Variáveis limnológicas no corredor fluvial do Rio Paraguai, entre a Baía do Ponto Certo a foz do Córrego Jacobina, Cáceres – Mato Grosso

Autores

  • Thales Ernildo Lima UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MATO GROSSO
  • Célia Alves Souza UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MATO GROSSO
  • Cristiane da Silva Lima UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MATO GROSSO
  • Carolina da Costa Tavares UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MATO GROSSO

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2110

Palavras-chave:

Qualidade da água. Rio Paraguai. Varáveis Limnológicas

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo analisar variáveis limnológicas da água, no rio Paraguai no trecho entre o Ponto Certo a foz da Jacobina, Cáceres – Mato Grosso. A área de estudo está localizada entre a baía do Ponto Certo à foz do córrego Jacobina, no corredor fluvial do rio Paraguai com de 13,63 km de extensão. As amostras de água foram coletadas em quatro pontos ao longo da área de estudo no período de seca (setembro) de 2015. Para a coleta das amostras de água foram utilizados frascos devidamente esterilizados, etiquetados e preparados com reagentes químicos recomendados a cada parâmetro, disponibilizados pelo laboratório de análises físico-químicas e bacteriológicas da água, Analítica ciência e tecnologia. As variáveis pH, oxigênio dissolvido, saturação de oxigênio dissolvido, temperatura e condutividade elétrica foram levantados através da sonda multiparamétrica (marca Hach, modelo HQ40d). A temperatura da água variou entre as seções de 29,05°C a 29,2°C. A condutividade elétrica variou entre (36,8 μs/cm a 38,1 μs/cm). O oxigênio dissolvido identificado na área de estudo apresentou variação de (6,54 mg.L-1 a 6,57 mg.L-1). A caracterização ácida dos ambientes aquáticos variou em básico (7,09) a ácido (6,38).

Biografia do Autor

Thales Ernildo Lima, UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MATO GROSSO

Departamento de Geografia, Universidade Estadual do Mato Grosso

Célia Alves Souza, UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MATO GROSSO

Departamento de Geografia, Universidade Estadual do Mato Grosso

Cristiane da Silva Lima, UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MATO GROSSO

Departamento de Geografia, Universidade Estadual do Mato Grosso

Carolina da Costa Tavares, UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MATO GROSSO

Departamento de Geografia, Universidade Estadual do Mato Grosso

Referências

BRASIL. Resolução n°. 357. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Diário Oficial da União de 18 de março de 2005.

BÜHLER, B. F. A influência da geologia e do uso e ocupação da terra na qualidade da água e composição sedimentar do córrego Jacobina, município de Cáceres – MT. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) - Instituto de Ciências Naturais e Tecnológicas, Universidade do Estado de Mato Grosso, Cáceres.

CALHEIROS, D. F.; FERREIRA, C. J. A. Alterações limnológicas no rio Paraguai (“dequada”) e o fenômeno natural de mortandade dos peixes no Pantanal Mato-Grossense – MS. Corumbá. MS: EMBRAPA-CPAP, 1996. 51p. (EMBRAPA-CPAP. Boletim de Pesquisa, 7).

CASARIN, R. & SANTOS, S. Características ambientais na área das nascentes do rio Paraguai. In: (Anais) Simpósio Nacional de Geografia Agrária, 3 & Simpósio Internacional de Geografia Agrária, 2, 2005, Presidente Prudente. Anais... Presidente Prudente: Editora UNESP, 2005, p. 1-10.

CUNHA, S, B; GUERRA, A, J, T (orgs). A questão ambiental: diferentes abordagens – 6ª ed. – Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010, 250p.

ESTEVES, F. A. Fundamentos de Limnologia. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Interciência, 1998. 602 p.

FERNANDEZ, O. V. Q. Erosão Marginal No Lago UHE Itaipu (PR). Tese Doutorado em Geociências, Geociências e Meio Ambiente. Rio Claro (SP), 1995.

LIBÂNEO, M. Fundamentos de qualidade e tratamento de água. 3 Ed. Campinas-SP: Editora Átomo, 2010.

LIMA, et al, 2014. Feições, Morfologia e Sedimentos de Fundo e Suspensão do Rio Paraguai no Pantanal de Cáceres - Mato Grosso, no trecho entre a baía do Ponto Certo a foz da Jacobina. REVISTA GEONORTE, Edição Especial 4, V.10, N.1, p.391-396, 2014. (ISSN 2237-1419).

MACEDO, H. A.; STEVAUX, J. C.; SILVA, A.; MERINO, E. R.; PUPIM, F. N.; BERGIER, I. Methodology for analysis of distribution and classifacation of the intensity of dequada fish kill events in the Pantanal wetland. Geografia / Associação de Geografia Teorética. Vol. 40, Número especial, agosto 2015. 5° GeoPantanal. 2015.

MAROTTA, H.; SANTOS, R.O. dos.; PRAST, A.E. Monitoramento limnológico: um instrumento para conservação dos recursos hídricos no planejamento e na gestão urbano-ambientais. Revista Ambiente e Sociedade. Campinas, v. 11, n. 1, p. 207-218, 2008.

QUEIROZ, J.T.M. de.; HELLER, L.; SILVA, S.R. da. Análise da correlação de ocorrência da doença diarreica aguda com a qualidade da água para consumo humano no município de Vitória - ES. Saúde & Sociedade. São Paulo, v.18, n.3, p.479-489, 2009.

SOUZA, C.A.; SOARES, J.C.O.; SILVA, L.N.P. Pantanal Matogrossense: ocupação da planície e navegação no Rio Paraguai entre a cidade de Cáceres e a Estação Ecológica da Ilha de Taiamã (MT). In: SANTOS, J.E. & GALBIATI, C. (Orgs.), Gestão e Educação Ambiental: Água, Biodiversidade e Cultura. São Carlos: Editora Rima, p. 1-21, 2008.

TUNDISI, J.G. Água no século XXI: enfrentando a escassez. São Carlos: Rima, 2 ed, 2003. 251 p.

TUNDISI, J.G.; MATSUMURA TUNDISI, T. Recursos Hídricos no século XXI. São Paulo, Oficina de Textos, 2011. 328 p.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Bacias Hidrográficas e Recursos Hídricos: Análise, Planejamento e Gestão