Caracterização morfométrica da bacia hidrográfica do Rio Sapucaia com apoio de SIG

Autores

  • Giovanna Matos Antonio Universidade Federal de Sergipe
  • Alexandre Herculano de Souza Lima Universidade Federal de Sergipe
  • Renata Nunes Azambuja Universidade Federal de Sergipe
  • Ronaldo Missura Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2277

Palavras-chave:

Hidrografia. Morfometria. Geoprocessamento

Resumo

O uso de sistemas de informações geográficas (SIG's) no auxilio de caracterizações de Bacias Hidrográficas se revela cada vez mais necessário e eficiente. Dentre as principais análises com que os SIG’s operam estão as caracterizações morfométricas que podem auxiliar na gestão de recursos hídricos de bacias hidrográficas. A Bacia Costeira do Rio Sapucaia faz parte da nova divisão hidrográfica de Sergipe estabelecida em novembro de 2015, neste sentido ainda carece de análises voltadas ao seu estudo. O objetivo deste trabalho foi realizar uma caracterização morfométrica da Bacia Costeira do Rio Sapucaia com apoio de SIG’s. Os principais resultados alcançados foram as mensurações de área = 119,02 Km²; perímetro 62,91 Km; comprimento total dos canais 67,07 km; comprimento do rio principal 21,14 Km; coeficiente de compacidade 1,61; comprimento da bacia 15,19 Km; fator de forma 0,51; densidade da bacia 0,56 Km/Km².

Biografia do Autor

Giovanna Matos Antonio, Universidade Federal de Sergipe

Departamento de Geografia/Universidade Federal de Sergipe.

Alexandre Herculano de Souza Lima, Universidade Federal de Sergipe

Departamento de Geografia/Universidade Federal de Sergipe.

Renata Nunes Azambuja, Universidade Federal de Sergipe

Departamento de Geografia/Universidade Federal de Sergipe.

Ronaldo Missura, Universidade Federal de Sergipe

Departamento de Geografia/Universidade Federal de Sergipe.

Referências

BRASIL. Política Nacional dos Recursos Hídricos. Lei n.º 9.433, de 8 de janeiro de 1997.

URTARELLI, M. P. SIG aplicado à caracterização morfométrica de bacias hidrográficas – estudo de casoda bacia hidrográfica do rio Cubatão do Sul – Santa Catarina/Brasil. Anais do XIV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, Natal; INPE, 2009. 6 p.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. 2ª ed. São Paulo: Edgard Blücher, 1980.

FLORENZANO, Tereza G. (org.). Geomorfologia: conceitos e tecnologias atuais. São Paulo: Oficina de Textos, 2008.

EMBRAPA. Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos (RIO DE JANEIRO, RJ). Súmula da 10. Reunião Técnica de Levantamento de Solos. Rio de Janeiro:1979. 83p.

GOVERNO DE SERGIPE. Resolução nº 25, de novembro de 2015. Estabelece a divisão hidrográfica de Sergipe para implementação da Política Estadual de Recursos Hídricos e atuação do Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos. 2015.

VILLELA, S.M.; MATTOS, A. Hidrologia aplicada. McGraw-Hill do Brasil, São Paulo, 1975, p.245.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geotecnologias e Modelagem Espacial em Geografia Física