Diagnóstico preliminar das enxurradas no alto curso da bacia hidrográfica do rio Santo Antônio, São Luís- MA

Autores

  • Jacilene Marques Camara Universidade Estadual do Maranhão
  • Quésia Duarte da Silva Universidade Estadual do Maranhão
  • Danyella Vale Barros França Universidade Estadual do Maranhão
  • Ricardo Gonçalves Santana Universidade Estadual do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2349

Palavras-chave:

Enxurradas. Alto curso da bacia hidrográfica do Santo Antonio. Ilha do Maranhão

Resumo

As enxurradas são desastres correlacionados ao escoamento superficial de elevada agilidade e energia, provocado por chuvas intensas, mas também estão relacionados aos processos de impermeabilização do solo, durante o processo de urbanização. Partindo deste pressuposto, objetivou-se neste trabalho apresentar de maneira preliminar a ocorrência de enxurradas no alto curso da bacia hidrográfica do Santo Antonio. Para o alcance destes objetivos realizou-se um levantamento bibliográfico e trabalhos de campo para a checagem preliminar das áreas com ocorrência de enxurradas na área em questão. Quatro bairros foram diagnosticados com os fenômenos supracitados, sendo eles Jardim Tropical I e II, Santa Efigênia, Cidade Olímpica e Mata. Conclui-se que existem áreas com ocorrência de enxurradas no alto curso da bacia em questão e que diversas pessoas têm sido afetadas. Acredita-se que este e outros trabalhos poderão ser utilizados para minimizar estes problemas na área urbana da Ilha do Maranhão.

Biografia do Autor

Jacilene Marques Camara, Universidade Estadual do Maranhão

Graduanda em Geografia Bacharelado/Departamento de História e Geografia/Universidade Estadual do Maranhão.

Quésia Duarte da Silva, Universidade Estadual do Maranhão

Professora do Departamento de História e Geografia/Universidade Estadual do Maranhão.

Danyella Vale Barros França, Universidade Estadual do Maranhão

Graduada em Geografia Licenciatura e Bacharelado/BolsistaTécnica Nível II/Universidade Estadual do Maranhão.

Ricardo Gonçalves Santana, Universidade Estadual do Maranhão

Graduando em Geografia Bacharelado/Departamento de História e Geografia/Universidade Estadual do Maranhão.

Referências

AMARAL, R.; RIBEIRO, R. R. Inundações e Enchentes. In: Desastres Naturais: Conhecer para Prevenir. TOMINAGA, L. K.; SANTORO, J.; AMARAL, R. (Orgs.) Instituto Geológico, Secretaria do Meio Ambiente, Governo do Estado de São Paulo. 2012.

BRASIL. Anuário brasileiro de desastres naturais: 2011. Ministério da Integração Nacional. Secretaria Nacional de Defesa Civil. Centro Nacional de Gerenciamento de Risco e Desastre. Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres. Brasília: CENAD, 2012.

CASTRO, A. L. C. CALHEIROS, L. B. CUNHA, M. I. R. BRINGEL, M. L. N. C. Manual de desastres: desastres naturais. Brasília, 2007. p. 182.

CARVALHO, A. M. A. de. Usos e Impactos Ambientais no Estuário e Entorno do Rio Santo Antonio em Paço do Lumiar – MA: uma abordagem geossistêmica. Monografia de Graduação – Curso de Geografia, Universidade Estadual do Maranhão, 2007. p. 82.

FERREIRA, Maria de Jesus. Impactos ambientais recentes na área da bacia do rio Santo Antônio, Paço do Lumiar – Ma. 2003. 41f. Monografia. (Graduação em Geografia) – Universidade Federal do Maranhão, São Luís.

JORGE, M. C.O Geomorfologia Urbana: conceitos, métodos e teorias. In: GUERRA, A. T. (org). Geomorfologia Urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. p. 117 - 145, 2011.

MARCONI, M. A. LAKATOS, M. E. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração análise e interpretação de dados. 4 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

MINAYO, M. C. S. Pesquisa social: teoria método e criatividade. 16 ed. Petrópolis: Vozes, 2000.

SAUSEN, T. M. NARVAES, I. S. Sensoriamento remoto para inundação e enxurrada. In: Sensoriamento Remoto para Desastres. SAUSEN, T. M.; LACRUZ, M. S. P. (Orgs) São Paulo: Oficina de textos. 2015. p. 119-142.

TOMINAGA, L. K. Desastres Naturais: Por que ocorrem? In: Desastres Naturais: Conhecer para Prevenir.

TOMINAGA, L. K.; SANTORO, J.; AMARAL, R. (Org) Instituto Geológico, Secretaria do Meio Ambiente, Governo do Estado de São Paulo. 2012.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geografia Física e Desastres Naturais