Utilização do mapa de uso do solo na identificação de áreas potenciais de solo degradado

Autores

  • Diego Herzog de Carvalho Universidade Federal do Espírito Santo
  • Aline Carneiro Silverol Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2301

Palavras-chave:

Poluição e degradação dos solos. Uso do solo. Agropecuária. Mapeamento. ArcGIS

Resumo

A identificação e a caracterização de áreas sob processos de degradação do solo provocados por atividades antrópicas extensivas e/ou familiares é de grande importância para o planejamento correto de ações de prevenção, planejamento e remediação desses processos. O objetivo deste trabalho é apresentar os resultados obtidos com a utilização do software ArcGIS 10.1, associado ao método de classificação não supervisionada, com base em dados fornecidos por órgãos públicos, na identificação de áreas degradadas e áreas com potencial de degradação no município de Serra - ES. O mapa obtido e as interpretações realizadas permitiram identificar 175,38 km² de áreas potenciais em degradação presente, em grande parte na zona rural do município, associado aos processos históricos de esvaziamento do campo ocorrido no estado, o que demonstra a eficiência da utilização de geotecnologias no monitoramento e identificação das áreas com diferentes condições ambientais.

Biografia do Autor

Diego Herzog de Carvalho, Universidade Federal do Espírito Santo

Graduando em Geografia / Departamento de Geografia / Universidade Federal do Espírito Santo

Aline Carneiro Silverol, Universidade Federal do Espírito Santo

Bolsista Pós-Doc / Departamento de Geografia / Universidade Federal do Espírito Santo

Referências

BRICALLI, Luiza Leonardi; QUEIROZ NETO, José Pereira de. CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA E PEDOLÓGICA DE UMA DEPRESSÃO (SERRA-ES-BRASIL). Sociedade & Natureza, [s.l.], v. 27, n. 2, p.309-325, ago. 2015. FapUNIFESP (SciELO). <http://dx.doi.org/10.1590/1982-451320150209>.

CENSO AGROPECUÁRIO 2006. Instituto Brasileiro De Geografia e Estatística – IBGE. Ministério do Desenvolvimento Agrário e Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, 2006.

CORREIA, Francisley Lucas. Produto C: Relatório Com Diagnóstico Descritivo das Condições Atuais das Áreas Suscetíveis a Desertificação do Estado do Espírito Santo sob a Ótica do Eixo Temático do PAN-Brasil “Ampliação Sustentável da Capacidade Produtiva”, a Partir da Análise de Dados Secundários Existentes, Buscando Inclusive a Atualização do Panorama de Desertificação no Estado do Espírito Santo. Vitória: Instituto Interamericano de Cooperação Para Agricultura - Inca, 2011. 57 p. (PCT BRA/IICA/05/004). Disponível em: <http://www.iicabr.iica.org.br/wp-content/uploads/2014/03/Produto-C-Francisley-Correia-PAE-ES.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2017.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA – EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro, 2006. 306p.

LOPES, Luís Henrique Moreira. Uso e Cobertura do Solo no Município de Tailândia-Pa Utilizando o Tm/Landsat e Técnica de Classificação Não-Supervisionada. Engevista, Rio de Janeiro, v. 10, n. 2, p.126-132, dez. 2008. Disponível em: <http://www.uff.br/engevista/2_10Engevista5.pdf>. Acesso em: 01 fev. 2017.

PEPE, Thiago Augusto de Paula; CAMPOS, Bruno Ferreira; ALOVISI JÚNIOR, Valmor. O uso de geotecnologias na identificação e delimitação de áreas prioritárias para conservação na cidade de Dourados, MS. In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá. Anais. Corumbá: Embrapa Informática Agropecuária/inpe, 2009. p. 567 - 576.

SILVA FILHO, E.P.; CARNEIRO, E.X.P E CARNEIRO, C. Avaliação da compactação de solos em áreas de pastagem no Muncípio de Porto Velho – RO- Amazônia ocidental. Primeira Versão, ano II, nº 108, agosto de 2002. ed. Edufro. 2002.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Solos e Paisagens