Repercussão da oscilação sul na precipitação do sudeste brasileiro: análise para os anos de 2015 e 2016

Autores

  • Antonio Carlos Oscar Júnior Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Lucí Hidalgo Nunes Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2380

Palavras-chave:

Variabilidade. Precipitação. Circulação atmosférica. El Niño

Resumo

Anomalias de temperatura do oceano pacífico sul são um dos mais conhecidos padrões de telexonexão que afentam o clima em escala planetária. Em face desta importância e da necessidade de melhor compreensão dos impactos desse fenômeno, sobretudo no Sudeste brasileiro, este trabalho avalia a hipótese de ocorrência de anomalias pluviométricos nesta região em virtude da intensidade do fenômeno. Para isso, foi selecionado o evento ocorrido entre 2015 e 2016 (comparando-os ao período de 1948-2016), dando atenção aos trimestres com concentração da precipitação. Como estratégia metodológica, foram utilizados dados de reanálise do NCEP/NCAR aplicando teste de correlação entre o indíces de oscilação, precipitação e vetor de ventos em 850 mb para as diverentes regiões do pacífico. Como resultados, destaca-se: anomalia positiva para janeiro de 2016 e o trimestre JFM (IOS +2.0), possivelmente associados à região Nino 1+2; anomalia negativa no trimestre SON (IOS +2.0), possivelemnte associado à região Niño 4.

Biografia do Autor

Antonio Carlos Oscar Júnior, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Instituto de Geografia/Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Lucí Hidalgo Nunes, Universidade Estadual de Campinas

Insituto de Geociências/Universidade Estadual de Campinas.

Referências

ALVES, L. M.; MARENGO, J. A.; CASTRO, C. A. C. Início das chuvas na região Sudeste do Brasil: análise climatológica. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA, 12, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: SBMET, 2002.

BRANDÃO, A. M. P. M. Tendências e oscilações climáticas na área metropolitana do Rio de Janeiro. 1987. 385f. Dissertação (Mestrado em Geografia Física) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1987.

CARVALHO, L. M. V.; JONES, C.; LIEBMANN, B. The South Atlantic Convergence Zone: intensity, form, persistence and relationship with Intraseasonal to interanual activity and extreme rainfall. Journal of Climate, v. 17, p.: 88-108, 2004.

GRIMM, A. M. Variabilidade interanual do clima no Brasil. In: CAVALCANTI, I. F. A.; FERREIRA, N. J.; SILVA, M. G. A. J & DIAS, M. A. F. S (orgs.). Tempo e Clima no Brasil. São Paulo: Oficina de Textos, 2009, p.353-382.

GRIMM, A.M.; TEDESCHI, R.G. Influência de eventos El Nino e La Nina sobre a frequência de eventos extremos de precipitação no Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA, 13, 2004, Fortaleza. Anais... Fortaleza: SBMET, 2004.

KALNAY, E. The NCEP/NCAR 40-year Reanalysis Project. Bulletin of the American Meteorological Society.Vol. 77, n. 3, p.437-471, mar. 1996.

LIMBERGER, L. Estudo de teleconexões atmosférica e possibilidade de avanços na climatologia geográfica: conceitos, fonte de dados e técnicas. Revista Brasileira de Climatologia, Paraná, v. 19, julho/dezembro. 2016a.

LIMBERGER, L. Variabilidade climática na bacia amazônica brasileira: teleconexões com a temperatura da superfície dos mares. In: XII CONGRESSO BRASILEIRO DE CLIMATOLOGIA GEOGRÁFICA, 12, 2016, Goiânia. Anais...Goiânia: ABClima, 2016.

MALVESTIO, L. M. Variabilidade da precipitação pluviométrica da região sudeste do Brasil no período chuvoso e suas consequências ambientais. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2013.

NIMER, E. Climatologia do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 1979.

NUNES, L.H., KOGA-VICENTE, A., CANDIDO, D. H. Clima da Região Sudeste do Brasil. In: CAVALCANTI, I. F. A.; FERREIRA, N. J.; SILVA, M. G. A. J & DIAS, M. A. F. S (orgs.). Tempo e Clima no Brasil. São Paulo: Oficina de Textos, 2009, p. 243-258.

PAIVA, C. M. Determinação das datas de início e fim da estação chuvosa e da ocorrência de veranicos na Bacia do Rio Doce. 1997. 65f. Dissertação (Mestrado em Meteorologia Agrícola) – Faculdade de Engenharia Agrícola, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1997.

PHILANDER, S.G. Is the temperature rising? The uncertain science of global warming. New Jersey: Princeton University Press. 1998.

SANT’ANNA NETO, J. L. Decálogo da climatologia do sudeste brasileiro. Revista Brasileira de Climatologia, Paraná, v.1, p.: 43-60, julho/dezembro. 2015.

SERRA, A.; RATISBONNA, L. O clima do Rio de Janeiro. Serviço de Meteorologia, Ministério da Agricultura, 1941.

WELLS, N. The atmosphere and ocean: a physical introduction. 2ªed. Chichester: John Wiley & Sons, 1998.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Climatologia em diferentes níveis escalares: mudanças e variabilidades