Mapeamento de superfícies impermeáveis na Região Metropolitana de São Paulo utilizando fotografias aéreas e imagens LANDSAT-8 OLI

Autores

  • Fernando Shinji Kawakubo Universidade de São Paulo
  • Marcos Henrique Martins Universidade de São Paulo
  • Rubia Gomes Morato Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2241

Palavras-chave:

Escoamento superficial. NDVI. Regressão linear. Validação

Resumo

Um dos efeitos mais marcantes da urbanização é o aumento de superfícies impermeáveis. A impermeabilização do solo traz vários impactos negativos ao ambiente, como mudanças na infiltração e escoamento superficial das águas, aumento da temperatura do ambiente, deterioração da qualidade da água etc. Em razão de sua importância, o presente estudo tem como objetivo mapear as superfícies impermeáveis na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) utilizando informações combinadas de ortofotos digitais e imagens multiespectrais do sensor Operational Land Imager (OLI) a bordo do satélite Landsat-8. Para a execução do trabalho, os seguintes procedimentos foram adotados: (1) seleção e definição de áreas de controle utilizando fotografias aéreas; (2) geração do índice Normalized Intensity Vegetation Index (NDVI) utilizando as bandas do vermelho e infravermelho próximo; (3) geração do modelo de regressão para a estimativa espacial de superfícies impermeáveis. Os resultados alcançados foram avaliados qualitativamente e por meio de testes estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Shinji Kawakubo, Universidade de São Paulo

Departamento de Geografia /Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

Marcos Henrique Martins, Universidade de São Paulo

Departamento de Geografia /Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

Rubia Gomes Morato, Universidade de São Paulo

Departamento de Geografia /Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

Referências

ARNOLD, C. L.; GIBBONS, C. J. Impervious Surface Coverage: The Emergence of a Key Environmental Indicator. Journal of the American Planning Association, v. 62, n. April 2012, p. 243–258, 1996.

CANTERS, F.; Chormanski, J.; Voorde , T. V.; Batelaan, O. Effects of different methods for estimating impervious surface cover on runoff estimation at catchment level. In: 7 TH INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON SPATIAL ACCURACY ASSESSMENT IN NATURAL RESOURCES AND ENVIRONMENTAL SCIENCES. Anais...Lisboa: Universidade Nova de Lisboa, 2006. p. 557-566.

CERON, A. O.; DINIZ, J. A. F. O Uso das fotografias aéreas na identificação das formas de utilização agrícola da terra. Revista Brasileira de Geografia, v. 2, p. 161–173, 1966.

CHANGNON, S. A. Inadvertent weather modification in urban areas: lessons for global climate change. Bull. Am. Meteorol. Soc., v. 73, p. 619–627, 1992.

PAINE, D.; KISER, J. D. Aerial photography and image interpretation. NJ: John Wiley & Sons, 2003.

SCHUELER, T. R. The Importance of Imperviousness. Watershed Protection Techniques, v. 1, n. 3, p. 100–111, 1994.

TOCCI, C. E. M. Água no meio urbano. Porto Alegre: UFRGS, 1997.

WENG, Q. Remote Sensing of Impervious Surfaces. Boca Raton: CRC Press, 2007.

YUAN, F.; BAUER, M. E. Comparison of impervious surface area and normalized difference vegetation index as indicators of surface urban heat island effects in Landsat imagery. Remote Sensing of Environment, v. 106, n. 3, p. 375–386, 2007.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geotecnologias e Modelagem Espacial em Geografia Física