Análise multitemporal da dinâmica de uso do solo sob a perspectiva de atividades mineradoras: estudo de caso na bacia do Aurá, Belém – PA

Autores

  • Gabriel Guaruglia Perez Universidade Federal de São Carlos
  • João Vitor Roque Guerrero Universidade Federal de São Carlos
  • Marcilene Dantas Ferreira Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2236

Palavras-chave:

Multitemporal. Mineração. Aurá

Resumo

A mineração é uma atividade essencial para o desenvolvimento da sociedade, mas também é uma das que mais causa impactos negativos ao meio ambiente. O objetivo deste trabalho é uma análise multitemporal do uso do solo e cobertura vegetal com o intuito de identificar como se deram as alterações da paisagem pelas atividades antrópicas relacionando-as com os processos de mineração na bacia do Aurá, em Belém – PA. Portanto, foram obtidas duas imagens (1969 e 2015), das quais forneceram subsídio para elaboração de duas cartas de uso e cobertura do solo, que por sua vez auxiliaram nas análises das mudanças no uso e da situação do licenciamento dos empreendimentos de mineração em 2015. Os resultados evidenciam uma diminuição na atividade de mineração de 1969 para 2015, com aumento na quantidade de área urbana e nas áreas de mineração ativas que não estão devidamente licenciadas. Conclui-se que as atividades mineradoras cedem lugar a outros usos. 

Biografia do Autor

Gabriel Guaruglia Perez, Universidade Federal de São Carlos

Departamento de Ciências Ambientais, Universidade Federal de São Carlos.

João Vitor Roque Guerrero, Universidade Federal de São Carlos

Departamento de Ciências Ambientais, Universidade Federal de São Carlos.

Marcilene Dantas Ferreira, Universidade Federal de São Carlos

Departamento de Ciências Ambientais, Universidade Federal de São Carlos.

Referências

ALENCAR, A. C. A. B.; COSTA, T. P. G. DA; ALVES, C. S.; LINHARES, F. M. Diagnóstico espaço-temporal das áreas impactadas pela MPL - Mineração Pedra Lavrada ( Santa Luzia-PB ), na extração de vermiculita. Revista Brasileira de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 2, n. 2, p. 25–36, 2015.

AREENDRAN, G.; RAO, P.; RAJ, K.; MAZUMDAR, S.; PURI, K. Land use / land cover change dynamics analysis in mining areas of Singrauli district in Madhya Pradesh , India. Tropical Ecology, v. 54, n. 2, p. 239–250, 2013.

AYRES, R. U. Metals recycling: economic & environmental implications. Resources, Conservation and Recycling, v. 21, n. 3, p. 145–173, 1997. Disponível em: <https://flora.insead.edu/fichiersti_wp/inseadwp1997/97-59.pdf>. .

BARUAH, J.; BARUAH, B. K.; KALITA, S.; CHOUDHURY, S. K. Impact Analysis of Open Cast Coal Mining on Land Use / Land Cover using Remote Sensing and GIS Technique in Ledo- Margherita Region of Assam , India. Imperial JournalofInterdisciplinaryResearch (IJIR), v. 2, n. 8, p. 671–676, 2016. Disponível em: <http://www.onlinejournal.in/IJIRV2I8/110.pdf>. .

BELÉM, PREFEITURA MUNICIPAL DE. Anuário estatístico do Município de Belém: Caracterização do território. Disponível em:http://www.belem.pa.gov.br/app/ANUARIO_2011/1_01_Caracterizacao%20do%20Territorio.pdf Acesso em 12/09/2016 às 20h10min.

BELÉM, PREFEITURA MUNICIPAL DE. Revisão do plano diretor municipal. Disponível em:http://www.belem.pa.gov.br/planodiretor/paginas/brasao.php Acesso em 12/09/2016 às 7h55min.

BEZERRA, L. M. A. Análise dos impactos socioambientais decorrentes da mineração na chapada do araripe-nova olinda/ceará. Geosaberes, v. 6, n. 2, p. 79–89, 2015.

BRASIL. Decreto Nº 62.934, de 2 de julho de 1968.

BRASIL. PL 5807/2013, de 19 de julho de 2013.

HENDRYX, M.; AHEM, M. M. Relations Between Health Indicators and Residential Proximity to Coal Mining in West Virginia. American Journal of Public Health, v. 98, n. 4, p. 669–672, 2008. Disponívelem: <https://www.kftc.org/sites/default/files/docs/resources/health_impacts_study_wv_2008.pdf>. .

HERMANUS, M. A. Occupational health and safety in mining — status , new developments , and concerns. The Journal of The Southern African Institute of Mining and Metallurgy, v. 107, p. 531–538, 2007. Disponível em: <https://www.saimm.co.za/Journal/v107n08p531.pdf>. .

LOCH, R. E. N. Estruturação de dados geográficos para a gestão de áreas degradadas, 2000. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Disponível em: <http://acervodigital.ufpr.br/handle/1884/35098>.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geotecnologias e Modelagem Espacial em Geografia Física