Análise têmporo-espacial dos focos de calor no estado do Piauí, Brasil

Autores

  • Jhony Gonçalves de Lima Universidade Federal do Piauí
  • Fabiana Moreira dos Santos Universidade Federal do Piauí
  • Emanuel Lindemberg Silva Albuquerque Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2243

Palavras-chave:

Geotecnologias. Mapeamento. Bacias hidrográficas

Resumo

As queimadas sempre estiveram ligadas às diversas atividades humanas. Não obstante, é de suma importância distinguir as queimadas dos focos de calor, sendo que estes se configuram como qualquer temperatura registrada acima de 47° C e que são detectados a partir de satélites específicos. O objetivo desse estudo é analisar, do ponto de vista têmporo-espacial, os focos de calor registrado no estado do Piauí nos anos de 2010, 2013 e 2016, contextualizando os dados ao nível das bacias hidrográficas. Os procedimentos metodológicos contemplam revisão bibliográfica e aquisição da base cartográfica. Utilizaram-se os registros do satélite NOAA 18 (National Oceanic Atmospheric Administration), obtidos no Banco de Dados de Queimadas (BDQueimadas-INPE). De posse dos mesmos, foi possível espacializar em ambiente de Sistema de Informação Geográfica tal fenômeno. Conclui-se que houve um aumento considerável nos focos de calor entre os anos de 2010, 2013 e 2016, respectivamente, com 1.914, 3.506 e 7.662 registros. 

Biografia do Autor

Jhony Gonçalves de Lima, Universidade Federal do Piauí

Coordenação do Curso de Geografia, Universidade Federal do Piauí.

Fabiana Moreira dos Santos, Universidade Federal do Piauí

Coordenação do Curso de Geografia, Universidade Federal do Piauí.

Emanuel Lindemberg Silva Albuquerque, Universidade Federal do Piauí

Coordenação do Curso de Geografia, Universidade Federal do Piauí.

Referências

BRASIL Instituto Nacional de Meteorologia - INMET. Normais climatológicas. Disponível em: http//www.inmet.gov.br. Acesso em: 01/02/2017.

BRASIL. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE. Dados pontuais de focos de calor. Programa de Monitoramento de Focos. Disponível em: http://sigma.cptec.inpe.br/queimadas/. Acesso em: 01/02/2017.

GOMES, D. D. M.; MEDEIROS, C. N. de; ALBUQUERQUE, E. L. S. Análise têmporo-espacial das ocorrências de focos de calor no estado do Ceará: configuração dos cenários no contexto das unidades fitogeográficas e das Macrorregiões de Planejamento. Texto para Discussão, Fortaleza, nº. 90, 01-28, dez. 2010.

PIAUÍ. Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Plano Estadual de Recursos Hídricos – Relatório Síntese. Teresina/PI: SEMAR, 2010.

SILVA FILHO, E. B. da; TELES, L. J. S; SANTOS NETO, L. A. dos. Ocorrências de focos de calor no estado de Rondônia em 2007. Sociedade & Natureza, Uberlândia, 21 (2): 123-140, ago. 2009.

ZANELLA, M. E; OLIMPIO, J. L. S; COSTA, M. C. L; DANTAS, E. W. C. Vulnerabilidade socioambiental do Baixo curso da Bacia Hidrográfica do Rio Cocó, Fortaleza-CE. Revista Sociedade e Natureza, nº 25, v. 2, p. 317-332, 2013.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geotecnologias e Modelagem Espacial em Geografia Física