O uso de imagens SENTINEL-2 e do software livre QGIS no zoneamento ambiental: um estudo de caso no município de São Bento, Paraíba, Nordeste do Brasil

Autores

  • George Pereira de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Bruno de Azevedo Cavalcanti Tavares Universidade Federal de Pernambuco
  • Francisco Clésio Medeiros Dantas de Araújo Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2197

Palavras-chave:

Zonas ambientais. Uso e cobertura da terra. Geotecnologias livres

Resumo

Desde a promulgação da Política Nacional do Meio Ambiente em 1981, o zoneamento ambiental vem adqurindo uma considerável visibilidade. As metodologias de zoneamento mais utilizadas muitas vezes são fundamentadas com base em metodologias complexas e softwares de alto custo. Novas metodologias surgem para simplificar o processo de elaboração, assim como a de Costa, Guedes e Rocha (2014). Este estudo objetiva elaborar um roteiro de zoneamento ambiental, fundamentado na referida metodologia mediante a utilização de geotecnologias livres. O recorte espacial escolhido foi o município de São Bento - PB. Para atingir o objetivo proposto utilizaram-se imagens de satélite Sentinel-2 e o software livre QGIS. Foram delimitadas três zonas distintas: zonas de uso restrito, zonas de risco e zonas de recuperação. O zoneamento ambiental alcançado manteve o rigor técnico-científico, imprescindível ao desenvolvimento de políticas públicas de planejamento e gestão ambiental, e apresenta uma linguagem visual de fácil apreensão pelo público leigo.

Biografia do Autor

George Pereira de Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Programa de Pós-graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco.

Bruno de Azevedo Cavalcanti Tavares, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Arqueologia/Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco.

Francisco Clésio Medeiros Dantas de Araújo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Programa de Pós-graduação em Geografia - Mestrado Profissional, Centro de Ensino Superior do Seridó, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Referências

AESA. Plano Estadual de Recursos Hídricos. João Pessoa: AESA, 2008.

AMORIM, R. R.; OLIVEIRA, R. C. Zoneamento ambiental, subsídio ao planejamento no uso e ocupação das terras da Costa do Descobrimento. Mercator, Fortaleza, v. 12, n. 29, p. 211-231, 2013.

ARAGÃO, A. K. O.; ALOUFA, M. A. I.; CAVALCANTE, J. S. I.; COSTA, D. F. S. Zoneamento ambiental como instrumento estratégico para a gestão municipal na Microrregião do Vale do Açu (RN). Geografia, Londrina, v. 23, n. 2. p. 95-112, 2014.

ARAÚJO, F. C. M. D. Os impactos ambientais da indústria têxtil em São Bento – PB. 2011. 57 f. Monografia (Licenciatura Plena em Geografia) - Faculdades Integradas de Patos, Patos, 2011.

BRASIL. Lei n° 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 01 set. 1981. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6938.htm>. Acesso em: 29 nov. 2016.

CONGEDO, L. Semi-Automatic Classification Plugin for QGIS. Roma: Sapienza University of Rome, 2013. 25 p.

COSTA, D. F. S.; GUEDES, J. C. F.; ROCHA, R. M. Estratégia de zoneamento ambiental aplicada à gestão das margens de reservatórios. Geosul, Florianópolis, v. 29, n. 58, p 145-159, 2014.

DIAS, R. L.; BACC, P. H.; OLIVEIRA, R. C. Santos. In: CUNHA, C. M. L.; OLIVEIRA, R. C. (Orgs.). Baixada Santista: uma contribuição à análise geoambiental. 1. ed. São Paulo: Editora Unesp Digital, 2015. p. 91-116.

DINIZ, M. T. M.; OLIVEIRA, G. P. Compartimentação e caracterização das unidades de paisagem do Seridó Potiguar. Brazilian Geographical Journal, Ituiutaba, v. 6, n. 1, p. 291-318, 2015.

DINIZ, M. T. M.; VASCONCELOS, F. P. Análise integrada da paisagem como suporte à gestão integrada da zona costeira: adaptação de metodologia da Unesco à costa semiárida brasileira. Terra Livre, São Paulo, v. 2, n. 35, p. 103-122, 2010.

EMBRAPA. Levantamento exploratório - Reconhecimento de solos do estado da Paraíba. Recife: EMBRAPA, 1972. 683 p.

EMBRAPA. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 4. ed. Brasília, DF: EMBRAPA, 2014. 376 p.

GIGLIOTTI, M. S.; OLIVEIRA, R. C. Zoneamento geoambiental da região metropolitana da Baixada Santista. In:

CUNHA, C. M. L.; OLIVEIRA, R. C. (Orgs.). Baixada Santista: uma contribuição à análise geoambiental. 1. ed. São Paulo: Editora Unesp Digital, 2015. p. 35-60.

GUEDES, J. C. F.; MEDEIROS, A. D.; COSTA, D. F. S. Estratégia de Zoneamento Ambiental Aplicada a Caracterização Ambiental de Bacias Hidrográficas do Semiárido Brasileiro: Estudo de Caso na Microbacia do Rio Barra Nova – RN/PB. Revista de Geociências do Nordeste, v. 2, n. Especial, p. 1011-1024, 2016.

IBGE. Manual técnico de uso da terra. 3. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 2013.

IBGE. Produção Agrícola Municipal 2015. SIDRA, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: < http://www2.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/protabl.asp?c=5457&z=t&o=4&i=P>. Acesso em: 20 dez. 2016.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. Síntese do município de São Bento - PB. @Cidades, Rio de Janeiro, Dez. 2016. Disponível em: < http://www.cidades.ibge.gov.br/v3/cidades/municipio/2513901>. Acesso em: 12 dez. 2016.

MEER, F. D.; WERFF, H. M. A.; RUITENBEEK, F. J. A. Potential of ESA's Sentinel-2 for geological applications. Remote Sensing of Environment, v. 148, n. 1, p. 124-133, 2014.

MOLION, L. C. B.; BERNARDO, S. O. Uma revisão da dinâmica das chuvas no nordeste brasileiro. Revista Brasileira de Meteorologia, Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, p. 1-10, 2002.

NÍMER, E. Clima. In: IBGE. Geografia do Brasil: Região Nordeste. Rio de Janeiro: IBGE, 1977. p. 47-84.

OLIVEIRA, G. P.; DINIZ, M. T. M. Esboço de caracterização fisiográfica e compartimentação geoambiental do município de São Bento/PB. In: ENCONTRO ESTADUAL DE GEOGRAFIA DO RIO GRANDE DO NORTE, 21., 2014, Caicó. Anais... Natal: EDUFRN, 2015. p. 364-373.

SANTOS, E. J.; FERREIRA, C. A.; SILVA JR., J. M. F. Programa Levantamentos Geológicos Básicos do Brasil. Projeto Geologia e Recursos Minerais do Estado da Paraíba. Mapa Geológico do Estado da Paraíba. Escala: 1:500.000. Recife: CPRM/DNPM, 2002.

SOUZA, M. J. N. de. Bases Naturais e Esboço do Zoneamento Geoambiental do Estado do Ceará. In: LIMA, L. C., SOUZA, M. J. N., MORAIS, J. O. Compartimentação Territorial e Gestão Regional do Ceará. Fortaleza: Funece, 2000. p. 6-104.

SUDENE. Dados pluviométricos mensais do Nordeste. Recife: SUDENE, 1990. (Série Pluviometria 1 a 10).

SWAIN, P. H.; DAVIS, S. M. Remote sensing: the quantitative approach. New York: McGrawHill, 1978. 396 p.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geotecnologias e Modelagem Espacial em Geografia Física