Monitoramento da data de plantio da cultura de verão por NDVI/MODIS na região de Ourinhos-SP

Autores

  • Tatiane da Silva Gregório Universidade Estadual Paulista
  • Leonardo Auge Levyman Universidade Estadual Paulista
  • Edson Luís Piroli Universidade Estadual Paulista
  • Daniela Fernanda Silva Fuzzo Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2258

Palavras-chave:

Geotecnologias. Sensoriamento remoto. Semeadura. Índice de vegetação

Resumo

A utilização do sensoriamento remoto para monitoramento agrícola viabiliza o monitoramento de culturas, desde o plantio até a colheita. O NDVI é uma ferramenta que permite não só mapear a vegetação, mas também medir sua quantidade e condição em uma área. O objetivo foi monitorar a data de plantio das culturas de verão na região de governo de Ourinhos-SP, por meio de imagens NDVI-MODIS, o período analisado foram os anos agrícolas de 2012/13 à 2015/16. A partir disso, foram selecionadas as composições multi-temporais em RGB das imagens de NDVI, de modo a destacar apenas a cultura verão. Assim, afirmamos que por meio de imagens orbitais é possível observar o início da data de plantio na região, uma vez comparadas com dados CONAB. A importância em fazer essa análise, se deve principalmente por ser uma das poucas áreas do Estado de São Paulo onde se encontra a produção de soja. 

Biografia do Autor

Tatiane da Silva Gregório, Universidade Estadual Paulista

Graduando em Geografia, Universidade Estadual Paulista – UNESP – Campus de Ourinhos.

Leonardo Auge Levyman, Universidade Estadual Paulista

Graduando em Geografia, Universidade Estadual Paulista – UNESP – Campus de Ourinhos.

Edson Luís Piroli, Universidade Estadual Paulista

Professor Assistente Doutor do curso de graduação em Geografia da Unesp – Campus Experimental de Ourinhos e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Campus de Presidente Prudente.

Daniela Fernanda Silva Fuzzo, Universidade Estadual Paulista

Profa. Dra. Subs, Universidade Estadual Paulista – UNESP – Campus de Ourinhos.

Referências

ARAÚJO, G. K. D.; Higa, B.H.; Rocha, J.V.; Lamparelli, R.A.C. Máscara da cultura de verão no estado do Paraná por meio de composições RGB. Anais XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 13 a 18 de abril de 2013.

ARAÚJO, G. K. D. Determinação e mapeamento de inicio do ciclo para culturas de verão no estado do Paraná por meio de imagens de satélite e dados de precipitação. 2010. 157p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) - Faculdade de Engenharia Agrícola, Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP. 2010.

CONAB- Companhia Nacional de Abastecimento. 2009 < http://www.conab.gov.br/conabweb/download/safra/4graos_07.01.10.pdf>. Acesso em: 27 de fevereiro 2016.

FAO FOOD and AGRICULTURE ORGANIZATION – Faostat. Dados estatísticos sobre a produção mundial da soja. Disponível em: http://faostat.fao.org/site/567/default.aspx#ancor. Acesso em 21 de janeiro de 2009.

NASA - MODIS. Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer. Disponível em <http://modis.gsfc.nasa.gov/about/> Acessado em jan. de 2017.

FAESP - Federação da Agricultura do Estado de São Paulo. Dados sobre o cultivo de soja. . Disponível em < http://www.faespsenar.com.br/faesp/home/index/> Acessado em jan. de 2017.

MOREIRA, M.A. Fundamentos do sensoriamento remoto e metodologias de aplicação. 3ª edição. 2005. Editora UFV. 320p.

SILVA, D.F.; PRELA-PANTANO, A.; CAMARGO, M.B.P. Risco climático e produtividade da soja no Médio Paranapanema - SP: Uso de modelos agrometeorológicos para estimativa de produtividade agrícola da soja. Ed. Novas ed. Academicas. 112p. 2015.

SILVA-FUZZO,D.F.;PRELA-PANTANO,A.;CAMARGO,M.B.P. Modelagem agrometeorológica para estimativa de produtividade de soja para o vale do Médio Paranapanema-SP. Irriga, Botucatu, v. 20, n. 3, p. 490-501, 2015.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geotecnologias e Modelagem Espacial em Geografia Física