Distribuição e tipologia das obras costeiras no litoral Fluminense

Autores

  • Laura Rangel Netto Universidade Federal Fluminense
  • Eduardo Manuel Rosa Bulhões Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2174

Palavras-chave:

Zona costeira. Obras costeiras. Categoria de obras

Resumo

O litoral Fluminense é caracterizado por abranger diversas obras sendo estas com diferentes finalidades. A proposta desse artigo é fazer um levantamento quantificando as obras costeiras existentes no litoral fluminense correspondente entre a foz do rio Itabapoana (ao norte) e a baía de Guanabara (a oeste), quanto a sua categoria, especificamente, as de defesa do litoral cuja função é intervir na ação erosiva e as de abrigo portuário em que a finalidade é oferecer proteção as embarcações nos portos agindo de forma que estes não sofram com a ação marítima e facilitando seu acesso e circulação. Através de interpretação de imagens de satélite e ortofotos e rotinas de geoprocessamento foi possível identificar que 50% das obras costeiras correspondem à categoria defesa do litoral, sobretudo na forma de obras longitudinais aderentes e que dentre as outras categorias a tipologia píer é a que mais se destaca.

Biografia do Autor

Laura Rangel Netto, Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense

Eduardo Manuel Rosa Bulhões, Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense

Referências

AB’SÁBER, N. A. Litoral do Brasil. 1° Edição. São Paulo: Metalivros, 2003.

Agência Nacional de Transporte Aquaviários. Disponível em: <http://www.antaq.gov.br/Portal/default.asp?> Acesso em: 10/02/2017.

ALFREDINI, P.; ARASAKI, E. Obras e gestão de portos e costas: A técnica aliada ao enfoque logístico e ambiental. 2ª Edição. São Paulo: Editora Blucher, 2009.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Atlas Geográfico das Zonas Costeiras e Oceânicas do Brasil. IBGE, Diretoria de Geociências, Rio de Janeiro, 176p. 2011.

MUEHE, D.O Litoral Brasileiro e sua Compartimentação. In: Guerra, A. J. T. & Cunha, S.B. (org). Geomorfologia do Brasil. Cap. 7. Ed. Bertrand Brasil, 1998. pp. 273-349.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Dinâmica e Gestão de Zonas Costeiras