Definição das unidades de relevo no município de Jaguari – RS

Autores

  • Eloisa Penna da Rosa Universidade Federal de Santa Maria
  • Romario Trentin Universidade Federal de Santa Maria
  • Daniélli Flores Dias Universidade Federal de Santa Maria
  • Vinicius Silveira dos Santos Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2340

Palavras-chave:

Unidades de relevo. Jaguari

Resumo

O presente trabalho propõe um mapeamento das unidades de relevo presentes no município de Jaguari, que localiza-se na região centro-oeste do Estado do Rio Grande do Sul, entre as coordenadas geográficas de 29º18’36” e 29º37’48” (Latitude Sul) e 54º24’36” e 54º51’36” (Longitude Oeste), limitando-se com os seguintes municípios: São Francisco de Assis, São Vicente do Sul, Mata, Toropi, Jari, Santiago e Nova Esperança do Sul. As unidades de relevo foram delimitadas a partir do cruzamento entre a hipsometria e a declividade, utilizando a metodologia desenvolvida pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). As unidades estão distribuídas entre cinco diferentes classes do seguinte modo: Áreas Planas, Associação de Morros e Morrotes, Colinas Onduladas, Colinas de Altitude e Morros e Morrotes Isolados

Biografia do Autor

Eloisa Penna da Rosa, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Santa Maria

Romario Trentin, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Santa Maria

Daniélli Flores Dias, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Santa Maria

Vinicius Silveira dos Santos, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Santa Maria

Referências

BURGOS, C. D. Mapeamento Geomorfológico Aplicado a Análise Ambiental: Estudo de Caso Serra da Jaqueçaba e seu Entorno (Espírito Santo – Brasil). 96f. Trabalho de Graduação. Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2009.

HASENACK, H.; WEBER, E. Base cartográfica vetorial contínua do Rio Grande do Sul. Série Geoprocessamento. Centro de Ecologia/UFRGS. 1 DVD. 2010.

INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS (IPT). Mapeamento Geomorfológico do Estado de São Paulo. São Paulo. Escala 1:50.000, v. 2, p. 130, 1981.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Dados do Município de Jaguari. Disponível em: <http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=431110>. Acesso em: 10 mar. 2016.

ROSS, J. L. S. O registro cartográfico dos Fatos Geomórficos e a Questão da Taxonomia do Relevo, Revista do Departamento de Geografia, FFLCH-USP, São Paulo, n.6, p.17-29, 1992.

SILVA, T.M. 2002. A Estruturação Geomorfológica do Planalto Atlântico no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Inst. Geoc. PPGG/UFRJ. 265p. (Tese Dout.).

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Sistemas Geomorfológicos: Estrutura, Dinâmicas e Processos