Análise da suscetibilidade a escorregamentos a partir do estudo do relevo, com apoio de SIG, na Bacia do Arroio Veado, Rio Grande do Sul

Autores

  • Marinéli Moraes Gaberti Universidade Federal de Santa Maria
  • Luís Eduardo de Souza Robaina Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2309

Palavras-chave:

Movimento de Massa. Escorregamentos. SIG

Resumo

Os movimentos de massa, são os principais processos de modificação do relevo, sendo assimneste artigo será apresentado uma análise de áreas topograficamente mais suscetíveis a escorregamentos translacionais a partir da utilização de SIG. Tendo como objetivo constatar que as áreas com maiores riscos de escorregamentos correspondem aos pontos mais inclinados do terreno.

Biografia do Autor

Marinéli Moraes Gaberti, Universidade Federal de Santa Maria

Centro de Ciência Naturais e Exatas (CCNE)/Universidade Federal de Santa Maria.

Luís Eduardo de Souza Robaina, Universidade Federal de Santa Maria

Centro de Ciência Naturais e Exatas (CCNE)/Universidade Federal de Santa Maria.

Referências

BISPO, P. C.; ALMEIDA, C. M.; VALERIANO, M. M.; MEDEIROS,J. S.; CREPANI, E. Análise da suscetibilidade aos movimentos de massa em São Sebastião (SP) com o uso de métodos de inferência espacial. Geociências, v. 30, n. 3, p. 467-478, 2011.

CERRI, L. E. S.; AMARAL, C. P. (1998) RISCOS GEOLÓGICOS.IN OLIVEIRA, A.M.S. E BRITO,S.N.A. (eds.) Geologia de Engenharia.ABGE, São Paulo: 301-310.

FERNANDES, N. F. (1998) Avaliação estatística de parâmetros fit-morfológicos nas cicatrizes dos movimentos de massa da bacia do Rio Quitite, Jacarepaguá(RJ). XL Congresso Brasileiro de Geologia. SBG,Belo Horizonte, pp. 417.

FERNANDES, N. F.; AMARAL, C. P. (1996). Movimentos de massa: uma abordagem geológico geomorfológica. In Guerra, A.J.T. e Cunha, S.B. (org.) Geomorfologia e Meio Ambiente. Bertrand, Rio de Janeiro: 123-194.

FERNANDES, N. F.; AMARAL, C. P. Movimentos de massa: uma abordagem geológico-geomorfológica. In: GUERRA, A. J. T. E CUNHA, S. B. (org.) Geomorfologia e Meio Ambiente. 4ª. ed. Rio de Janeiro: Bertrand, 2003. cap. 3, p. 123-194.

FERNANDES, N. F.; GUIMARÃES, R. F.; GOMES, R. A. T.; VIEIRA, B. C.; GUIDICINI, G.; NIEBLE, C. M. (1984) Estabilidade de taludes naturais e de escavação. EdgardBlücher, São Paulo.

GUIMARÃES, R. F. (2000) A modelagem matemática

MARIANA MADRUGA DE BRITO. Geoprocessamento Aplicado Ao Mapeamento Da Suscetibilidade A Escorregamentos No Município De Porto Alegre, Rs. Dissertação Apresentada Ao Programa De Pós-Graduação Em Engenharia Civil Da Universidade Federal Do Rio Grande Do Sul, Como Parte Dos Requisitos Para Obtenção Do Título De Mestre Em Engenharia. Porto Alegre. 2014. 155p.

MONTGOMERY, D. R.; SULLIVAN, K.; GREENBERG, M. H.(1998) Regional test of a model forshallowlandsliding. Hydrological Processes, 12:943-955.

na avaliação de áreas de risco a deslizamentos: o exemplo das bacias dos rios Quitite e Papagaio(RJ). Tese de Doutorado, Depto. de Geologia, UFRJ.

VIEIRA, B. C.; VIEIRA, A.C.F.; FERNANDES, N.F.;AMARAL, C.P.(1997) Estudo comparativo dos movimentos de massa ocorridos em Fevereiro de 1996 nas bacias do Quitite e Papagaio (RJ): uma abordagem geomorfológica. 2ªConferência Brasileira sobre Estabilidade de Encostas (2ªCOBRAE). ABMS, ABGE e ISSMGE. Rio de Janeiro: 165-174

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geografia Física e Desastres Naturais