Lúcio; PASSOS, Messias Modesto dos; JACINTO, Rui (Org.). As novas geografias dos países de língua portuguesa: paisagens, territórios, políticas no Brasil e em Portugal. Guarda -Portugal: Centro de Estudos Ibéricos, v. 1, p. 115-136, 2010.

AMORIM, M. C. C. T.; JOÃO LIMA SANT’ANNA NETO, J. L.; DUBREUIL, V. Estrutura térmica identificada por transectos móveis e canal termal do Landsat 7 EM cidade tropical. Revista de Geografia Norte Grande, 43: 65-80; 2009.

BORJA, PATRÍCIA CAMPOS. Metodologia para a avaliação da qualidade ambiental urbana em nível local. In: CONGRESO INTERAMERICANO DE INGENIERÍA SANITARIA Y AMBIENTAL, 26., 1998, Lima. Anais... Lima: AIDIS, 1998. Disponível em: <http://www.bvsde.paho.org>. Acesso em: 5 mai. 2009.

BOSCH, X. European heatwave causes misery and deaths. The Lancet, 362: 543. 2003.

CONGEDO, L. Semi-Automatic Classification Plugin Documentation: Release 5.0.2.1. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.13140/RG.2.2.29474.02242/1>. Acesso: 28 set. 2016.

EPSTEIN, P. R.; ROGERS, C. Inside the Greenhouse, the impacts of CO2 and climate change on public health in the inner city.Report from Center for Health and Global Environment Harvardmedical School: 28.2004.

FUKUOKA, Y. Biometeorological studies on urban climate. Int. Journal Biometeorology, 40: 54-57. 1997.

GABRIEL, G. H; NUNES, L. H; ORSINI, J. A. M. Diversidade Socioespacial na Região Metropolitana Da Baixada santista (RMBS) – SP. REVISTA GEONORTE, Edição Especial 2, V.2, N.5, p.342 – 354, 2012.

HARLAN, S.L.; BRAZEL, A.J.; PRASHAD, L.; STEFANOV, W.L.; LARSEN, L. Neighborhood microclimates and vulnerability to heat stress. Soc. Sci. Med.2006, 63, 2847–2863.

HASS, A. L., ELLIS, K. N., MASON, L. R., HATHAWAY, J. M., HOWE, D. A. Heat and Humidity in the City: Neighborhood Heat Index Variability in a Mid-Sized City in the Southeastern United States. Int. J. Environ. Res. Public Health 2016.

IBGE. Censo Demográfico. 2010. Disponível em: <http://downloads.ibge.gov.br/downloads_estatisticas.htm>. Acesso em: 16 nov. 2016.

ISAYA NDOSSI, M.; AVDAN, U. Application of Open Source Coding Technologies in the Production of Land Surface Temperature (LST) Maps from Landsat: A PyQGIS Plugin. Remote Sensing, v. 8, n.5, p. 413, 2016.

KAWASHIMA, R. S.; ALMEIDA, C. M.; GIANNOTTI, M. A.; QUINTANILHA, J. A. Análise das mudanças temporais de cobertura da terra na região portuária da Baixada Santista-SP e a proposição de modelos de dinâmica espacial. In: Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto (SBSR), 17., 2015, João Pessoa. Anais... São José dos Campos: INPE, 2015. Artigos, p. 1082-1089. DVD, On-line. ISBN 978-85-17-00076-8. Disponível em: <http://www.dsr.inpe.br/sbsr2015/files/p0199.pdf>. Acesso em: 30 ago. 2016.

LANDSBERG, H. The meteorological utopian city. Bulletin American Meteorological Society, 54 (2): 86-89. 1973.

LOMBARDO, M. A. Análise das mudanças climáticas nas metrópoles o exemplo de São Paulo e Lisboa. In: CORTEZ, ATC., ORTIGOZA, SAG (Org.). Da produção ao consumo: impactos socioambientais no espaço urbano [online]. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009. 146 p.ISBN 978-85-7983-007-5, p. 111 – 146.

MINAKI, CINTIA. O clima urbano como indicador de qualidade ambiental: estudo de caso da paisagem urbana de Araçatuba/SP. Tese de Doutorado. UNESP. Presidente Prudente - SP. 2014

O’NEILL, M.S.; ZANOBETTI, A.; SCHWARTZ, J. Disparitiesbyrace in heat-relatedmortality in four U.S. cities: The role ofairconditioningprevalence. J. Urban Health; 2005, 82, 191–197.

OKE, T. R. 1987. Boundary Layer Climates, 2nd . Methuen, London, 435 p.

PREFEITURA DE SANTOS. MEIO AMBIENTE. Disponível em http://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/890213/comiss-o-vai-elaborar-plano-de-adapta-o-mudan-clim-tica. Acesso em 25/11/2016.

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. Caracterização Socioeconômica de São Paulo Região Metropolitana da Baixada Santista, 2011. Governo do Estado de São Paulo. Disponível em:http://www.planejamento.sp.gov.br/noti_anexo/files/uam/trabalhos/RMBS.pdf.

SHAR, C., JENDRITZKY, G. Hot news from summer 2003. Nature, 432: 559-560. 2004.

TAHA, H. Urban climates and heat islands: albedo, evapotranspiration and anthropogenic heat. Energy and Buildings: 25: 99-103. 1997.

ZÜNDT, C. Baixada Santista: uso, expansão e ocupação do solo, estruturação de rede urbana regional e metropolização. 2006.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Climatologia em diferentes níveis escalares: mudanças e variabilidades