As áreas úmidas do oeste de Minas Gerais: o desenvolvimento agrícola e as alterações de concentração de macro e micronutrientes no topo da Chapada do município de Uberlândia/MG

Autores

  • Daniele Araújo Ferreira Universidade Federal de Uberlândia
  • Willian Ferreira Alves Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2317

Palavras-chave:

Cerrado. Campus de Murundus. Solos hidromórficos. Fertilidade do solo. Uberlândia/MG

Resumo

Expansão e intensificação são dois caminhos para aumentar a produtividade agrícola, no entanto ambos causam impactos ambientais. No oeste de Minas Gerais, a expansão e a intensificação da agricultura iniciada na década de 1970 ocuparam, inicialmente, as áreas com Latossolos, mas a necessidade de mais terras para cultivo excedeu seus limites e avançou ou incorporou as áreas úmidas de campos de murundus. Esses campos de murundus correspondem a depressões topográficas localizadas na superfície da chapada sedimentar, pois são ecossistemas que permanecem temporária ou permanentemente alagados. Possuem solos com horizonte superficial rico em matéria orgânica sobreposto a horizonte mineral cinza-claro ou mosqueado, refletindo as condições de redução do óxido de ferro em ambientes alagados. Diante do exposto, o objetivo deste trabalho será de avaliar os impactos gerados pela agricultura em áreas de murundus mediante comparação dos teores de macronutrientes (Ca e Mg) presentes em um murundu drenado e usado para cultivo e outro não impactado e considerado como solo de referência. Espera-se com esta pesquisa contribuir de forma direta na prevenção de impactos gerados através do uso intenso de agrotóxicos e fertilizantes em áreas de solos hidromórficos.

Biografia do Autor

Daniele Araújo Ferreira, Universidade Federal de Uberlândia

Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia

Willian Ferreira Alves, Universidade Federal de Uberlândia

Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia

Referências

BENNETT, E. M., CARPENTER, S. R.; CARACO, N. F. Human impact on erodable phosphorus and eutrophication: a global perspective. Bioscience 51, 227–234 (2001).

BORGES, F. A. Caracterização temporal das áreas úmidas e de preservação permanente da porção de alto e médio curso da bacia hidrográfica do Rio Uberabinha – MG com a aplicação de técnicas de geoprocessamento. 135f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.

BRITO, J. L. S. Adequação das potencialidades do uso da terra na Bacia do ribeirão Bom Jardim no Triângulo Mineiro (MG): Ensaio de Geoprocessamento. São Paulo: USP/FFLCH, 2001, 184 p

CANFIELD, D. E., GLAZER, A. N.; FALKOWSKI, P. G. The evolution and future of earth’s nitrogen cycle. Science 330, 192–196 (2010).

COSTA, F. P. M. Utilização de sistemas de informação geográfica na identificação de áreas vulneráveis à contaminação do lençol freático: o caso da bacia do alto e médio curso do Rio Uberabinha – MG. 2009. 136 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.

DIAZ, R. J.; ROSENBERG, R. Spreading dead zones and consequences for marine ecosystems. Science 321, 926–929 (2008).

FERREIRA, D. A. Concentração de macro e micronutrientes em áreas úmidas de chapada no município de Uberlândia/MG. 2015- 126f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.

FOLEY, J. A. Global consequences of land use. Science v. 309, p. 570–574 2005.

FRIEDLINGSTEIN, P., BOPP, L.; P. J., CIAIS; L. DUFRESNE; H. FAIRHEAD; P. LETREUT; MONFRAY; ORR, J. (2010), Positive feedback between future climate change and the carbon cycle, Geophys. Res. Lett., 28(8), 1543–1546

GIBBS, H.K., RUESCH, A.S., ACHARD, M.K., CLAYTON, M.K., HOLMGREN, P., RAMANKUTTY, N., FOLEY, A. (2010). Tropical forests were the primary sources of new agricultural land in the 1980s and 1990s. Proceedings of National Academy of Sciences 107, no.38, 16732-16737 (2010).

GLEICK, P. H. Global freshwater resources: soft-path solutions for the 21st century. Science 302, 1524–1528 (2003).

GUPTA, S.K.; Assessment of ecotoxicological risk of accumulated metals in soils with the help of chemical methods standardized through biological tests. In: VERNET, J.P. Heavy metals in the environment. Amsterdam: Elsevier, 1991. 55-65.

MACHADO, H. A. Comportamento do carbono orgânico em área úmida do Cerrado: Estudo de caso em uma área úmida do Córrego Beija-Flor. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.

MATIZA T. Wetlands in Zimbabwe: an overview. In: MATIZA T, CRAFTER SA (eds). Wetlands Ecology and Priorities for Conservation in Zimbabwe: Proceedings of a Seminar on Wetlands Ecology and Priorities for Conservation in Zimbabwe, Hare Kentucky Airport Hotel, 1994, 170p.

MATSON, P., PARTON, W., POWER, A. & SWIFT, M. Agricultural intensification and ecosystem properties. Science 277, 504–509 (1997).

MITSCH, W., GOSSELINK, J.,Wetlands . The IUCN Wetlands Programme. Published by IUCN, Switzerland, pp 3-10 (2007), Wiley, New York.

NIERING, W. A. Wetlands. New York: The Audubon Society, 1985. 638 p

OLIVEIRA, D. A. As áreas de preservação permanente em topo de chapada e a adequação à legislação ambiental. f135. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.

POSTEL, S. Pillar of Sand; Can the Irrigation Miracle Last? W.W. Norton & Company, New York, 1999.

QUEIROZ, A. T. Análise e avaliação da demanda e da disponibilidade hídrica nos alto e médio curso do Rio Uberabinha e o abastecimento público em Uberlândia (MG). 2012. 138 f. Dissertação (Mestrado) -Curso de Geografia, Departamento de Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012. Disponível em: . Acessado em: 10 jan. 2014

RAMOS, M. V. V. ; CURI,N. ; MOTTA,P. E. F.; VITORINO, A. C. T.; Ferreira, M. M.; SILVA, M. L. N. Veredas do Triângulo Mineiro: Solos, água e uso. Ciência Agrotécnica, Lavras, v. 3,n. 2, p. 283-293, 2006.

RESENDE, T. M. Conversão de uso e potencial de estoque do carbono nos diferentes usos do solo e cobertura vegetal na bacia do ribeirão Bom Jardim no Triângulo Mineiro (MG). 142f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós Graduação em Geografia, Departamento de Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.

ROSEGRANT, M. W., S. MEIJER,; S. A. CLINE. 2002. International model for policy analysis of agricultural commodities and trade (IMPACT): Model description. Washington, D.C.: International Food Policy Research Institute.

____________ ROSOLEN, V. - Os Sistemas Úmidos na Paisagem de Chapada, o Uso da Terra e Desafios da Preservação Ambiental., v. 15, nº 2, p. 221-230, 2014.

SCHNEIDER, M. O. Bacia do Rio Uberabinha: Uso agrícola do solo e meio ambiente. 1996. 157f. Tese (Doutorado) - Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1996

SOARES, Â. M. A dinâmica hidrológica na bacia do alto curso do Rio Uberabinha - Minas Gerais. 2008. 227f. Tese (Doutorado) – Pós-Graudação em Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2008.

TILMAN, D. Forecasting agriculturally driven global environmental change. Science. v. 292, p. 281–284. 2001.

VITOUSEK, P. M., MOONEY, H. A., LUBCHENCO, J.; MELILLO, J. M. Human domination of Earth’s ecosystems. Science 277, 494–499 (1997).

VOROSMARTY, C. J., GREEN, P., SALISBURY, J. & LAMMERS, R. B. Global water resources: vulnerability from climate change and population growth. Science 289, 284–288 (2000)

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Solos e Paisagens