Diversidade hidrogeomorfológica de nascentes nos domínios dos mares de morros: casos do jardim botânico da UJJF (Juiz de Fora – MG)

Autores

  • Luiz Otávio Marques Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Miguel Fernandes Felippe Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2305

Palavras-chave:

Nascentes. Geodiversidade. Juiz de Fora – MG

Resumo

As nascentes são sistemas ambientais muito heterogêneos, sendo constituídas pelo engendramento de vários elementos. Sua estrutura é condicionada tanto pelas características ambientais regionais, quanto pelas locais, com ênfase no contexto geológico-geomorfológico. Porém, as pesquisas científicas sobre as nascentes ainda são escassas, sobretudo no âmbito da geografia. Nesse ínterim, o presente trabalho tem como objetivo discutir as características fisiográficas e os elementos estruturantes das nascentes encontradas no Jardim Botânico da Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais. Ao todo, foram encontradas 14 nascentes com características distintas e inseridas em diferentes condições ambientais, confirmando a diversidade das nascentes.

Biografia do Autor

Luiz Otávio Marques, Universidade Federal de Juiz de Fora

Universidade Federal de Juiz de Fora

Miguel Fernandes Felippe, Universidade Federal de Juiz de Fora

Universidade Federal de Juiz de Fora

Referências

AB’ SÁBER, A. Os Domínios da Natureza do Brasil: Potencialidades paisagísticas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2005.

BRILHA, J. Património Geológico e Geoconservação: A Conservação da Natureza na sua Vertente Geológica. Braga: Palimage Editores, 2005.

BRITO, P. S. A Comunidade Arbórea de um trecho de Floresta Atlântica Secundária no Jardim Botânico da Universidade Federal de Juiz de Fora. Dissertação (mestrado). Universidade Federal de Juiz de Fora, 2013.

BRITO, P. S.; CARVALHO, F. A. Estrutura e diversidade arbórea da Floresta Estacional Semidecidual secundária no Jardim Botânico da Universidade Federal de Juiz de Fora. Rodriguésia, Rio de Janeiro, v. 65, n. 4, p. 817-830, 2014.

CESAMA. Hidrografia em Juiz de Fora. Disponível em: < http://www.cesama.com.br/?pagina=hidrografia > Acesso em: 10 de fev. 2017.

DAVIS, S. N. Hydrogeology. New York: 1966.

FELIPPE, M. F.; MAGALHÃES JR, A. P. Conflitos conceituais sobre nascentes de cursos d’ água e propostas de especialistas. Geografias, Belo Horizonte, v. 9, n. 1, p. 70-81, 2013.

SILVA, E. C. Caracterização de Nascentes da Sub-bacia do Rio Barrocas, Município de Senhor do Bonfim, Bahia. Dissertação (mestrado). Universidade Federal da Bahia, 2015.

FELIPPE, Miguel. F.; MAGALHAES JR., A. P. Desenvolvimento de uma tipologia hidrogeomorfológica de nascentes baseada em estatística nebulosa multivariada. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 15, p. 393-409, 2014.

GRAY, M. Geodiversity: developing the paradigm. Association Proceedings of the Geologists, p. 287-289, 2008.

GRAY, M. Geodiversity: valuing and conserving abiotic nature. S.l.: John Wiley & Sons Ltd., 2004.

LUCENA, U.; CARMO, L.; MARQUES, C.; FELIPPE, M. F. Classificação de nascentes da Reserva Ecológica do Clube Veredas: colaboração para o manejo das reservas particulares de Belo Horizonte, MG. Simpósio Nacional de Geomorfologia. IX. Resumos….Rio de Janeiro, 2012.

RODRIGUEZ, J. M. M.; SILVA, E. V. da; CAVALCANTI, A. P. B. Geoecologia das Paisagens: uma visão geossistêmica da análise ambiental. Fortaleza: Editora UFC, 2004.

SÁNCHEZ, L. E. Avaliação de impacto ambiental. Oficina de Textos, 2015.

SERRANO, C.; RUIZ FLAÑO, P. Geodiversidad: Concepto, Evaluación y Aplicación Territorial el Caso de Tiermes Caracena (Soria). Boletin de la A. G. E., n. 45, p. 79-98, 2007.

TUPINAMBÁ, M.; HEILBRON, M.; DUARTE, B. P.; NOGUEIRA, J. R.; VALLADARES, C.; ALMEIDA, J.; SILVA, L. G. E.; MEDEIROS, S. R.; ALMEIDA, C. G.; MIRANDA, A.; RAGATKY, C. D.; MENDES, J.; LUDKA, I. Geologia da Faixa Ribeira Setentrional: estado da arte e conexões com a Faixa Araçuaí. Geonomos, v. 15, p. 67-79, 2007.

VALENTE, O. F.; GOMES, M. A. Conservação de nascentes: hidrologia e manejo de bacias hidrográficas de cabeceiras. Viçosa: Aprenda Fácil, 2005.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geodiversidade, Geoarqueologia e Patrimônio Natural