Estudos integrados em sub-bacias do Córrego do Cedro, SP, através do Método Curve Number, para planejamento ambiental

Autores

  • José Roberto Amaro Mantovani Universidade Federal de Goiás
  • Guilherme Taitson Bueno Universidade Federal de Goiás
  • Gabriel Saavedra Velenzuela Universidade Federal de Goiás
  • Adalto Braz Moreira Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2214

Palavras-chave:

Geoambiente. Análise hidrológica. Curva número. Escoamento superficial

Resumo

Este trabalho é a continuação de estudos geoambientais integrados em sub-bacias da bacia hidrográfica do córrego do Cedro/SP, localizada no município de Presidente Prudente/SP. Objetiva-se neste estudo analisar as condições atuais da bacia, tendo em vista a ocupação que vem se processando nos últimos anos devido o processo de desenvolvimento local e crescimento urbano do município, contemplando grandes loteamentos habitacionais e particulares de ocupação territorial, além de empreendimentos industriais e agroindustriais. Diante desse quadro de ocupação, questiona-se sobre os impactos positivos e negativos que estão sendo gerados a esse ambiente. Assim, este trabalho tem como objetivo realizar esses estudos, em escalas que permitam, posteriormente, subsidiar a preservação, controle e o monitoramento dos recursos naturais e da dinâmica ambiental, por meio de uma análise hidrológica, utilizando o método curva-número (CN), para simular o padrão de escoamento superficial em sub-bacias do córrego do Cedro, dentro do perímetro urbano do município de Presidente Prudente/SP.

Biografia do Autor

José Roberto Amaro Mantovani, Universidade Federal de Goiás

Geografia/Universidade Federal de Goiás/IESA.

Guilherme Taitson Bueno, Universidade Federal de Goiás

Geografia/Universidade Federal de Goiás/IESA.

Gabriel Saavedra Velenzuela, Universidade Federal de Goiás

Geografia/Universidade Federal de Goiás/IESA.

Adalto Braz Moreira, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Geografia/Universidade Federal do Mato Grosso do Sul/CPTL.

Referências

BARRIOS, N. A. Z.; SANT’ANNA NETO, J. L. A circulação atmosférica no extremo oeste paulista. Boletim climatológico, Presidente Prudente, v.1, n.1, p.8-9, março 1996.

CARVALHO, W.A (Coord.). Levantamento semidetalhado dos solos da bacia do rio Santo Anastácio-SP. Presidente Prudente, SP: FCT UNESP, (Boletim científico, n.2) 1997.

CREPANI, E.; MEDEIROS, J. S.; FILHO, P. H.; FLORENZANO, T. G.; DUARTE, V.; BARBOSA, C. C. F. Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento Aplicados ao Zoneamento Ecológico-Econômico e ao Ordenamento territorial. São José dos Campos: SAE/INPE, 2001.

DIBIESO, E. P. Planejamento ambiental da bacia hidrográfica do córrego do Cedro – Presidente Prudente/SP. Dissertação (Mestrado em Geografia) – F.C.T./UNESP. Presidente Prudente, 2007.

EMBRAPA - Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 2ª Edição, Embrapa Solos, Rio de Janeiro-RJ, 306p.2006.

EMPLASA. Arquivos digitais do modelo digital de superfície do Projeto de Atualização Cartográfica do Estado de São Paulo - "Projeto Mapeia São Paulo". Produtos de levantamento aerofotogramétrico de 2010-2011. Instituto Geológico. Titularidade: Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano S/A - EMPLASA. Contrato de Licença de Uso 038/12, estabelecido entre e SMA EMPLASA. 2010.

FRANCISCO, C. F. Análise ambiental e consequências do desmatamento no município de Presidente Prudente no período de 1917 a 1986. Dissertação (mestrado em geografia), UNESP – IGCE. Rio Claro, 1989.

HEC - Hydrologic Engineering Center. HEC-GeoHMS: geospatial hydrologic modeling extension. US Army Corps of Engineers. User´s Manual. Version 4.2. 2009. Disponível em . Acesso em 02 de Agosto de 2012.

MELESSE, A.M.; Shih, S.F. Spatially distributed storm runoff depth estimation using Landsat images and GIS. Computers and Electronics in Agriculture, v. 37, n. 1-3, p. 173-183, 2002.

MOTTA, S. Urbanização e meio ambiente. Rio de Jeneiro: ABES, 1999.

NUNES, J. O. R., FREIRE, R., & PEREZ, I. U. (2006). Mapeamento geomorfológico do perímetro urbano do município de Presidente Prudente – SP. In: Anais do VI Simpósio Nacional de Geomorfologia (p. 1-11). Goiânia: UFG.

SARTORI, A.; GENOVEZ, A.M; LOMBARDI NETO, F. Classificação Hidrológica de Solos Brasileiros para a Estimativa de Chuva Excedente com o Método do Serviço de Conservação do Solo dos Estados Unidos –Parte 1: Classificação. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v.10, p. 05-18, 2011.

STEIN, D.P. Avaliação da degradação do meio físico – Bacia do rio Santo Anastácio, oeste paulista. Rio Claro, 1999. Tese (Doutorado em Geociências) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas – UNESP.

TUCCI, C.E.M. Hidrologia: ciência e aplicação. 2 ed. Porto Alegre: UFRGS: ABRH. 2001. 943 p.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geotecnologias e Modelagem Espacial em Geografia Física