Mapeamento da vegetação e uso da terra para subsidiar a análise de vulnerabilidade social e ambiental de Santos – SP

Autores

  • Rodrigo de Jesus Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”
  • Maria Isabel Catreghini de Freitas Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2261

Palavras-chave:

Uso da terra. Mapeamento. Vulnerabilidade social

Resumo

Esta pesquisa teve o objetivo de realizar o mapeamento da vegetação e do uso da terra do município de Santos SP, nosanos de 2003 e 2010 com suporte das técnicas de geoprocessamento. Os procedimentos metodológicos adotados, compreenderam a análise interpretativa das imagens aerofotogramétricas (ortofotos), vetorização das imagens para a extração das classes, utilização dos programas computacionais para a elaboração de mapas temáticos, com posterior verificação de campo visando a validação do mapeamento realizado. Como resultados, foram elaborados os mapas temáticos, em etapa posterior, foram utilizados para a análise das mudanças relativas à vegetação e à ocupação territorial. Observamos que as alterações mais expressivas no período decorreram da ampliação das instalações de edificações subnormais, ativididades portuarias e de mineração, que ocuparam principalmente as áreas de mangues e restingas. Tais mapeamentos foram fundamentais para subsidiar a análise de vulnerabilidade socioambiental do município de Santos SP, realizada em projeto em desenvolvimento no CEAPLA/Unesp.

Biografia do Autor

Rodrigo de Jesus, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

Graduando do Curso de Geografia, bolsista PIBIC (2015-2016), Centro de Análise e Planejamento Ambiental (CEAPLA)/Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”.

Maria Isabel Catreghini de Freitas, Universidade Estadual Paulista

Professora Pesquisadora do Centro de Análise e Planejamento Ambiental (CEAPLA) e do Departamento Planejamento Territorial e Geoprocessamento/ Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”.

Referências

FLORENZANO, Tereza Gallotti. Imagens de satélites para estudos ambientais. São Paulo: Oficina de Textos, 2002.

GREGORIO, L. M. Di et al. Sensoriamento remoto para gestão (riscos) de desastres naturais. In: SAUSEN, T. M. Sensoriamento remoto para desastres. 1ª edição. São Paulo: Oficina de Textos, 2015. Pagina: 43 a 67.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Cidades@. Disponível em: <http://cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=354850&idtema=16&search=sao-paulo|santos|sintese-das-informacoes> Acesso em: 25 novembro, 2016.

PREFEITURA DE SANTOS. Disponível em: <http://www.santos.sp.gov.br/conheca-santos>. Acesso em: 25 novembro, 2016.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geotecnologias e Modelagem Espacial em Geografia Física