Avaliação dos efeitos da impermeabilização do solo urbano na alta bacia do Córrego Cascavel – Goiânia /GO

Autores

  • Amanda Sanches Machado Universidade Federal de Goiás
  • Helio Junio Moreira Paula Universidade Federal de Goiás
  • Hellbia Samara Moreira de Carvalho Rodrigues Universidade Federal de Goiás
  • Karla Maria Silva Faria Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2128

Palavras-chave:

Urbanização. Inundação. Verticalização. Parque Cascavel. Impactos ambientais

Resumo

O processo de ocupação da bacia do córrego Cascavel, situada na porção sul do município de Goiânia é antigo e foi em 2009 potencializado pela adequação de uma área verde à categoria de unidade de conservação, que atraiu o ramo imobiliário e um rápido processo de verticalização da região das nascentes desta bacia. O objetivo do trabalho foi o de avaliar o aumento da impermeabilização nessa região a fim de correlacionar com os impactos identificados na unidade de conservação. Os procedimentos metodológicos envolveram a elaboração de mapas de uso de solo para o ano de 2002 e 2012, visitas em campo e discussão teórica sobre a temática. Os resultados para o recorte temporal indicam aumento das áreas impermeabilizadas, dos processos erosivos lineares e fluviais, assoreamento do canal de drenagem; aumento de áreas de inundação e alagamento o que compromete a qualidade ambiental da unidade de conservação.

Biografia do Autor

Amanda Sanches Machado, Universidade Federal de Goiás

Bacharel em Ciências Ambientais, Instituto de Estudos Sócio Ambientais, Universidade Federal de Goiás.

Helio Junio Moreira Paula, Universidade Federal de Goiás

Bacharel em Ciências Ambientais, Instituto de Estudos Sócio Ambientais, Universidade Federal de Goiás.

Hellbia Samara Moreira de Carvalho Rodrigues, Universidade Federal de Goiás

Doutoranda em Geografia, Instituto de Estudos Sócio Ambientais, Universidade Federal de Goiás

Karla Maria Silva Faria, Universidade Federal de Goiás

Instituto de Estudos Sócio Ambientais, Universidade Federal de Goiás

Referências

CANHOLI, A. P. Drenagem urbana e controle de enchentes. São Paulo: Oficina de textos, 2005.

GOIÂNIA. Câmera municipal de Goiânia. Plano diretor de Goiânia, 2008.

ONO, S.; BARROS, M. T. L. de.; CONRADO, G. A Utilização de SIG no Planejamento e Gestão de Bacias Urbanas. In: XVI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2005, João Pessoa - PB. Integrando a gestão da água às políticas sociais e de desenvolvimento econômico, 2005. v. 1. p. 471.

TUCCI, C. E. M; COLLISCHONN, W. Drenagem urbana e Controle de Erosão. VI Simpósio nacional de controle da erosão. Presidente Prudente-São Paulo, 1998.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Bacias Hidrográficas e Recursos Hídricos: Análise, Planejamento e Gestão