Feições morfológicas entre a Baía do Russo e a foz do rio Cabaçal, sudoeste de Mato Grosso

Autores

  • Sebastião Santos Junior Universidade do Estado do Mato Grosso
  • Célia Alves Souza Universidade do Estado do Mato Grosso
  • Vanilda Soares Prudêncio Universidade do Estado do Mato Grosso
  • Thales Enildo Lima Universidade do Estado do Mato Grosso

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2142

Palavras-chave:

Rio Cabaçal. Feições morfológicas. Dinâmica fluvial

Resumo

O presente estudo objetivou analisar em escala temporal a ocorrência de feições morfológicas entre a baía do Russo e a foz do rio Cabaçal no período de trinta anos. Realizou-se estudos bibliográficos sobre a temática e sobre a área de estudo, para confecção da base cartográfica utilizou imagem de satélite e as ferramentas do software ArcGis 9.3.  No trecho estudado verificou-se a presença de feições morfológicas, representadas por lagoas, baías e canais secundários.  No ano de 1986 foram registrados a ocorrência de seis baías, vinte e duas lagoas e um canal secundário. Em 2016 mantiveram-se as seis baías, oito lagoas desapareceram, houve alteração na dimensão das lagoas e baías, surgiu uma nova baía e quinze novas lagoas.

Biografia do Autor

Sebastião Santos Junior, Universidade do Estado do Mato Grosso

Departamento de Geografia, Universidade do Estado do Mato Grosso

Célia Alves Souza, Universidade do Estado do Mato Grosso

Departamento de Geografia, Universidade do Estado do Mato Grosso

Vanilda Soares Prudêncio, Universidade do Estado do Mato Grosso

Departamento de Geografia, Universidade do Estado do Mato Grosso

Thales Enildo Lima, Universidade do Estado do Mato Grosso

Departamento de Geografia, Universidade do Estado do Mato Grosso

Referências

AVELINO, P. H. M. Análise Geo-ambiental Multitemporal para fins de Planejamento Ambiental: um exemplo aplicado à Bacia Hidrográfica do Rio Cabaçal, Mato Grosso – Brasil. Tese (Doutorado em Geografia). Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2006, 323 f.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. 2ºEd. São Paulo: Blucher, 1980.

RICCOMINI, C.; GIANNINI, P. C.; MANCINI, F. Rios e processos aluviais. In: TEIXEIRA, W.; TOLEDO, M. C. M.; FAIRCHILD, T. R.; TAIOLI, F. (Orgs.). Decifrando a Terra. São Paulo: Oficinas de textos, 2003. p. 191-210.

SOUZA, C. A.. Dinâmica do corredor fluvial do rio Paraguai entre a cidade de Cáceres e a estação ecológica da Ilha de Taiamã-MT. Tese (Doutorado em Geografia). Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2004.

SUGUIO, K.; BIGARELLA, J. J. Ambientes fluviais. 2. ed. Florianópolis: Ed.UFSC/ UFPR, 1990. 183 p.

SOUZA, C. A. et. al. 2013. Sedimentação no rio Paraguai e no baixo curso dos tributários Sepotuba, Cabaçal e Jauru, Mato Grosso Brasil. Anais do XIV Encontro de Geógrafos de América Latina, Lima/Peru, 2013.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Bacias Hidrográficas e Recursos Hídricos: Análise, Planejamento e Gestão