Análise do uso das terras e dinâmicas da paisagem a curto prazo na região do Parque Nacional Serra de Itabaiana e áreas circunvizinhas

Autores

  • José Lucas Santos Universidade Federal do Sergipe
  • Daniel Rodrigues de Lira Universidade Federal de Sergipe
  • Cristiano Aprígio dos Santos Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2267

Palavras-chave:

Parque Nacional Serra de Itabaiana. Paisagem geomorfológica. Uso das terras. Geoprocessamento

Resumo

O presente trabalho possui como área de estudo o Parque Nacional Serra de Itabaiana (PNSI) e áreas circunvizinhas, tem como objetivo a análise do uso das terras e dinâmicas da paisagem a curto prazo. A área encontra-se inserida na microrregião de Itabaiana, situada no agreste central sergipano, no contexto geoambiental do Domo de Itabaiana. Buscou-se referências da ecodinâmica e geossistema na geografia física aplicada para análise ambiental. Foram realizados levantamentos expedito de campo, com visitas orientadas na área considerada. Dos resultados obtidos através do mapeamento de uso das terras através de duas técnicas de geoprocessamento, pode-se constatar os problemas presentes no local ocasionando a destruição não só do patrimônio geológico/geomorfológico como a própria Unidade de Conservação. A presente pesquisa demonstrou-se capaz de contribuir para a análise ambiental apresentando propostas de soluções para os problemas constatados, oferecendo subsídios para práticas sustentáveis no uso de recursos finitos e essenciais para a sociedade. 

Biografia do Autor

José Lucas Santos, Universidade Federal do Sergipe

Departamento de Geografia Itabaiana - Universidade Federal de Sergipe - UFS

Daniel Rodrigues de Lira, Universidade Federal de Sergipe

Departamento de Geografia Itabaiana - Universidade Federal de Sergipe 

Cristiano Aprígio dos Santos, Universidade Federal de Sergipe

Departamento de Geografia Itabaiana - Universidade Federal de Sergipe

Referências

CAVALCANTI, Lucas Costa de Souza. Cartografia de paisagens: fundamentos / Lucas Costa de Souza Cavalcanti. – São Paulo: Oficina de Textos, 2014.

DECISÃO - Serra de Itabaiana - notícia, disponível em: < https://www.jfse.jus.br/nsistemas/sis_diversos/_lib/file/doc/decisaoserra.pdf > Acessado em 24/07/16.

ICMBio Ministério do Meio Ambiente. Aprovado plano de manejo do parque Serra de Itabaiana. Publicado: 21 de Julho de 2016. Disponível em: <http://www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/20-geral/8036-aprovado-plano-de-manejo-do-parque-nacional-serra-de-itabaiana>.

Imagem Landsat 8, INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Catálogo de imagens. Disponível em: <http://www.dgi.inpe.br/CDSR/>.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE Diretoria de Geociências Coordenação de Recursos Naturais e Estudos Ambientais. Manual Técnico de Uso da Terra. Elaboração do arquivo PDF, Roberto Cavararo. Rio de Janeiro 2013. 171p.

MENDONÇA, F. et al. 1997. O espaço geográfico em análise. IN: RA’E GA. v.1 Departamento de Geografia/UFPR, Curitiba, Brasil.

NORA, Eloi L. D.; MOREIRA, Maurício A.; SANTOS, Cristiano A. dos. Análise da dinâmica de usos e ocupação da terra no Município de Maravilha – SC através de imagens de satélite e geoprocessamento. Anais XIV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. Natal. Brasil. 25-30 abril 2009. INPE. p. 5725-5731.

RIBEIRO, G. N., FRANCISCO, P. R. M., NETO, J. M. M. e ARAGÃO K. P. Análise temporal da vegetação de Caatinga utilizando NDVI. Revista Educação Agrícola Superior, Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior - ABEAS - v.29, n.1, p.3-6, 2014.

SILVA, C. S. da. Aplicação de NDVI para o diagnóstico da degradação e técnicas de manejo para a conservação do bioma Caatinga nos municípios de Frei Paulo e Pinhão – SE. Revista Equador (UFPI), Vol. 4, Nº 3, (2015). Edição Especial XVI Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada. Teresina- Piauí.

SUGUIO, Kenitiro. A Importância da Geomorfologia em Geociências e áreas afins. Revista Brasileira de Geomorfologia, volume 1, Nº 1 (2000), p.80-87.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Uso e ocupação das terras e legislação ambiental