Emprego de geotecnologias para analisar a mobilidade de blindados tipo Lagarta em área de Campo Mara-Zulia-Venezuela

Autores

  • Rhael David Lara Partida Universidade Federal de Santa Maria
  • Romario Trentin Universidade Federal de Santa Maria
  • Luís Eduardo de Souza Robaina Universidade Federal de Santa Maria
  • María José Entrena Pineda Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2205

Palavras-chave:

Geomorfometria. Atributos topográficos. Unidades de relevo. Bacia hidrográfica. Mobilidade

Resumo

O rápido desenvolvimento das tecnologias de captura e representação de dados espaciais, coloca à disposição da comunidade científica atual, grande quantidade e variedade de informação georreferenciada. Os quais, dentro de sua análise tradicional com fins de segurança e defesa Nacional, aumentam os tempos necessários para sua consideração nos processos de tomada de decisão. Em tal sentido, surge a necessidade de estimular a familiarização e emprego dos avanços em matéria de geoprocessamento para otimizar a representação em ambiente computacional das características físico- naturais da área de operação, agilizando sua vinculação com outras informações próprias da análise geográfica militar. O presente trabalho propõe o emprego combinado de geotecnologias e geoprocesamientos no processo de planejamento de mobilidade blindada sobre lagarta no sector de Campo Mara da bacia do Lago de Maracaibo-Venezuela.

Biografia do Autor

Rhael David Lara Partida, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Santa Maria.

Romario Trentin, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Santa Maria.

Luís Eduardo de Souza Robaina, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Santa Maria.

María José Entrena Pineda, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Geociências/ Universidade Federal de Santa Maria.

Referências

BRADFORD, MARIE E.; PETERS, ROBERT H. The relationship between chemically analyzed phosphorus fractions and bioavailable phosphorus. the American Society of Limnology and Oceanography, Montreal, n. 32(5), Limnol Oceanogr, p.1124-1137, 1987.

BRASIL. Ministério da Defesa, Exército Brasileiro. Diretriz de Trafegabilidade para Viaturas sobre Rodas e sobre Lagartas. Brasília, DF, 2011.

COPLANARH. 1974. Inventario nacional de tierras, región Lago de Maracaibo. Publicación N# 34. Caracas.

GUADAGNIN, P.M. Caracterização e mapeamento da vegetação florestal e sua relação com os componentes do relevo na bacia hidrográfica do arroio Caverá – Oeste do RS/ Brasil. 2015. 101 p. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2015.

GUADAGNIN, PAULA MIRELA ALMEIDA; TRENTIN, ROMARIO. Compartimentação Geomorfométrica da Bacia Hidrográfica do Arroio Caverá-RS. Geo UERJ, v. 1, n. 25, p. 183-199, 2014.

HOEPERS, G.; SANTOS, N.A.L. O Geoprocessamento Aplicado ao Método de Estudo Militar do Terreno. Monografia (Especialização em Geoprocessamento) – Laboratório de Sensoriamento Remoto, Instituto de Geociências, Universidade de Brasília – UnB, Brasília: 2001.

HUGGET, R. J. Soil Landscape Systems: A model of soil genesis. Geoderma, v.13, p.01-22, 1975.

JIMÉNEZ F. L et al. Caracterización Física, Química, Mineralógica y Micromorfológica de Horizontes Argílicos en la Altiplanicie de Maracaibo. Revista de la Facultad de Agronomía de la Universidad del Zulia (LUZ), Maracaibo – Venezuela, Vol. 12, N. 01, 1995. Rev.Fac. Agron. LUZ, p. 47 57.

KNOB, M. J. Estudo de Trafegabilidade Aplicado a Veículos de Roda em Transporte e Tração. 2010. 153 f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola)-Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2010.

MOREIRA, M. A. Fundamentos do Sensoriamento Remoto e Metodologias de Aplicação. 1. ed. São José dos Campos: Ed. Com Deus, 2001. 250p.

PIKE, Richard J.; EVANS, I.S.; HENGL, T. Geomorphometry: A Brief Guide. In: GEOMORPHOMETRY: Concepts, Software, Applications, 1. ed. Amsterdam: Elsevier, 2009.707 p.

RODRIGUES, C. A teoria geossistêmica e sua contribuição aos estudos geográficos e ambientáis, São Paulo (SP). Rev. Do Departamento de Geografia, USP, n.14, p. 69-77, 2001.

SILVEIRA, Ricardo.; SILVEIRA, Claudinei. Clasificación Morfológica del Relieve de Uruguayo Basada en Modelos Digitales de Elevación y Técnicas Geomorfométricas. Geografía y Sistemas de Información Geográfica (GEOSIG), Luján, Argentina, año 6, n. 6, 2014. Departamento de Geografia, p. 19-36.

SIRTOLI, A. E.; SILVEIRA, C. T.; MONTOVANI, L. E.; SIRTOLI, A. R. A.; OKA-FIORI, C. Atributos do relevo derivados de modelo digital de elevação e suas relações com solos. Scientia agraria, v.9, n.3, p.317-329, 2008.

SOARES, I.C. O uso da análise espacial no Processo de Integração Terreno, Condições Meteorológicas e Inimigo (PITCI) do Exército Brasileiro. 2006. 94 p. Dissertacao (Maestrado em educacion)- Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2006.

TRENTIN, R.; ROBAINA, L. E. S. Metodologia para Mapeamento Geoambiental no Oeste do Rio Grande do Sul. In: XI SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, 2005,São Pablo. Anais... São Pablo: USP, 2005.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geotecnologias e Modelagem Espacial em Geografia Física