Análise morfométrica do riacho do Angelim, São Luís – MA

Autores

  • Ricardo Gonçalves Santana Universidade Estadual do Maranhão
  • Quesia Duarte Silva Universidade Estadual do Maranhão
  • Danyella Vale Barros França Universidade Estadual do Maranhão
  • Estevania Cruz Teixeira Universidade Estadual do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2139

Palavras-chave:

Parâmetros Morfométricos. Enchentes e Inundações. Riacho do Angelim

Resumo

A análise morfométrica de bacias hidrográficas é a análise quantitativa da configuração dos elementos do modelado superficial que geram sua expressão e configuração espacial. Estes parâmetros podem auxiliar na compreensão dos fenômenos ocorrentes na  bacias hidrográficas a partir de suas características físicas.  Partindo deste pressuposto, este trabalho buscou analisar os aspectos morfométricos do Riacho do Angelim, afim de  detectar a  sujeição deste aos fenômenos de enchente e inundação. Para isso foram definidos quatro parâmetros morfométricos: densidade de drenagem (Dd), índice de sinuosidade (Is), índice de circularidade (Ic) e fator de forma (Kf). Os parâmetros morfométricos foram analisados de forma conjunta, permitindo a identificação de uma a unidade hidrológica com maior sujeição aos fenômenos supracitados. 

Biografia do Autor

Ricardo Gonçalves Santana, Universidade Estadual do Maranhão

Graduando em Geografia Bacharelado/Departamento de História e Geografia/Universidade Estadual do Maranhão

Quesia Duarte Silva, Universidade Estadual do Maranhão

Professora Doutora do Departamento de História e Geografia/Universidade Estadual do Maranhão

Danyella Vale Barros França, Universidade Estadual do Maranhão

Graduada em Geografia Licenciatura e Bacharelado/Bolsista Técnica nível II/Universidade Estadual do Maranhão

Estevania Cruz Teixeira, Universidade Estadual do Maranhão

Graduada em Geografia Licenciatura e Bacharelado/Bolsista Técnica nível II/Universidade Estadual do Maranhão

Referências

ANTONELI. V.; THOMAZ. E. L. Caracterização do meio físico da bacia do arroio Boa Vista – Guamiranga-PR. Caminhos de Geografia. Uberlândia v. 8, n. 21 Jun/2007 p. 46 – 58. Disponível em: <http://www.ig.ufu.br/revista/caminhos.html>. Acesso em: 01 nov. 2013.

CALIJURI, M.C.; BUBEL, A.P.M. Conceituação de Microbacias. In: LIMA, W de P.; ZAKIA, M.J.B. (Orgs.) As florestas plantadas e a água. Implementando o conceito da microbacia hidrográfica como unidade de planejamento. São Carlos: Ed. RiMA, 2006. 226p.

CHRISTOFOLETTI, A. Análise morfométrica de bacias hidrográficas. Rev. Geomorfol, Campinas, v.18, n.9, p.35-64, 1969.

SILVA, Q. D. Mapeamento geomorfológico da Ilha do Maranhão/ Tese de Doutorado. Presidente Prudente- Universidade Estadual de São Paulo, 2012.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Bacias Hidrográficas e Recursos Hídricos: Análise, Planejamento e Gestão